Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Minha Mãe é Uma Peça, Deadpool e filmes de comédia que bombaram no Brasil
    Por Amanda Brandão — 11 de abr. de 2021 às 11:00

    A franquia estrelada por Paulo Gustavo bateu recordes de bilheteria por aqui.

    O Brasil é um dos países que mais dá valor à comédia, gênero que é grande aposta das produções nacionais. No entanto, não são só os longas brasileiros de comédia que bombam por aqui - ao ver o exemplo de As Branquelas.

    Melhores filmes de comédia para ver com a família na Netflix

    Ao longo da história, percebe-se que o gênero é um dos mais procurados pelo público - seja nos cinemas, seja no streaming. Por isso, surgiram filmes de sucesso como De Pernas Pro ArSe Eu Fosse Você e Até que a Sorte nos Separe, que ganharam continuações. Minha Mãe é Uma Peça, estrelada por Paulo Gustavo, é uma dessas franquias que estouraram no Brasil e quebrou recordes de bilheteria.

    Adam Sandler é, sem dúvidas, um dos mestres da comédia em Hollywood e também um dos atores internacionais mais queridos pelos brasileiros, assim como os astros da Marvel Studios. O motivo? Seus filmes de comédia que fazem o maior sucesso nas telonas e telinhas.

    É fato: a comédia é muito procurada pelo brasileiro. Entre animações e filmes de herói, o AdoroCinema separou os filmes de comédia que bombaram no Brasil. Confira a seguir.

    Minha Mãe é Uma Peça

     

    Paulo Gustavo é um dos humoristas mais amados do Brasil e muito disso é graças à Dona Hermínia, de Minha Mãe é Uma Peça. O filme, inspirado em fatos reais que o ator viveu ao lado de sua mãe, Déa Lúcia, rapidamente se tornou um sucesso e ganhou mais duas continuações.

    Além de arrecadar R$ 175 milhões em bilheteria, Minha Mãe é Uma Peça 3 levou mais de 11 milhões de pessoas ao cinemas e fica atrás apenas de Nada a Perder. A trama acompanha Dona Hermínia se reiventando como mãe e mulher, já que agora sua filha Mareclina (Mariana Xavier) vai ter um filho e Juliano (Rodrigo Pandolfo) está de casamento marcado.

    Minions

    Animações de comédia também fazem sucesso no Brasil. Minions e toda a franquia Meu Malvado Favorito são prova disso. Os filmes estão entre os mais assistidos do país e Minions levou mais de oito milhões de espectadores aos cinemas, arrecadando R$ 146 milhões.

    A trama mostra a origem dos atrapalhados seguidores de Gru, desde quando ainda eram seres unicelulares, até o trio Kevin, Bob e Stuart estarem em plena Nova York dos anos 1970, quando chegam para encontrar um novo vilão a adorar. A escolhida é Scarlett Overkill, dublada por Sandra Bullock, que deseja depôr a realeza britânica.

    Deadpool

     A Marvel Studios se reiventou quando trouxe Ryan Reynolds como Deadpool, filme de comédia que satiriza o próprio universo dos heróis. A produção foi um sucesso mundial e a sequência arrecadou mais de R$ 76 milhões em bilheterias.

    No filme, após falhar em ajudar Russel (Julian Dennison), Deadpool (Reynolds) vai para um prisão especial com o menino. Quando o super soldado Cable (Josh Brolin) aparece para matá-lo, Wade precisa aprender o que é ser um herói, com a ajuda de Colossus, Dopinder (Karan Soni) e Dominó (Zazie Beetz).

    Click

     

    Click é um dos filmes de Adam Sandler mais populares em território nacional. Seja pelo sucesso nas telonas, seja pelo número de vezes já exibido na TV aberta, não tem como negar o sucesso do longa. Na época de sua estreia, em 2006, Click levou mais de dois milhões de brasileiros aos cinemas e arrecadou mais de R$ 17 milhões em bilheteria.

    Na trama, Michael descobre um controle remoto capaz de pausar e alterar a linha temporal de sua vida. Em um primeiro momento, ser capaz de viajar para o passado e futuro vira um grande divertimento. Contudo, a tecnologia traz sérias consequências para o protagonista.


    Dona Flor e Seus Dois Maridos

     

    Dona Flor e Seus Dois Maridos é um dos principais filmes de comédia da história do cinema brasileiro. Por 34 anos, o longa foi recordista de público por aqui e levou mais 10 milhões de espectadores aos cinemas.

    Baseado no livro homônimo de Jorge Amado, o filme é dirigido por Bruno Barreto. Na história, Dona Flor (Sônia Braga) se vê dividida entre o fantasma do mulherengo Vadinho (José Wilker), com quem tinha uma forte relação... carnal, e o metódico Teodoro Madureira (Mauro Mendonça), com quem se casa depois que Vadinho sobe no telhado.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Filmes de comédia que seriam melhores com Adam Sandler
    • Amazon Prime Video anuncia quatro filmes nacionais exclusivos
    • Minha Mãe é Uma Peça 3: 6 atitudes da Dona Hermínia que toda mãe já teve
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top