Minha conta
    Moonlight terá circuito de exibição expandido após vitória no Oscar 2017
    Por Felipe Ribeiro — 2 de mar de 2017 às 13:00

    Que mundo lindo seria se um filme independente sobre um homem negro e gay tivesse as mesmas oportunidades de distribuição que uma produção sobre um casal branco e hétero.

    Após toda a polêmica com a troca de envelopes no Oscar 2017, Moonlight: Sob a Luz do Luar foi o grande vitorioso da premiação, ganhando do favorito La La Land - Cantando Estações em um ano que trouxe recorde de diversidade entre os indicados. Agora, com uma estatueta dourada de Melhor Filme debaixo do braço, o filme terá seu circuito de exibição ampliado no Brasil.

    Roteirizado e dirigido por Barry Jenkins, o filme independente estreou no Brasil dia 23 de fevereiro em apenas 54 salas. A partir desta quinta, 2 de março, o longa passa a ser distribuído em 117 salas, mais do que o dobro da quantidade inicial. O número é pequeno se pensarmos nas mais de três mil salas que existem no país, mas é uma quantia considerável no contexto das produções independentes, que muitas vezes acabam indo direto para serviços de streamming ou DVD. O concorrente La La Land, por sua vez, estreou dia 18 de fevereiro em 304 salas.

    Fica a dica para quem ainda não assistiu ao filme, que narra três fases da vida de Chiron, jovem negro e gay da periferia de Miami que precisa lidar com o bullying, uma mãe drogada e as tentações do mundo do crime. Leia a nossa crítica e confira na aba Sessões os horários e cinemas nos quais o longa está sendo exibido.

    Também premiado nas categorias de Melhor Ator Coadjuvante para Mahershala Ali e Melhor Roteiro Adaptado, Moonlight: Sob a Luz do Luar estará disponível na Netflix a partir de maio.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top