Minha conta
    Oscar 2017 traz recorde de diversidade entre os indicados
    Por Francisco Russo — 24 de jan. de 2017 às 19:25

    #OscarNotSoWhite

    Denzel Washington e Viola Davis por Um Limite Entre NósRuth Negga por LovingOctavia Spencer por Estrelas Além do TempoDev Patel por LionNaomie HarrisMahershala Ali por Moonlight. Sete atores, todos indicados ao Oscar 2017, quebrando um hiato de dois anos sem qualquer nomeado negro. Uma marca que já coloca a lista deste ano entre a mais diversificada da história da Academia, ao lado da turma de 2007, que rendeu estatuetas douradas a Forest Whitaker (O Último Rei da Escócia) e Jennifer Hudson (Dreamgirls).

    Analisando os demais indicados, é possível notar mais alguns sinais da diversidade exibida neste ano. Barry Jenkins, por Moonlight, se tornou o quarto diretor negro indicado pela Academia - antes dele, vieram John Singleton (Os Donos da Rua), Lee Daniels (Preciosa) e Steve McQueen (12 Anos de Escravidão). Na categoria de roteiro adaptado, o próprio Jenkins e Tarell Alvin McCraney foram indicados por Moonlight, assim como August Wilson, por Um Limite Entre Nós.

    Cena de "Moonlight"
    Kimberly Steward, produtora de Manchester à Beira-mar, é apenas a segunda mulher negra indicada ao Oscar de melhor filme em todos os tempos - a anterior foi Oprah Winfrey, por Selma. Bradford Young, indicado a melhor fotografia por A Chegada, é o segundo negro nesta categoria - o estreante foi Remi Adefarasin (Elizabeth). E Joi McMillon fez história ao se tornar a primeira mulher negra indicada na categoria de melhor edição, por Moonlight.

    Chama a atenção também a categoria de melhor documentário, onde quatro dos cinco diretores indicados são negros: Ava DuVernay (A 13ª Emenda), Raoul Peck (Eu Não Sou Seu Negro), Ezra Edelman (O.J.: Made in America) e Roger Ross Williams (Vida, Animada).

    Apesar do nítido avanço em relação aos dois últimos anos, é cedo para afirmar que tais indicações sejam fruto do #OscarSoWhite. Por mais que a campanha tenha colocado um imenso holofote na séria questão da discriminação racial na estrutura do cinema norte-americano, todos os filmes indicados neste ano já estavam em produção quando a questão foi levada à tona. Seriam necessários de dois a três anos para que as consequências enfim sejam notadas no ritmo habitual de produção em Hollywood.

    E há ainda outra questão: mais uma vez, nenhuma mulher foi indicada na categoria de direção. Falta de candidatas ou de oportunidades?

    Já sabe tudo sobre o Oscar 2017? Relembre os indicados, vote nos seus favoritos e acompanhe a maior premiação do cinema mundial através do canal especial sobre o Oscar no AdoroCinema!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top