Meu AdoroCinema
Qual será o futuro do Universo Estendido DC no cinema? (Análise)
Por Vitória Pratini — 02/02/2019 às 09:12
facebook Tweet

O que a saída de Ben Affleck e a ascensão de Mulher-Maravilha, Aquaman e Arlequina vão influenciar nos futuros filmes da Warner?

Qualquer fã de quadrinhos que se preze quer ver seus personagens favoritos adaptados em carne e osso para as telonas, desde que seja tanto fiel quanto de qualidade. Há cerca de seis anos a Warner e a DC Comics trabalham juntas para desenvolver um universo compartilhado coeso, que atenda tanto aos interesses dos fãs quanto à expectativa de altas bilheterias. Entretanto, no meio do caminho, algo deu errado. E a decisão em mudar o curso tem deixado muita gente confusa.

O pontapé inicial do Universo Estendido DC (DCEU, na sigla em inglês) começou em 2013, com O Homem de Aço, e seguiu três anos depois, com os lançamentos de Batman Vs Superman - A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida. No entanto, somente Mulher-Maravilha (2017) e Aquaman (2018) tiveram força o suficiente para balançar as bilheterias. Nem mesmo a união de todos os seus principais heróis, em Liga da Justiça (2017), teve impulso para superar a esperada casa do bilhão.

Warner

Da programação original do Universo Estendido DC, apenas AquamanShazam! mantiveram suas datas de estreia. Tanto The Flash quanto os filmes solo do Ciborgue e do Lanterna Verde foram adiados, por tempo indeterminado — assim como Liga da Justiça 2, que seria também dirigido por Zack SnyderHenry Cavill deixou de ser o Superman e, agora, Ben Affleck também aposentou o manto do Homem-Morcego — até quando, ninguém sabe.

Após tantas decepções, a Warner resolveu fazer mudanças drásticas no Universo Estendido DC. No lugar do calendário original, surgiram projetos autônomos envolvendo o Coringa e a Arlequina, além de um novo Batman, em início de carreira. Mas como estes novos filmes se encaixam com o que já havia sido planejado, e não foi abandonado?

Warner

A resposta a essa pergunta passa por Mulher-Maravilha 1984, que apenas chegará aos cinemas em 2020. Apontado como um reboot do Universo Estendido DC, o longa incorporaria um arco narrativo da produção semelhante ao "Flashpoint" nas HQs, que mudaria completamente a linha temporal iniciada em O Homem de Aço. Como, por exemplo, Diana Prince (Gal Gadot) salvar Steve Trevor (Chris Pine), alterando o curso de eventos exibidos no primeiro filme da princesa amazona.

É curioso notar que a Warner não queira esperar pelo lançamento do filme do Flash, ainda sem data marcada, cuja trama abordaria o Flashpoint com uma narrativa no estilo De Volta para o Futuro. Esta seria a produção ideal, em termos de roteiro, para reiniciar a narrativa do DCEU.

Warner

Ao invés disso, o longa estrelado por Ezra Miller não está nem perto de acontecer. As filmagens foram adiadas devido à produção de Animais Fantásticos 3, que conta com o ator no elenco. Entretanto, recentemente, as gravações do spin-off de Harry Potter também mudaram de data, e não houve nenhuma notícia sobre como isso influencia The Flash. Hoje, não se sabe se o filme realmente será produzido.

Soma-se a isso uma clara mudança de tom no Universo Estendido DC, no sentido de fugir (um pouco) da ambientação sombria. Se Joss Whedon já ensaiou tal proposta em Liga da Justiça, o ápice veio com Aquaman e seu visual multicolorido, que resultou no recorde de bilheteria dentre todos os filmes de super-heróis do estúdio, e no ainda inédito Shazam!, de forte tom cômico ao apostar na empolgação de uma criança que se descobre super-herói. Aquaman 2, claro, é mera questão de tempo.

Warner Bros.

A aposta em personagens femininas fortes é outra tendência. Não por acaso, Aves de Rapina reúne cinco delas: Canário Negro, Caçadora, Renée Montoya, Cassandra Cain e, é claro, Arlequina. O fascínio em torno da personagem interpretada por Margot Robbie é uma das forças do atual momento, não só por sua popularidade mas também pela representatividade — lição esta muito bem ensinada (e compreendida) por Mulher-Maravilha. Mulheres também querem se ver como super-heroínas, e daí já se fala em um terceiro filme estrelado por Gal Gadot.

