Minha conta
    Confira o discurso que Barry Jenkins faria se o Oscar não tivesse virado uma zona!
    Por Renato Furtado — 3 de mar. de 2017 às 15:45

    O cineasta não teve tempo de dizer o que tinha planejado para aceitar a estatueta de Moonlight: Sob a Luz do Luar.

    A temporada de premiações 2016-2017 pode ter acabado no domingo passado, com o anúncio dos vencedores do Oscar, mas continua bem viva no imaginário coletivo por causa de uma gafe histórica: uma reviravolta colossal que, aos 45 minutos do segundo tempo, deu o prêmio de Melhor Filme ao real vencedor, Moonlight: Sob a Luz do Luar - filme que teria perdido a estatueta para La La Land - Cantando Estações se o erro que ocasionou a troca de envelopes não fosse percebido a tempo. Agora que a poeira baixou (um pouco), Barry Jenkins, diretor do filme ganhador, escreveu um artigo para o THR onde introduz o discurso que ele teria dado durante a premiação. Antes de divulgar o conteúdo de sua fala, Jenkins reconhece que o Oscar de Melhor Filme é um prêmio para os produtores e que não planejou dizer muitas coisas - especialmente considerando o fato de que ele já poderia ter feito um discurso antes do anúncio do Melhor Filme, o que realmente aconteceu quando o cineasta venceu, ao lado de Tarell Alvin McCraney, o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado. Ele afirmou, ainda, que queria manter a mesma narrativa, pessoal e simples, que contou durante toda a temporada de premiações (confira abaixo). "Tarrell e eu somos Chiron. Nós somos aquele menino. E quando você vê Moonlight, você não supõe que um menino que cresceu daquela forma, que cresceu onde cresceu, poderia realmente se tornar um adulto e fazer uma obra de arte que ganha um Oscar. Disse isso muitas vezes, e o que preciso admitir é que eu mesmo coloquei estas limitações sobre mim, eu me neguei este sonho. Não foi você ou outra pessoa - fui eu. E então, para todos que virem o longa e que se identificarem, que o filme seja um símbolo, uma reflexão que leve você a se amar. Porque fazer isso pode ser a diferença entre sonhar e, de alguma forma, pelas graças da Academia, realizar estes sonhos que você nunca se permitiu sonhar. Obrigado". Jenkins completa o artigo dizendo que tudo saiu de modo completamente diferente do que ele imaginou - e do que todos nós imaginamos. Moonlight: Sob a Luz do Luar também levou para casa o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo trabalho de Mahershala Ali. Com um elenco composto por Naomie Harris, Trevante Rhodes, Andre Holland e Janelle Monaé, Moonlight está em cartaz nos cinemas brasileiros, com circuito ampliado desde a última quinta.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top