Minha conta
    Contrato Vitalício: Porta dos Fundos pretende lançar dois longas por ano a partir de 2018 (Exclusivo)
    Por Renato Hermsdorff — 2 de jul. de 2016 às 06:53

    É o que revela um dos fundadores do grupo, Antonio Tabet. Entre eles, ‘nosso Relatos Selvagens’.

    Porta dos Fundos – Contrato Vitalício mal estreou e Antonio Tabet, um dos fundadores da trupe, revela que o grupo já tem planos ambiciosos para o cinema nacional, que incluem o lançamento de dois títulos por ano a partir de 2018.

    O primeiro deles, previsto para 2017, ainda, seria O Palestrante Motivacional. A partir de uma ideia do parceiro Fábio Porchat, o filme tem como protagonista um homem perdido na vida que acaba assumindo o lugar de um palestrante motivacional. Kibe, como Tabet é conhecido, só não tem certeza se seria um filme do Porta (como Contrato) ou uma produção da companhia.

    Entre os projetos, ainda consta “uma espécie de nosso Relatos Selvagens”, ele adianta. “Tem pelo menos umas oito ideias de longas já engatilhados, com argumento pronto, para só abrir roteiro”, conclui.

    Meio gay.

    Gregório e Ian.
    Na entrevista que o AdoroCinema traz com exclusividade, o diretor, Ian SBF, conta que “O filme partiu de uma brincadeira que a gente [ele e Fábio Porchat] fez. A gente lançou um curta-metragem há muito tempo [O Lobinho Nunca Mente], e brincou, dizendo ‘agora a gente vai ter que firmar um contrato vitalício’”. “Meio gay, né?”, sacaneia Gregório Duvivier.

    Responsável por um dos longas nacionais mais aguardados do ano, a equipe ainda comenta a pressão por bilheteria e possíveis influências na concepção do projeto. Todos garantem que não tiveram a liberdade tolhida. “Talvez a gente devesse”, Ian faz o sincerão.

    O trailer:

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top