Minha conta
    Cine PE 2014: Festival chega ao fim com várias homenagens e um grande vencedor
    Por Lucas Salgado — 3 de mai. de 2014 às 00:04

    Muitos Homens Num Só foi o grande vencedor da noite marcada por homenagens ao ator José Wilker e ao crítico João Carlos Sampaio.

    Daniela Nader/Divulgação

    A última noite do Cine PE 2014 foi marcada por três homenagens. Duas já estavam previstas: ao ator, diretor e crítico José Wilker, e ao filme Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha, que completa 50 anos este ano. A terceira foi por causa de uma fatalidade, a morte do crítico baiano João Carlos Sampaio, que cobria o evento. Foi exibido um pequeno vídeo sobre ele e, por dois momentos, profissionais da Abraccine, associação de críticos que ajudou a fundar, subiram ao palco para lembrarem o amigo. Na entrega do prêmio da crítica, que foi para o português E Agora? Lembra-me, os jurados aproveitaram um texto de João como justificativa: "Dores no corpo e na alma diante da angústia de ter os dias contados... e esse dolorido confrontado com um estranho ‘carpe diem’. Um jeito de lidar com o tempo que resta, que não se submete ao desespero pela alegria, ou ao arrebatamento da festa, mas por algo que é quase o oposto da euforia. Uma celebração quase religiosa do tempo, como se um dia inteiro coubesse numa tarde morna, acomodada em afetos demorados, intensos sentimentos e silêncios... Tô falando de E Agora? Lembra-me, filme do português Joaquim Pinto, exibido no 18º Cine PE. Coisa finíssima!" Na competição principal, o grande vencedor foi Muitos Homens Num Só, que levou nada menos que dez prêmios. A co-produção Brasil e Chile Romance Policial levou três troféus, enquanto que o italiano Anos Felizes ficou com dois e mais uma menção honrosa. Confira todos os ganhadores da 18ª edição do festival, que contou mais uma vez com cobertura do AdoroCinema: Melhor Filme: Muitos Homens Num Só Melhor Direção: Mini Kerti (Muitos Homens Num Só) Melhor Ator: Vladimir Brichta (Muitos Homens Num Só) Melhor Atriz: Alice Braga (Muitos Homens Num Só) Melhor Ator Coadjuvante: Alvaro Rudolphy (Romance Policial) e Pedro Brício (Muitos Homens Num Só) Melhor Atriz Coadjuvante: Roxana Campos (Romance Policial) e Pia Engleberth (Anos Felizes) Melhor Roteiro: Leandro Assis (Muitos Homens Num Só) Melhor Fotografia: Luis Abramo (Romance Policial) Melhor Direção de Arte: Kiti Duarte (Muitos Homens Num Só) Melhor Trilha Sonora: Dado Villa-Lobos (Muitos Homens Num Só) Melhor Edição de Som: Tomás Alem (Muitos Homens Num Só) Melhor Montagem: Mirco Garrone (Anos Felizes) Prêmio do Júri Popular: Muitos Homens Num Só Prêmio da Crítica – Júri da Abraccine: E Agora? Lembra-Me (Portugal). Menções Honrosas “Para o filme O Menino do Espelho, de Guilherme Fiúza Zenha (MG), por ampliar a proposta de uma produção brasileira que destaca fatos da história nacional para um público infantil”. “Para o elenco infantil dos filmes Anos Felizes, de Daniele Luchetti (Itália), e O Menino no Espelho, de Guilherme Fiúza Zenha (MG), em especial para o ator mineiro Lino Facioli.” “Mundo Deserto de Almas Negras, de Ruy Veridiano (SP), pela inventividade e ousadia ao construir um filme que utiliza o espírito ‘DJ’ na construção de sua narrativa.”

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top