Minha conta
    Robert Kirkman e Scott M. Gimple defendem o último episódio da sexta temporada de The Walking Dead
    Por Rodrigo Torres — 5 de abr. de 2016 às 15:45

    Eles afirmam que o final só deixa em aberto a história da sétima temporada. E que a chegada de Negan à série é "absolutamente incrível".

    Desde que o episódio final da sexta temporada de The Walking Dead foi ao ar, já publicamos uma crítica, memes e até "a tão falada cena" que frustrou os fãs da série com o seu desfecho em aberto. Tudo se resumiu a críticas ao modo como esse último ano foi conduzido, abusando de cliffhangers. Então, coube ao diretor criativo de TWD defender a opção por mais essa ponta solta que só será amarrada em outubro.

    Scott M. Gimple e Andrew Lincoln.

    "O fim da história é o que as pessoas viram. E quando revelarmos quem estava ali, este será o começo de uma outra história. A reação violenta parte dali, o que faz todo mundo se envolver, como as pessoas reagem, como o mundo muda para todos, essa é a próxima parte da história", explicou o showrunner Scott M. Gimple à Entertainment Weekly.

    "Eu me senti, estranhamente, ótimo", disse o criador da obra original e produtor executivo da série, Robert Kirkman. Segundo ele, "o que está acontecendo na série é extremamente triste e deprimente", mas também será o que colocará The Walking Dead num bom rumo na sétima temporada. Não à toa, ficou tão empolgado com a aparição de Jeffrey Dean Morgan: "Acho a chegada de Negan à série absolutamente incrível."

    Negan

    Mais do que isso, Kirkman defendeu o final em aberto da sexta temporada. "Em primeiro lugar, como fã, eu adoro cliffhangers. Eu amo essa tensão, a expectativa de descobrir o que é. Se você ler a série em quadrinhos, acho que quase toda edição termina comum grande cliffhanger — e eu acho muito divertido." Porém, Kirkman foi além na defesa do final de "Last Day on Earth".

    "O cliffhanger não é a história, a história do episódio. E Scott e Matt Negrete fizeram um grande trabalho em estabelecer quão confiante Rick estava. O episódio é sobre a perda dessa confiança. Sobre mudar esse pensamento. Sobre acabar com Rick Grimes, esta é a conclusão da história", explicou, acrescentando o que Scott dissera antes: quem Negan matou e o que vem depois é a história do ano 7 de TWD.

    Robert Kirkman. E zumbis.

    Scott M. Gimple também comentou a frustração do público, apontando o aspecto positivo nisso: "Nós temos que fazer um episódio que justifique isso para vocês. Precisamos fazer algo tão bom e tão intenso que você dirá 'Ok, muito bem, jogo limpo'. Esse é o nosso desafio, e o que vamos fazer: entregar algo fantástico", prometeu o showrunner, acrescentando que a sétima temporada será de muito suspense, dor e terror.

    Muito bem. Assim, só resta esperar pelo 100º episódio de The Walking Dead, no dia 9 de outubro, estreia da sétima temporada. Ansioso? 

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top