Minha conta
    O Legado de Júpiter, The Boys e outras produções que desconstroem os super-heróis
    Por Bruno Botelho dos Santos — 11 de mai. de 2021 às 11:22

    Diversas produções, como O Legado de Júpiter e Watchmen, mostram um lado nada glamourizado dos super-heróis.

    Em diversos filmes e séries, os super-heróis são endeusados e vistos como salvadores da humanidade por causa de seus poderes e seus espíritos altruístas. Porém, O Legado de Júpiternova série da Netflix que promete ser o novo fenômeno no gênero de super-heróis em 2021 – e diversas outras produções acabam descostruindo essa visão de heróis como bonzinhos e mostra outros lados mais obscuros. 

    Com diversas produções lançadas, principalmente, pela Marvel em seu Universo Cinematográfico Marvel ou pela DC em seu Universo Estendido DC, o gênero de super-heróis começa a saturar. Por isso, novas abordagens diversificadas e adaptadas de quadrinhos famosos chegam cada vez mais às telinhas os telonas para propor um novo olhar. Pensando nisso, o AdoroCinema separou uma lista com algumas produções imperdíveis que desconstroem os super-heróis.

    O Legado de Júpiter (2021)

    O Legado de Júpiter, da Netflix, está sendo bastante comparada com The Boys, mas se assemelha mesmo no quesito de desnconstrução dos super-heróis. A produção é focada no drama familar sobre peso do legado que os filhos dos super-heróis precisam carregar, mesmo discordando com eles não influenciarem diretamente na sociedade para tentar mudar os problemas do mundo.

    Adaptação para Netflix dos quadrinhos homônimos de Mark Millar e Frank Quitely, a série acompanha a primeira geração de super-heróis que, tendo recebido seus poderes nos anos 30, manteve o mundo em segurança por quase um século. Quando um herói assume o controle do governo, os filhos desses guerreiros lendários devem escolher entre apoiar o novo regime ou lutar para ficar à altura dos feitos grandiosos dos pais. Com o peso do legado nas costas, os herdeiros embarcam em uma jornada épica para proteger a humanidade de todos os tipos de mal que se levantam contra ela. Família, poder e lealdade se misturam nessa aventura multigeracional.

    The Boys (2019)

    The Boys é uma das séries mais maratonadas da Amazon Prime Video e utiliza do humor ácido e da violência gráfica para satirizar os super-heróis, mostrando uma visão mais obscura deles e do governo dos Estados Unidos, ambos corrompidos pelo poder em suas mãos.

    Adaptação dos quadrinhos de Garth Ennis e Darick Robertson, a série mostra quando a fama sobe à cabeça e alguns super-heróis passam a se corromper e usar seu status para se promoverem ainda mais, o que pode colocar em risco a própria população. Uma equipe da CIA foi, então, preparada para cuidar do caso. Conhecidos como "Os Meninos", os agentes têm a missão de vigiar o trabalho dessas personalidades, assim como controlar o surgimento de novos heróis.

    Invincible (2021)

    Invincible também é da Amazon Prime Video e segue um estilo parecido com The Boys de utilização da violência gráfica, mas é feita em forma de animação e sua trama foca mais na relação dramática entre o poderoso super-herói Omni-Man (dublado por J.K. Simmons) e seu filho Mark (dublado por Steven Yeun), que está começando a desenvolver seus poderes.

    Baseada na série homônima de quadrinhos criada por Robert Kirkman (The Walking Dead), Invincible acompanha Mark Grayson, um adolescente que tenta levar uma vida comum, exceto por um pequeno detalhe: ele é filho do super-herói mais poderoso da Terra. Conhecido como Omni-Man, seu pai veio de uma raça alienígena chamada Viltrumites para proteger o planeta. Pouco depois de seu 17º aniversário, Mark começa a desenvolver seus próprios poderes, incluindo superforça, velocidade, vôo, cura rápida e alguma invulnerabilidade. Agora, o jovem vai precisar de seu pai para aprender a controlar suas habilidades. Mas ele logo descobre que o legado familiar é mais sombrio do que imaginava.

    Watchmen: Filme de Zack Snyder (2009) e série da HBO (2019)

    A descontrução dos super-heróis deve muito à reverenciada HQ de Alan Moore e Dave Gibbons, Watchmen (1986), um dos quadrinhos mais influentes de todos os tempos. A história se concentra no desenvolvimento pessoal e nas lutas morais dos protagonistas enquanto uma investigação sobre o assassinato de um super-herói patrocinado pelo governo os tira da aposentadoria. A história de Moore Moore é usada para refletir as ansiedades contemporâneas e para desconstruir e satirizar o conceito de super-herói.

    Mesmo sendo considerada uma adaptação difícil de ser feita para o cinema, o diretor Zack Snyder aceitou o desafio e adaptou diretamente a obra em 2009 para Watchmen - O Filme. Apesar de mudar significativamente o final original, o filme conseguiu ser bastante fiel aos quadrinhos e é considerado um dos melhores filmes de super-heróis de todos os tempos

    Em 2019, a HBO resolveu fazer uma continuação de Watchmen, comandada por Damon Lindelof (Lost). A minissérie acabou sendo aclamada pela crítica, vencendo 11 Emmys, por conseguir manter a essência da obra original e acrescentar reflexões sobre o racismo e o feminismo na trama principal.

    A detetive Angela Abar (Regina King) usa a identidade secreta de Sister Night para investigar um antigo grupo de supremacistas brancos, mais conhecido como a Sétima Kavalaria. A seita, inspirada no diário do justiceiro Rorschach, trava uma guerra violenta contra minorias raciais e contra os policiais que tentam defendê-las. Angela precisa, então, se esconder atrás de uma máscara para proteger a si mesma e impedir que mais pessoas sejam vítimas dos ataques racistas.

    Kick Ass - Quebrando Tudo (2010)

    Mais uma adaptação dos quadrinhos de Mark Millar, Kick Ass - Quebrando Tudo, de 2010, é uma divertida sátira dos super-heróis que também conta com bastante violência gráfica.

    Dave (Aaron Taylor-Johnson) é um adolescente viciado em quadrinhos cansado de apanhar ou ser ameaçado. Até o dia em que ele resolve virar o super herói Kick Ass e mudar esta rotina. Como? Nem ele sabia, mas ao defender fantasiado de herói (e apanhando mais ainda) um cara que levava uma surra, o vídeo com as imagens dele enfrentando os bandidos foi parar na internet e ele virou um fenômeno. Dave só não contava que a sua fama iria envolvê-lo no meio de um plano de vingança de Big Daddy (Nicolas Cage) e Hit Girl (Chloe Grace Moretz) contra Frank D'Amico (Mark Strong), um mafioso da cidade, vivendo uma verdadeira e violenta aventura que mudaria para sempre a sua vida.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top