Minha conta
    John Boyega, estrela de Star Wars, afirma que Detroit é o maior filme de sua carreira

    Obra de Kathryn Bigelow chega aos cinemas no dia 7 de setembro.

    Jeff Spicer

    John Boyega pode ter surgido para o mundo em Star Wars - O Despertar da Força, mas o sétimo capítulo de uma das maiores sagas cinematográficas de todos os tempos está longe de ser o único grande trabalho do ator britânico. Para Boyega, na verdade, sua estreia como o stormtrooper Finn e Star Wars - Os Últimos Jedi não são os longas mais importantes de sua filmografia. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o intérprete britânico declarou que Detroit, a nova obra de Kathryn Bigelow, é o maior filme de sua carreira. "As pessoas me perguntam: 'Você está louco? Você está em Star Wars! Como Detroit pode ser o maior filme da sua carreira?' Bem, porque depende da sua ideia do que é bom. Para mim, qualidade é longevidade e a longevidade como ator vem de suas habilidades e de seu apelo com o público, elementos que podem te manter no mercado durante anos, com sorte. Então, para mim, sinto que descobri esse lado da minha personalidade fazendo Detroit. Tudo que vocês me virem fazendo após Detroit será inspirado pela liberdade artística que senti que tinha ao me aprofundar neste personagem", sacramentou Boyega.

    A declaração pode soar curiosa — e até mesmo incompreensível — para alguns, mas é certamente muito compatível às ambições do jovem e talentoso ator, que não se acomodou com a fama conquistada em O Despertar da Força e buscou expandir seus horizontes. Na mesma entrevista, Boyega explicou por que aceitou trabalhar em projetos diferenciados e independentes entre os seus compromissos com a franquia Star Wars: "Eu sabia que queria trabalhar entre os dois filmes [de Star Wars] porque percebi que a maior parte da população seria introduzida ao meu trabalho através de Star Wars, e que a maioria das pessoas não veria meus trabalhos anteriores. Assim, eu obviamente tinha que provar alguma coisa, em termos de versatilidade e de outras coisas que posso fazer como ator". Foi esse desejo que o tornou protagonista de O Círculo, o levou de volta aos palcos e o fez voar para Nova Iorque, com o objetivo de fazer uma audição para o papel principal de Detroit. Aliás, o novo e intenso trabalho de Bigelow, única mulher a ganhar o Oscar de Melhor Direção, realmente apresentou um novo lado do ator ao público: segundo a crítica internacional, muito favorável ao resultado final de Detroit, a estoica performance de Boyega é repleta de autenticidade e determinação. Vale lembrar ainda que o ator também se tornou produtor recentemente. Com o salário que ganhou em O Despertar da Força, abriu sua própria produtora, a Upperrom Entertainment, que já financiou seu primeiro projeto: Círculo de Fogo 2, com Boyega no papel principal, chegará aos cinemas no ano que vem. No filme de Bigelow, Boyega interpreta um segurança privado que se vê envolvido nos violentos protestos que marcaram a cidade do Michigan, no ano de 1967. Coestrelado por Will Poulter, Anthony Mackie e Algee Smith, Detroit chega aos cinemas brasileiros no dia 7 de setembro e pode ser um dos grandes concorrentes ao Oscar 2018. Será que pinta uma indicação para Boyega na temporada de premiações?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top