Críticas AdoroCinema do filme O Ataque
  • Sessões
  • Trailers & Clips
  • Créditos
  • Críticas
    • Críticas do AdoroCinema
    • Críticas da imprensa
    • Críticas dos usuários
  • Fotos
  • VOD
  • Você Sabia?

Críticas AdoroCinema O Ataque

2,0

Tudo de novo
De Lucas Salgado

O Ataque é tudo o que você pode esperar de um filme de Roland Emmerich. Tem muita catástrofe, tem o herói improvável, tem o presidente salvador, tem todo o patriotismo sem noção e tem um fundo político tão, mas tão vazio que é difícil de ser levado à sério.

O Ataque - FotoNovo astro de Hollywood, Channing Tatum vive John Cale, um ex-militar que trabalha na segurança de um congressista (Richard Jenkins) norte-americano, mas que sonha em integrar o serviço secreto e ser um dos responsáveis por proteger o presidente dos EUA James Sawyer (Jamie Foxx). Ele passa por uma entrevista na Casa Branca e aproveita para levar a filha para conhecer o local no mesmo dia. Para azar dele, a sede do governo americano é tomada por terroristas e ele, separado da filha, acaba na situação em que deve defender o presidente ao mesmo tempo em que se preocupa com a garota.

A jovem Joey King vive a filha de Cale, uma menina apaixonada por política, mas nem um pouco complexa. A personagem é desinteressante e o público vai se envolver mais na relação entre John e o presidente do que na relação dele com sua própria filha. Emmerich, mais uma vez, investe em personagens durões (até a garota!) e vilões desequilibrados, que ficam nervosos com qualquer coisa ou são loucos mesmo. Assim, em momento algum, consegue fazer com que o espectador realmente se interessasse pelo plano dos vilões.

O longa é basicamente um Duro de Matar na Casa Branca, repetindo vários elementos do clássico da ação. Acontece, que Tatum, por mais que se esforce, não é Bruce Willis. Sem falar que o vilão está muito longe de ter a complexidade do personagem de Alan Rickman. Mas com relação à dinâmica da história, fica clara a referência, com a filha representando o que era a esposa de John McClane no primeiro Die Hard. Pensando bem, John McClane e John Cale não são nomes muito diferentes, não é mesmo?

O Ataque - FotoNão existe nada em O Ataque que você não tenha visto em blockbusters hollywoodianos, com elementos se repetindo dentro do próprio cinema de Emmerich. Temos crianças chatas como em 2012, temos a bandeira como elemento importante como símbolo de patriotismo e todo aquele blá blá blá como em O Patriota, temos uma breve tentativa de posicionamento político com o mundo se unindo por causa de um acontecimento como em O Dia Depois de Amanhã. E, mais uma vez, temos o presidente que parte pra luta como em Independence Day. Felizmente, ele economizou em elementos de Godzilla10.000 A.C., porque aí já era sacanagem demais com o público.

White House Down (no original) conta com boas presenças de Tatum e Foxx, além de uma atuação esforçada de Maggie Gyllenhaal. Por sua vez, Jason ClarkeJames WoodsJimmi Simpson possuem papéis completamente desinteressantes.

Roland Emmerich é um cara muito bom naquilo que faz, sendo que o problema é que aquilo que faz não é algo muito bom. Ele é pós-graduado no cinemão norte-americano, sabe que o público se identifica com o herói improvável e que está afoito por cenas de ação e explosões. Mesmo com obras de mais de duas horas de duração, ele sabe que se de tempos em tempos algo explodir, as pessoas não irão dormir na sala. Tudo isso é verdade. Mas é verdade também que ele funciona no piloto automático, sem a menos intenção de tirar algo mais de sua câmera.

E não se trata da velha discussão entre cinema de entretenimento e cinema cult. O problema de seus filmes não é terem sido feitos para divertir, mas sim o fato de não conseguirem.

Dê sua opinião sobre esse filme
Quer ver mais críticas?

Comentários

  • Leonardo A.

    Discordo da crítica, o filme prende do começo ao fim, apesar dos clichês, um filme nota 4.

  • John Constantyne

    Por que todo crítico tem essa mania de querer que um filme de ação e mega-efeitos especiais tenha sempre algum "fundo dramático" com um "mensagem subliminar" que nos faça ficar pensando interminavelmente numa "solução transcendental" hipotética que apenas alguns mais "indicados" são capazes de entender? Por que um filme assim não pode ser apenas um grande parque de diversões aonde todos nós vamos para exatamente "não pensar", apenas para satisfazer nossa adrenalina? Por que?
    Deve ser algum complexo de inferioridade adquirido na infância. Por isso dizem tanto para os pais, hoje em dia: - Não menospreze a inteligência do seu filho. Ele pode vir a se tornar um nerd crítico de cinema, com síndrome de intelectual pedante.

  • Paulo Egidio S.

    Acho que deveria ter um site de críticos de críticos de cinema. O mundo inteiro gosta dos filmes do cara, 2012, o dia depois de amanhã, independence day... e falar que o filme "Não diverte"? Não tem jeito, os críticos algum dia vão entender que arte não se mede. Alias, sugiro as primeiras cenas de "sociedade dos poetas mortos"  para o sujeito a~i de cima entender que essa é a opinião DELE e não a de todo o resto do mundo. 

    Poeminha concreto para o crítico: "Não podendo matar o resto da humanidade, suicidou-se."

  • Gutemberg V.

    O filme é ruim mesmo, não tem como negar. Muitas e muitas falhas bastante perceptíveis. É o tipo de filme que em poucos dias você esquece. Ótima crítica. Se se estendesse mais ainda nas falhas, entregaria spoilers para quem ainda quer correr o risco de assistir essa bomba...!

  • Keila B.

    Concordo e o prazer de sentar e assistir? Não vale mais nada? Todo mundo tem que dá palpite em tudo, alguém é formado em "palpitecologia".

  • Felipe Bie

    Ótima critica...
    Na verdade é um filme que tenta ser bom, mais que acaba falhando pavorosamente.

    Muita explosão, Chato e sem animo.

Nossas últimas críticas
Grandes Amigos
  2,0

Boyhood - Da Infância à Juventude
  5,0

Tim Maia
  4,0

Todas as últimas críticas
Melhores filmes em cartaz
Drácula - A História Nunca Contada
  4,5

De Gary Shore
Com Luke Evans, Sarah Gadon
Ação
Trailer

O Juiz
  4,4

De David Dobkin
Com Robert Downey Jr., Robert Duvall
Drama
Trailer

Annabelle
  4,4

De John R. Leonetti
Com Annabelle Wallis, Ward Horton
Terror
Trailer

Todos os melhores filmes em cartaz
Mais Esperados
Foto : Os Vingadores 2: A Era de Ultron
1. Os Vingadores 2: A Era de Ultron

De Joss Whedon

Com Chris Evans, Robert Downey Jr.

Filme - Ação

Trailer

2. Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1
3. Velozes & Furiosos 7
4. O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
5. Interestelar
6. Cinquenta Tons de Cinza
7. Debi & Lóide 2
8. Batman V Superman: Dawn of Justice
9. Êxodo: Deuses e Reis
10. Capitão América 3

 Mais filmes