Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Doctor Who: "O Doutor não tem um gênero definido", revela Jodie Whittaker (Entrevista)
    Por Vitória Pratini — 6 de out. de 2018 às 08:15

    Atriz vive primeira encarnação feminina do Senhor do Tempo.

    Doctor Who está quebrando barreiras. Pela primeira vez, o Doutor será uma mulher, vivida por Jodie Whittaker. Entretanto, a atriz não pretende definir o gênero da personagem anteriormente interpretada por David TennantMatt Smith e Peter Capaldi. Além disso, ela não acredita que o fato da personagem ser uma mulher afeta a personalidade dela.

    "O Doutor é escrito como 'Doctor' [no original] e não como uma pessoa com um gênero específico", disse Whittaker ao AdoroCinema, em coletiva de imprensa durante a Comic-Con 2018, em San Diego. "Por estarmos tão acostumados a ver um homem no papel, nós não nos perguntamos se ele está agindo desse jeito por ser um homem ou por ser um Doutor. Apenas aceitamos que ele é", comentou a a protagonista da 11ª temporada.

    A atriz, que vive a 13ª encarnação do 'Senhor' do Tempo, ainda explicou sua construção da personagem. "Para mim, as escolhas que eu fiz com a personagem são honestas com o que foi escrito no roteiro e não acho que eu fui escrita de maneira diferente. O bom da personagem se regenerar é que existem diferenças, é uma personagem tão maleável, ela é tudo para todas as pessoas a qualquer momento. Se eu tiver reagido a algo de certa maneira no primeiro episódio, eu talvez não reaja da mesma maneira mais a frente e isso é uma coisa muito interessante".

    "Ser um Senhor do Tempo oferece tantas camadas pela história da personagem", complementou, definindo a protagonista: "Eu diria que as palavras que combinam com esse novo Doutor são: energica, determinada, esperançosa, engraçada, honesta. Essas são características que todos os Doutores possuem, mas, porque somos atores diferentes, nós vamos demonstrar isso de maneiras distintas."

    Crackle

    O showrunner Chris Chibnall, que fez sua estreia na produção nesta temporada, também defendeu a diversidade entre os Doutores. "Quando escolheram o Matt Smith [para protagonizar a série], eu lembro das pessoas questionando 'Como um jovem de 26 anos vai fazer um Senhor do Tempo de 280 anos?'. Também me lembro quando o Peter Davison foi escolhido e as pessoas falaram que era impossivel o Doutor ser tão novo. Então, é mais uma questão de mudança no Doutor do que de gênero propriamente. Para mim, como um grande fã de Doctor Who, é muito difícil pensar em uma decisão específica tomada por um Doutor que tenha sido influenciada pelo gênero."

    Chibnall explicou, ainda, que os fãs não sentirão a diferença de tom da série. "Vai continuar sentindo e parecendo com Doctor Who, vai ser emocionante, intensa, ainda é divertida, aconchegante. Têm monstros, perseguições, ação, aventuras, grandes discursos do Doutor, pessoas de verdade em perigo, grandes locações, mundos alienígenas. Eu sou um fã de Doctor Who desde sempre, uma das minhas primeiras memórias é ver Doctor Who, é a coisa mais próxima que eu tenho de uma religião, então eu acho que vocês vão ter uma série muito fidedigna, cheia de paixão e emoção. O Doutor é o mesmo, a Jodie é o 'Doctor' mais 'Doctor' que você pode ter", disse ele.

    O showrunner ainda revelou que a ideia de uma "Doutora" — ou mesmo "Senhora do Tempo" — desde que ele foi escolhido para assumir a produção, muito antes da ascensão de movimentos como Time's Up e #MeToo. E esclareceu: "Não sei se 'Senhora do Tempo' está correta, acho que é ainda é um 'Senhor do Tempo'."

    Crackle

    A transformação da personagem pode até ser intrínseca à série, mas Whittaker acredita que o 'Doutor' virar 'Doutora' é algo que vai ressoar com muitas fãs da produção. "Isso emociona pessoas no mundo todo, de diferentes idades e gêneros. Agora algumas fãs podem se identificar mais com seu herói, a personagem que elas amam agora se parece um pouco mais com elas", disse a atriz, especificando que permanece sendo uma produção para todos os públicos. "Continua sendo uma série sobre um grupo heróico, então um jovem adulto, ou um 'Whovian' de 60 anos vendo a série pode entender que todos os heróis não se parecem", exaltou. "Nós estamos em 2018 e ser parte disso é uma honra, mas seria extraordinário também se isso pudesse ser só um fato normal."

    Whittaker finalizou, comentando que o 11º ano da série é para todos os públicos. "Isso é uma coisa divertida de Doctor Who, é quase um gênero próprio. mas isso pode excluir algumas pessoas que pensam 'Isso não é muito meu estilo' e eu sinto que essa temporada é uma mistura de tantos gêneros que eu acho que seria uma pena não ver a série porque você nunca viu antes."

    "Essa temporada é para os 'Whovians' e também é para quem nunca viu a série antes. Se você gostar da produção, existem cinquentas anos de fitas e DVD para ver a série, mas você não precisa saber de nada para poder acompanhar a temporada. Acho que nós, como uma nova família, nos sentimos incluídos e queremos que novos fãs se sintam incluídos. Nós também estamos entrando na série pela primeira vez."

    Crackle

    Chibnall também entrou no embalo e afirmou: "Essa temporada de Doctor Who é grande, é acessível, é mainstream, algo para todos, tenha você cinco, ou cento e cinco anos. O trabalho da série é levá-lo para conhecer o incrível universo que é Doctor Who, com personagens maravilhosos e os novos amigos do Doutor que somos nós", revelou, se referindo a si mesmo e a Tosin Cole e Mandip Gill, intérpretes dos companheiros do Doutor, que também estavam presentes na coletiva. "É fantástico e emocionante saber que você está trabalhando em uma série que as pessoas se importam tanto", completou.

    A mudança do gênero da protagonista não é a única novidade da produção. Chibnall ainda revelou que a 11ª temporada terá grandes participações, de atores que já participaram da série anteriormente. "Nós não vamos dizer quem são, mas nós temos algumas belas surpresas para os fãs", disse ele.

    Sobre a aparição da TARDIS e seu relacionamento com o Doutor de Jodie Whittaker, o showrunner se limitou a dizer, misterioso: "A TARDIS explodiu no fim do especial de Natal, então eu não sei o quanto vamos ver a TARDIS, nós vamos ter que esperar para ver".

    O episódio de retorno de Doctor Who tem estreia marcada para o próximo domingo, dia 7 de outubro. O capítulo será exibido nos cinemas no Brasil através da Rede Cinemark, e a temporada será exibida através do Crackle.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Vidamell Vida R.
      Amoooo essa série.
    Mostrar comentários
    Back to Top