Minha conta
    King Richard: Criando Campeãs
    Críticas AdoroCinema
    4,0
    Muito bom
    King Richard: Criando Campeãs

    Batalha pela vitória contra as previsões

    por Bruno Botelho
    Muitas cinebiografias sobre a vida de estrelas do esporte costumam seguir as mesmas batidas de roteiro, que procuram passar inspiração para o público persistir em seus sonhos e superar todos os obstáculos para alcançar o sucesso. Felizmente, King Richard: Criando Campeãs se destaca por ir além dessas fórmulas e convenções cinematográficas, contando a história real das tenistas Serena WilliamsVenus Williams – consideradas duas das melhores tenistas de todos os tempos – com investimento narrativo no drama familiar pela perspectiva do pai delas: Richard Williams, interpretado por Will Smith.

    Qual é a história de King Richard: Criando Campeãs?



    King Richard: Criando Campeãs é um filme biográfico inspirado em Richard Williams, pai das famosas tênistas Serena Williams e Venus Williams. Destinado a fazer de suas filhas futuras campeãs de tênis, Richard (Will Smith) usa métodos próprios e nada convencionais, seguindo sua visão clara que construiu para as filhas Serena (Demi Singleton) e Venus (Saniyya Sidney). Determinado, o pai das garotas vai fazer de tudo para fazer com que elas saiam das ruas de Compton para as quadras do mundo todo.

    Richard cresceu tendo que lidar com a segregação racial nos Estados Unidos. Por isso, ele quer mudar essa situação para sua família, justamente com o plano de que duas de suas filhas se tornassem estrelas no mundo do tênis, visão compartilhada com sua esposa Oracene 'Brandy' Williams (Aunjanue Ellis) – ambos atletas. Fica claro desde o início que Richard tem tudo contra ele: um homem negro tentando fazer suas filhas se destacarem em um esporte característico de brancos ricos. Mesmo assim, ele continua persistente para tentar chamar a atenção de treinadores renomados para conseguir uma chance. 

    O diretor Reinaldo Marcus Green entende dessas temáticas, inclusive abordou de forma séria a questão racial e sociopolítica no drama Monsters and Men (2018). Em King Richard, ele explora isso principalmente pelo personagem do Will Smith e seu confronto com esse universo esportista branco, se recusando a ser moldado ao lado de sua família pelos interesses deles, mas estabelecendo as regras do jogo. Os mínimos detalhes e acontecimentos no enredo contribuem para mostrar ao público o contexto social no qual esses personagens estão estabelecidos – por exemplo, quando na TV passa a notícia sobre a violência policial sofrida por Rodney King, o que desencadeou os distúrbios de Los Angeles em 1992. 

    King Richard é um drama familiar que vai aquecer seu coração



    Enquanto muitas cinebiografias sobre esporte focam nos elementos esportivos para prender o público em uma narrativa intensa e cheia de emoções, o roteirista Zach Baylin estabelece a atenção para o drama familiar em King Richard: Criando Campeãs, o que acaba sendo fundamental para a história aqui contada.

    Para  isso, acompanhamos um núcleo de personagens onde facilmente se estabelece um vínculo emocional: Richard e sua esposa Oracene, assim como suas filhas Venus e Serena Williams, além das filhas do outro casamento dele: Tunde Price (Mikayla Lashae Bartholomew), Isha Price (Daniele Lawson) e Lyndrea Price (Layla Crawford). A intensidade e o amor presente na relação entre esses personagens é o que os une em busca de seus objetivos e, consequentemente, engaja o público até o final da produção. 

    Por se tratar de uma história voltada para Richard Willims, era de se esperar uma certa romantização no retrato do personagem para o cinema. Ainda assim, o filme estabelece bem contradições presentes no protagonista, assim como suas motivação e intenções positivas. Por diversas vezes, ele aparece como teimoso, egoísta e até mesmo errado em suas convicções – especialmente quando pressiona sua esposa, que se coloca como uma poderosa força feminina ao confrontá-lo contra uma possível submissão. Ao mesmo tempo, não existe uma romantização para que "os fins justifiquem os meios" recorrentes em dramas biográficos, muito pelo contrário: a filosofia de Richard insiste em preservar o bem-estar psicológico de suas filhas para que não sejam exploradas e acabem ruindo como outras jovens atletas de sucesso.

    Falando nelas, as jovens atrizes Saniyya Sidney e Demi Singleton apresentam duas atuações singelas e transmitem naturalidade em interpretar as estrela Venus e Serena, respectivamente, em desenvolvimento. O diretor Reinaldo Marcus Green se aproveita das cenas de treinamentos e campeonatos mais para fortalecer a imagem delas e mostrar sua perseverança em busca de se tornarem realmente tenistas, acompanhadas sempre pelo pai, do que necessariamente para um entretenimento esportivo para quem procura uma cinebiografia mais tradicional com cenas empolgantes envolvendo as partidas de tênis.

    Atuação poderosa de Will Smith em King Richard. Oscar vem aí?



    Até o momento, King Richard: Criando Campeãs é a maior chance de Will Smith levar um Oscar em sua carreira. Coincidentemente, suas duas primeiras indicações (e únicas) ao Oscar vieram com outras interpretações de personagens da vida real no cinema: o boxeador Cassius Clay/ Muhammad Ali no filme Ali (2002) de Michael Mann e Christopher Gardner em À Procura da Felicidade (2006). Ou seja, esses são fortes indícios de que ele deve receber novamente um indicação e pode sair como o grande vencedor.

    A atuação de Will Smith é, sem dúvidas, o maior desempenho de sua carreira. Em King Richard, ele interpreta um dos personagens mais interessantes e complexos em sua longa filmografia, se destacando pela perfeição vocal e física em interpretar Richard Williams, conseguindo passar toda a metodologia, determinação e inspiração dele ao público, com sua caracterização contando apenas com uma pequena maquiagem (principalmente sobrancelhas) para se parecer mais com a personalidade da vida real, hipnotizando realmente com a intensidade de atuação e as diversas camadas que apresenta do personagem.

    Vale a pena assistir King Richard: Criando Campeãs?

    Apesar de ser uma cinebiografia de esporte, King Richard: Criando Campeãs consegue escapar de muitas convenções cinematográficas com um drama familiar envolvente e emocionante que acerta em cheio no coração do público. Embalado por uma atuação intensa e poderosa de Will Smith, o filme trata sobre a perseverança em tornar seus sonhos realidade, mesmo com todas as probabilidades jogando contra.

     

    Quer ver mais críticas?

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top