Arlequina está cotada para aparecer não só em Birds of Prey (no original) mas também nos spin-offs ainda não confirmados Gotham City Sirens, dirigido por David Ayer, um filme do Coringa e da Harley Quinn, e no reboot de Esquadrão Suicida, que deve ser dirigido por James Gunn — rumores apontam que Robbie e Viola Davis, intérprete de Amanda Waller, serão as únicas do elenco original que serão aproveitadas. Mais um sinal de que as mulheres ganharão mais espaço no DCEU.

Warner

Enquanto isso, o Coringa vai ganhar outra versão nas telas, estrelada por Joaquin Phoenix. A trama reimagina a origem do Palhaço do Crime como um homem desprezado pela sociedade. O filme solo será o primeiro lançamento da iniciativa DC Dark, que deve ter filmes separados do Universo Estendido DC. Assim, pode ser que Jared Leto volte a viver o vilão nas telonas e, com isso, existam duas versões diferentes do personagem, ao mesmo tempo.

O mesmo pode acontecer com o Batman. O futuro filme solo do Homem-Morcego busca um ator mais novo para viver Bruce Wayne, e promete focar nas habilidades de detetive do herói. Resta saber como essas novas versões dos personagens vão se encaixar com o restante dos filmes já lançados, considerando principalmente que Mulher-Maravilha, Aquaman e Arlequina conheceram o Batman de Ben Affleck. Enquanto isso pode significar que o reboot promovido por Mulher-Maravilha 1984 de fato mude a linha temporal, é possível que esse novo Batman exista completamente a parte do restante dos filmes. Nesse caso, Batfleck pode voltar a aparecer nos cinemas.

Warner

Curiosamente, no momento atual, a DC não está focada em seus heróis mais famosos, como Superman e Batman. Ainda não se sabe quando veremos uma nova versão do Homem de Aço nas telonas, mas tal aparição é inevitável: não se abandona facilmente um personagem do porte de Clark Kent. Ainda assim, é interessante e promissor ver que a Warner está dando mais espaço para personagens que não tiveram tanto destaque nos quadrinhos e, nas telonas, demonstraram seu potencial.

O futuro do Universo Estendido DC, com muitos outros projetos em desenvolvimento, segue em aberto. BatgirlOs Novos Deuses e inclusive Homem-Borracha (!) são apenas algumas das ideias que volta e meia são mencionadas mas, até o momento, não receberam sinal verde do estúdio — isso sem falar na possível retomada dos filmes solo do Lanterna Verde e Ciborgue. Resta esperar os próximos passos da Warner.

facebook Tweet
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Trailers
MIB: Homens de Preto – Internacional Trailer Inédito Legendado
Patrocinado
Atentado ao Hotel Taj Mahal Trailer (2) Legendado
A Menina e o Leão Trailer Legendado
Amanda Trailer Legendado
A Sombra do Pai Trailer
Mademoiselle Paradis Trailer Legendado
Todos os últimos trailers
Notícias de cinema Pré-Produção
Deadwood: Novo trailer do filme destaca as rivalidades do Velho Oeste
NOTÍCIAS - Pré-Produção
quinta-feira, 25 de abril de 2019
Bond 25: Rami Malek é confirmado como o novo vilão da franquia 007
NOTÍCIAS - Pré-Produção
quinta-feira, 25 de abril de 2019
Criador de Empire planeja filme sobre super-herói gay
NOTÍCIAS - Pré-Produção
quarta-feira, 24 de abril de 2019
Netflix anuncia produção de três filmes com Fábio Porchat
NOTÍCIAS - Pré-Produção
quarta-feira, 24 de abril de 2019
Netflix anuncia produção de três filmes com Fábio Porchat
Larissa Manoela e Maisa Silva fecham contrato para estrelarem novos filmes da Netflix
NOTÍCIAS - Pré-Produção
quarta-feira, 24 de abril de 2019
Larissa Manoela e Maisa Silva fecham contrato para estrelarem novos filmes da Netflix
Últimas notícias de cinema Pré-Produção
Filmes mais esperados
Filmes mais esperados
Back to Top