Oscar 2013 no AdoroCinema - Massacre "dramático" em Melhor Filme Estrangeiro

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 - 07h59

Ajudado pela estreia em janeiro no circuito comercial brasileiro e pelo bom boca a boca que tem gerado, o longa Amor vem liderando fácil o ranking dos leitores do site neste categoria. Mas os títulos No, O Amante da Rainha, Expedição Kon Tiki e A Feiticeira da Guerra ainda estão no páreo. Veja como está a situação e aproveite para dar o seu voto!

por Roberto Cunha

A categoria que ficou sem um representante brasileiro, uma vez que O Palhaço ficou de fora da festa no "picadeiro" de Hollywood, já mostra evidências de um favoritismo. Pelo menos, é o que indica a votação maciça na categoria Melhor Filme Estrangeiro, na qual o filme Amor se sentiu em casa, com quase 70% dos votos. Ao todo, já são mais de 1.200 votos.


Entre os concorrentes, dois ainda não estrearam por aqui e isso deve ter interferido na enquete. São eles os premiados Expedição Kon Tiki, previsto para 29 de março pela distribuidora H2O, e A Feiticeira da Guerra (Rebelle), exibido na Mostra de São Paulo e ainda sem data definida.

O chileno No, por sua vez, chegou no finalzinho de dezembro e traz Gael García Bernal no elenco, enquanto o dinamarquês O Amante da Rainha, que traz na bagagem alguns prêmios e muitas indicações, estreou no começo de fevereiro. E aí? Se não acha o resultado parcial justo, vote e compartilhe a nossa enquete. Só vocês podem mudar esse cenário. ;)


Para ver as matérias especiais e notícias sobre o Oscar 2013, visite os links abaixo:
Oscar 2013: Quem você acha que vai levar?
Atores e filmes esnobados pelo Oscar 2013 ganham vídeo homenagem
Oscar 2013: Vídeo revela os 84 vencedores de melhor filme
30 momentos inesquecíveis da história do Oscar
Oscar 2013: Certezas, apostas e torcidas para a premiação!

Ver comentários

Comentários

  • Eduardo P.

    Gente, "Amor" é o melhor filme do ano. Os outros que já assistir (No e Rebelle) também são bons, mas não dá para competir com o filme que ganhou o palma de ouro. O casal de atores é ótimo, o roteiro é de um realismo duro impressionante e a direção é tão simplista e poética que não tem competidor. O prêmio de melhor atriz, a Emanuele merecia. Sei que Jessica Chastain e Jennifer Lawrence são as queridinhas de Holywood e estão ótimas em seus papéis, mas Emanuele encarra a doença de sua personagem de forma tão realista que é impossível não entender que ela é a melhor do ano. E as outras terão muitas outras chances, já ela (uma estrangeira idosa) dificilmente será indicada de novo.