Minha conta
    Sexify: Como a série da Netflix se compara com 365 Dias?
    Por Katiúscia Vianna — 7 de mai. de 2021 às 12:36

    A série polonesa também tem toques de Sex Education, outro sucesso da plataforma.

    A Netflix pode ter o plano de lançar um filme por semana, mas suas séries originais ainda fazem bastante sucesso com o público. Uma das produções mais populares da vez é Sexify, obra polonesa que vem sido descrita como a mistura de Sex Education com o polêmico 365 Dias, por conta de sua abordagem sobre o sexo — com direito a cenas bem picantes

    O que é Sexify?

    Sexify acompanha a história de Natalia (Aleksandra Skraba), uma universitária que tem uma ideia inusitada: criar um aplicativo diferente, que ajude mulheres a conhecer os prazeres do orgasmo e do prazer próprio. Para isso, ela conta com o apoio de duas amigas, Monika (Sandra Drzymalska) e Paulina (Maria Sobocinska) — só que ao mesmo tempo que a ideia começa a ficar popular, elas sofrem com os tabus impostos por sua faculdade. 

    7 séries da Netflix que estrearam discretamente e viraram fenômenos globais

    A série vem chamando a atenção por suas cenas sensuais, algo que não é tão comum na Polônia — apesar desse mesmo pais ter rendido um dos filmes mais controversos e sexys dos últimos tempos, 365 Dias. Porém, as produções de tais sequências picantes foi feita de maneiras bem diferentes. 

    As diferenças entre Sexify e 365 Dias

    Para as filmagens das cenas de sexo em Sexify, a diretora Kalina Alabrudzińska convocou as presenças de dois tipos de profissionais sobre o assunto: coordenadores de intimidade e sexólogas, a fim de criar uma experiência mais realista, porém respeitando seus artistas. "Nós, como criadores, também somos filhos de uma nação bem puritana e estamos cientes das nossas limitações quando pensamos sobre sexo", contou a cineasta. 

    Isso criou um ambiente seguro para as protagonistas do projeto poderem fazer seu trabalho de forma mais tranquila, mesmo em tais cenas complicadas. "Os coordenadores foram essenciais, pois eu tenho muitas cenas no tipo na série. Graças a eles, eu não senti nenhuma ameaça... Existia um intermediário na situação. Assim, evitam forçar os limites de um ator. Não existe ninguém te pressionando a fazer algo", contou a atriz Sandra Drzymalska para o portal Onet.

    365 DNI: Como o filme se compara com Cinquenta Tons de Cinza?

    O uso de coordenadores de intimidade foi uma iniciativa popularizada pelos produtores de Sex Education, série protagonizada por nomes como Asa Butterfield e Gillian Anderson. "Se você tem uma cena de luta no show, você tem um coordenador de lutas. Se você tem uma dança no show, você tem um coreógrafo. Então por que não abordar cenas intimas em shows assim também?", explicou a shorunner Laurie Nunn.

    Por sua vez, as cenas de 365 Dni foram feitas com uma proposta mais inusitada: além de ter o mínimo de pessoas possíveis nas gravações de tais sequências, a equipe por trás das câmeras foi incentivada a também tirar peças de roupa, para deixar os astros Michele MorroneAnna-Maria Sieklucka mais confortáveis. A segunda parte da trilogia deve chegar à Netflix ainda em 2021. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top