Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Vida Invisível tem lançamento adiado
    Por Laysa Zanetti — 18 de out. de 2019 às 16:42
    facebook Tweet

    Concorrente brasileiro à vaga do Oscar terá lançamento mais tarde no Brasil.

    Concorrente brasileiro à vaga de candidato a melhor filme estrangeiro no Oscar 2020, o longa A Vida Invisível teve sua estreia adiada. O filme, que chegaria ao circuito nacional no próximo dia 31 de outubro, será lançado apenas em 21 de novembro.

    Dirigido por Karim Aïnouz e roteiro de Murilo Hauser, a partir do romance de Martha Batalha, A Vida Invisível já estreou nos cinemas de Fortaleza, em 19 de setembro, a fim de que pudesse se classificar para o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Segundo nota oficial, a decisão do adiamento "visa a ampliar a participação do diretor e do elenco nos eventos e atividades de lançamento por todo o Brasil e conciliar a agenda de Aïnouz com suas viagens internacionais na campanha pelo Oscar".

    Carol Duarte e Júlia Stockler explicam por que A Vida Invisível é "um melodrama popular, mas não um filme fácil" (Exclusivo)

    Com elenco formado por Carol Duarte, Julia Stockler, Gregório DuvivierCristina Pereira e Fernanda Montenegro, A Vida Invisível foi premiado com o Grand Prix da mostra Un Certain Regard do tradicionalíssimo Festival de Cannes deste ano. O filme é ambientado na década de 1950 e conta a história de Eurídice, uma jovem talentosa, mas muito introvertida (Duarte), e de sua irmã mais velha, Guida (Stockler), seu total oposto. Elas vivem em um rígido sistema patriarcal, até que Guida decide fugir de casa com o namorado, enquanto Eurídice luta para se transformar em uma musicista e aturar um casamento sem amor.

    Na crítica do AdoroCinema, Bruno Carmelo destaca: “O melodrama tropical [como define o diretor] também sustenta uma visão da sensualidade calcada no corpo. Adaptar o livro tão intimista de Martha Batalha constituía um desafio significativo, que os roteiristas Murilo Hauser, Inés Bortagaray e Karim Aïnouz superaram devido ao trabalho com exterioridades, ou seja, com o impacto visível da opressão social no corpo das irmãs Eurídice e Guida”. Leia o texto completo clicando aqui.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top