Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Pantera Negra seguiu os passos de Um Príncipe em Nova York, comenta Eddie Murphy (Entrevista)
    Por Vitória Pratini — 24 de fev. de 2021 às 22:00
    facebook Tweet

    Continuação do clássico filme, Um Príncipe em Nova York 2 chega na Amazon Prime Video em março.

    Pantera Negra fez história no cinema, mas muitos não se lembram que foi seguindo os passos do clássico Um Príncipe em Nova York. O filme de 1988 protagonizado por Eddie Murphy e Arsenio Hall ganhou uma continuação tardia, tão divertida e empoderada quanto a primeira. Um Príncipe em Nova York 2 estreia no dia 5 de março no Amazon Prime Video. Mas o que esses filmes têm em comum?

    Vamos recapitular? O longa-metragem da Marvel, estrelado pelo saudoso Chadwick Boseman, foi celebrado por ter um elenco e equipe majoritariamente negros. Além disso, quebrou recordes de bilheteriarendeu pela primeira vez para a Marvel não uma mas três estatuetas do Oscar — inclusive de Melhor Figurino para Ruth E. Carter, a primeira mulher negra a ser indicada (e vencer) na categoria e que recentemente ganhou uma estrela na Calçada da Fama.

    Já a franquia protagonizada e escrita por Eddie Murphy tem um legado bastante parecido, e pioneiro, conforme ressaltou o ator em entrevista que contou com a participação do AdoroCinema.

    Um Príncipe em Nova York é o prelúdio de Pantera Negra

    "O original Um Príncipe em Nova York é o primeiro filme da história do cinema que teve um elenco totalmente negro e fez sucesso em todo o mundo", disse Murphy. "No mundo todo, o primeiro de todos", reforçou. "E há apenas um punhado de filmes que tiveram apenas negros no elenco e fizeram sucesso mundial. Na verdade, você pode contá-los em uma mão e terá sobras de dedos. Dois desses filmes são Um Príncipe em Nova York e Um Príncipe em Nova York 2". 

    Marvel

    Outro, claro, é o celebrado Pantera Negra. Murphy aproveitou para levantar algumas semelhanças entre Pantera Negra e a franquia Um Príncipe em Nova York. "Temos imagens incríveis de reis e rainhas todos negros, princesas e todas essas coisas acontecendo. Pantera Negra fez isso. Foi o segundo filme que tinha uma realeza negra. O primeiro foi Um Príncipe em Nova York, e o terceiro está chegando, Um Príncipe em Nova York 2."

    Um Príncipe em Nova York: A comédia com Eddie Murphy que quebrou barreiras

    Referência a Wakanda em Um Príncipe em Nova York 2 foi improvisada por Leslie Jones

    Amazon Prime Video

    A aguardada continuação tem algumas referências claras a Pantera Negra, inclusive uma menção direta a Wakanda, dita por Leslie Jones (Caça-Fantasmas). A comediante é uma das adições do elenco, ao lado de Wesley Snipes e Tracy Morgan. Jones interpreta Mary Junson, mãe de Lavelle, herdeiro de Akeem que é vivido por Jermaine Fowler (Sorry To Bother You). Jones explicou que a fala foi improvisada por ela.

    "A personagem sou eu. Quer dizer, sério, ela é tão gueto, e vida livre", explicou a comediante, imitando o jeito de Mary (e seu próprio). "Meio assim: 'Você não tem que cuidar de mim. Estou cuidando de mim. Não preciso de nenhum príncipe para criar meu filho. Você está aqui agora. Está vendo que eu não chamei você? E quando ele diz que Wakanda não é real, eu digo 'É fictício para você. Deixe eu ter o meu momento'", brincou Jones. "Foi tão fácil de interpretar [a Mary] porque era apenas uma daquelas personagens que você abraça. Eu amo esse tipo de personagem, despreocupada, que está em um filme que vai juntar todo mundo".

    Filmes da Marvel e de Eddie Murphy têm equipe premiada

    Amazon Prime Video

    Outra semelhança entre os dois filmes é o fato de que tanto Pantera Negra quanto Um Príncipe em Nova York 2 contam com os mesmos membros de equipe de bastidores, como dublês, departamento de arte, de som, de elenco, e figurino. Isso mesmo, ambas as produções têm a premiada Ruth E. Carter como figurinista.

    Um dos trabalhos mais proeminentes de Carter no filme é o traje das mulheres de Zamunda, especialmente nas cenas de luta — coreografadas pela equipe que trabalhou em Pantera Negra

    "Não havia mulheres fracas no original. Todas as mulheres eram majestosas, desde as floristas a tudo, e não há mulheres fracas neste filme", comentou a comediante Luenell, que integra o elenco da continuação como Livia, e celebrou o trabalho da figurinista. "Saindo de Pantera Negra e das cenas de luta com as mulheres e chegando nisso, vamos exaltar Ruth E. Carter e as roupas! Havia material que nunca tínhamos visto antes", disse a atriz, lembrando um pesado vestido vermelho usado por Nomzamo Mbatha no filme.

    Amazon Prime Video

    A produção tem uma grande festa, na qual todos os personagens vestem trajes riquíssimos. "Ruth Carter é um gênio e fez eu ficar bonito", disse Paul Bates, que vive Oha. "E isso é simplesmente uma parte difícil de fazer, mas eu pareço um rei naquela festa, não é?"

    17 continuações melhores que o filme original

    Filmes de Eddie Murphy são mais do que uma franquia engraçada

    "O legado deste filme é que ele acessível a todos os públicos", continuou o ator sobre o enredo de seu filme, que gera identificação, e o fato de que agora as produções estão disponíveis nos streamings (uma alternativa aos cinemas no momento em que a pandemia do coronavírus continua). "É apenas uma questão de família e amor, fazer a coisa certa e tradição. É disso que trata o longa-metragem", disse.

    Eddie Murphy também comparou seu filme com outro clássico que retrata temas atemporais, como aceitação das diferenças e casar por amor. "Somos apenas algumas pessoas contando essa história sobre seres humanos, coisas com as quais todos podem se identificar. Os temas são atemporais. Um Violinista no Telhado, por exemplo, tem um monte de coisas que são imagens e temas semelhantes em Um Príncipe em Nova York 2."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top