Minha conta
    Críticas mulheres escolhem As Sufragistas como melhor filme do ano, mas detonam Jurassic World
    Por Bruno Carmelo — 18 de dez. de 2015 às 11:11

    Drama feminista com Carey Mulligan venceu nove prêmios. Que Horas Ela Volta? foi escolhido o melhor filme estrangeiro.

    Junto das dezenas de listas de melhores filmes de 2015 (inclusive a do AdoroCinema!), foi divulgada também uma premiação muito especial, do Women Film Critics Circle, que se dedica à representação das mulheres no cinema.

    As Sufragistas foi o filme preferido da instituição, vencendo os prêmios principais, como "melhor filme sobre mulheres" e "melhor filme feito por uma mulher". Com direção de Sarah Gavron, o drama retrata a Inglaterra no início do século XX, quando as mulheres lutavam pelo direito ao voto, algo considerado absurdo pela elite masculina. Carey Mulligan, Helena Bonham Carter e Meryl Streep interpretam líderes rebeldes. Entre os filmes estrangeiros, o destaque foi o brasileiro Que Horas Ela Volta?.

    O Women Film Critics Circle também escolhe os piores filmes sobre mulheres, e neste quesito, Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros foi detonado por sua mulher correndo de dinossauros em roupas justas, maquiagem e salto alto. Steve Jobs também foi criticado como "pior imagem dos homens".

    Confira a lista:

    Melhor filme sobre mulheres: As Sufragistas
    Melhor filme feito por uma mulher: As Sufragistas
    Melhor roteirista mulher: Phyllis Nagy (Carol)
    Melhor atriz: Carey Mulligan (As Sufragistas)
    Melhor ator: Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa)
    Melhor atriz revelação: Brie Larson (O Quarto de Jack)
    Melhor atriz cômica: Amy Schumer (Descompensada)
    Melhor filme estrangeiro feito por uma mulher, ou sobre mulheres: Que Horas Ela Volta?

    Melhor imagem de mulheres em um filme: As Sufragistas
    Pior imagem de mulheres em um filme: Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros
    Melhor imagem de homens em um filme: Ponte dos Espiões
    Pior imagem de homens em um filme: Steve Jobs
    Melhor documentário feito por uma mulher, ou sobre mulheres: Amy
    Melhor casal do cinema: (empate) Charlotte Rampling e Tom Courtenay (45 Anos), Brie Larson e Jason Tremblay (O Quarto de Jack)
    Melhor filme feito por uma mulher ou sobre mulheres não lançado no cinema: Bessie
    Melhor igualdade entre sexos: Mad Max - Estrada da Fúria
    Melhor atriz de ação: Charlize Theron (Mad Max - Estrada da Fúria)

    Troféu Mulher Invisível (trabalho de uma mulher cujo impacto no filme tem sido ignorado): Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
    Melhor mulher em animação: Amy Poehler (Divertida Mente)
    Melhor filme para a família: Divertida Mente
    Melhor elenco feminino: As Sufragistas
    Direção mais corajosa: Sarah Gavron (As Sufragistas)
    Atuação mais corajosa (que redefine a imagem da mulher no cinema): Brie Larson (O Quarto de Jack)

    Prêmio Adrienne Shelly (filme que se opõe à violência contra a mulher): Malala
    Prêmio Josephine Baker (filme que expressa a experiência de ser uma mulher negra nos Estados Unidos): What Happened, Miss Simone?
    Prêmio Karen Morley (filme que retrata o lugar da mulher na história ou na sociedade, e sua busca corajosa pela identidade): As Sufragistas
    Prêmio Ação e Ativismo: Olivia Wilde (pelo trabalho nas instituições Save the Children, ACLU e Artists for Peace)
    Prêmio pelo Conjunto da Carreira: Lily Tomlin
    Mamãezinha Querida / Prêmio de Pior Mãe do Ano: Cate Blanchett (Cinderela)

     

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top