Minha conta
    Como seriam os personagens clássicos da Disney se fossem criados por Tim Burton?
    5 de dez. de 2022 às 12:40
    Rafael Felizardo
    Rafael Felizardo
    -Redator | Crítico
    Sonhador desde pequeno e apaixonado por cinema de A a Z, encontrou em David Lynch um modo de sonhar acordado.

    Produtor do recente sucesso da Netflix, Wandinha, Burton foi imaginado como criador das icônicas figuras da Disney.

    Andrew Tarusov

    Não faltam na internet reinvenções criativas dos personagens da Disney. Para se ter ideia, artistas já criaram a versão realista de alguns deles, ou mesmo imaginaram o visual das princesas do estúdio como monstros do Halloween. Através de nomes como Bela, Ariel, Pinóquio, Dumbo e mais, a atemporalidade de tais figuras possibilita um grande leque de reinvenções, surpreendendo o público com resultados completamente impressionantes.

    Dumbo
    Dumbo
    Data de lançamento 28 de março de 2019 | 1h 52min
    Criador(es): Tim Burton
    Com Colin Farrell, Danny DeVito, Michael Keaton
    Imprensa
    3,3
    Usuários
    3,9
    Adorocinema
    3,0
    Assista agora em Disney +

    Com isso em mente, você consegue imaginar como seriam esses icônicos personagens se tivessem sido criados, por exemplo, por Tim Burton? Dentro desta perspectiva, o artista russo Andrew Tarusov te mostra. Confira abaixo:

    É assim que Thor, Homem-Aranha e outros personagens da Marvel seriam no mundo de Tim Burton

    Dumbo

    Andrew Tarusov

    Com seu Dumbo versão live-action, Burton não apenas reproduz a obra, mas também expande a animação de 1941. O diretor retira os animais falantes do original e opta por focar nos personagens humanos. Entretanto, se Tim tivesse optado pelo desenho animado, é provável que não apenas as orelhas enormes do elefante se destacassem, mas também grandes olhos.

    Ariel e Linguado (A Pequena Sereia)

    Andrew Tarusov

    O mundo excêntrico e inventivo de Burton se encaixaria perfeitamente na vastidão dos oceanos. A protagonista de A Pequena Sereia é uma jovem que questiona os limites e a noção de "normalidade", conceitos que o diretor também desafiou com seus cativantes personagens marginalizados e desajustados.

    Aurora e Príncipe Felipe (A Bela Adormecida)

    Andrew Tarusov

    Todos sabem que a Disney usou contos de fadas sombrios como fonte primária para as histórias que conhecemos. Talvez, Burton pudesse manter o tom do material original em A Bela Adormecida, para assim transformar o que parece ser uma bela história de amor em um conto perverso de obsessão.

    Branca de Neve

    Andrew Tarusov

    Adaptado do icônico conto de fadas dos irmãos Grimm, Branca de Neve e os Sete Anões abordou os temas de crueldade, vingança e ciúmes, apostando em uma forma morna para contar a história. Certamente, tal enredo é sombrio o suficiente para uma nova interpretação do cineasta.

    Pinóquio

    Andrew Tarusov

    Pegando carona na versão sombria de Pinóquio que está para chegar à Netflix, dirigida por Guillermo del Toro, Tarusov imagina como seria o boneco de madeira aos olhos de Burton.

    101 Dalmatas

    Andrew Tarusov

    A animação de 1961, 101 Dalmatas, foi um grande sucesso de bilheteria, em um momento onde a Disney precisava se recuperar financeiramente. Logo, um cruzamento entre estes cachorros e o memorável Sparky, mascote principal de Frankenweenie, não seria uma ideia tão ruim.

    A Bela e a Fera

    Andrew Tarusov

    O cineasta não hesitaria em recontar A Bela e a Fera com um olhar muito próximo à macabra versão de 1946, de Jean Cocteau. Com a bela sequestrada e sem o viés majoritariamente romântico da animação da Disney, o que sobraria seria um conto de gelar a alma.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top