Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    J.K. Rowling revela a verdadeira história dos tios de Harry Potter
    Por Vitória Pratini — 30 de jun. de 2015 às 09:00
    facebook Tweet

    Que tal descobrir como Petúnia e Válter se conheceram e porque eles odiavam tanto o bruxinho?

    Enquanto os fãs de Harry Potter aguardam por Animais Fantásticos e Onde Habitam, baseado na vida do autor do livro didático usado em Hogwarts, J.K. Rowling não para quieta - para a nossa alegria, é claro!

    Na mesma semana em que anunciou que a sua saga mais famosa vai ganhar uma peça de teatro sobre a vida de Harry antes de entrar em Hogwarts, a autora divulgou no site Pottermore algo que todo fã quis saber mas não tinha a quem perguntar: por que os tios de Harry, Válter e Petúnia, odiavam tanto o menino? Separamos algumas partes importantes do texto; confira a seguir.

    Como Petúnia conheceu Válter

    Primeiro, Rowling explicou o ciúmes que Petúnia Evans tinha de sua irmã, Lilian, que era bruxa e mais valorizada pelos pais por causa disso. Ela resolveu sair de casa e ir para Londres fazer um curso de datilografia e foi então que conheceu Válter, um executivo júnior bastante comum e materialista. Os dois começaram a namorar e, depois de alguns encontros monótonos, ela estava "sonhando com o momento em que ele colocaria um anel no seu dedo".

    Depois que Válter pediu a mão de Petúnia em casamento, a sua única preocupação era o que o seu noivo pensaria de sua irmã, que a essa altura já estava se formando a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Afinal, Válter costumava desprezar até quem usava sapatos marrons com ternos pretos. Para o alívio de Petúnia, quando ela confessou que Lilian era uma bruxa, o noivo disse que nunca a culparia por ter uma aberração como irmã.

    Conhecendo a cunhada bruxa

    O texto ainda conta que os cunhados se conheceram em um encontro duplo com Lilian e seu namorado Tiago Potter. O jantar foi de mal a pior quando o bruxo se divertiu com Válter e cometeu o erro de mostrar isso. Dursley perguntou que tipo de carro Potter dirigia e ele descreveu sua vassoura de corrida. Isso fez o tio de Harry achar que os bruxos são pobretões, ao passo que Tiago se gabou de ter uma herança em moedas de ouro guardada em Gringotts, o banco dos bruxos. Válter não entendeu se Potter estava tirando sarro dele ou não e se irritou, saindo com Petúnia do restaurante. Lilian chorou copiosamente e Tiago, um pouco envergonhado de si mesmo, prometeu resolver o mal-entendido na próxima oportunidade.

    Só que essa chance não chegou. As duas se afastaram e Petúnia não quis sua irmã como madrinha de casamento, pois estava "cansada de ser ofuscada" por ela. A última correspondência entre as duas foi anunciando o nascimento de Harry - com Petúnia jogando a carta na lata de lixo.

    O desgosto pelo sobrinho

    Imagine, então, o choque, quando ela recebeu seu sobrinho, agora órfão, na porta de casa, com uma carta da Dumbledore. Antes da chegada de Harry, Petúnia estava determinada a não ter qualquer conversa sobre sua irmã ou o mundo mágico. Ela ainda tinha sentimentos de culpa por ter cortado relações com Lily, mas eles foram enterrados sob as emoções de ciúmes e amargura.

    Impressionada com o sacríficio de Lilian em salvar o filho, Petúnia não teve escolha a não ser acolher Harry, mesmo que de má vontade, para ser criado ao lado de seu filho, Duda. Ela passou o restante da infância dele punindo Potter por suas próprias escolhas. J.K. Rowling ainda explicou que Válter não gostava de Harry pelo mesmo motivo que Severo Snape não gostava dele: o menino lembrava-o do pai, Tiago Potter.

    A autora afirmou também que, em Harry Potter e as Relíquias da Morte, pretendia fazer uma despedida mais significativa entre tia e sobrinho, mas teve que manter a natureza desagradável de Petúnia.

    O texto lançado no Pottermore foi comemorativo do aniversário do primo de Harry, Duda Dursley, que completaria na ficção 35 anos. Leia a publicação completa, em inglês, aqui.

    Para quem não lembra, os Dursleys foram interpretados nos cinemas por Fiona Shaw, pelo saudoso Richard Griffiths e por Harry Melling.
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top