Minha conta
    Um dos melhores papéis de Bruce Willis está no streaming: Filme coloca super-heróis em suspense psicológico
    23 de jan. de 2022 às 22:04
    Lara Deus
    Lara Deus
    -Coordenadora
    Jornalista e maratonista de séries. Ama descobrir filmes sobre os quais ninguém está falando e fica triste quando os amigos não assistem às suas indicações.

    Além dos grandes gigantes Marvel e DC, também existem representantes do gênero do filme de super-heróis que vale a pena ver; um deles está disponível no Star+.

    Nenhum outro gênero foi tão dominante no cinema na última década quanto os filmes de super-heróis. O Universo Cinematográfico da Marvel, em particular, vem lançando uma nova contribuição após a outra nos últimos anos. Para quem já cansou da Marvel , o Star+ hoje tem uma alternativa empolgante: Vidro.

    Por trás do título discreto, está a fusão do universo de super-heróis de M. Night Shyamalan, que foi fundado em 2000 com Corpo Fechado. Vidro agora combina os personagens deste último com Fragmentado, de 2016.

    Para esclarecer a questão imediatamente: sim, os dois filmes anteriores definitivamente valem a pena ver. Até certo ponto, Vidro funciona por conta própria. Tal como acontece com as aventuras dos Vingadores da Marvel, porém, o grande apelo da história vem de conhecer o prelúdio. Em Vidro, vemos os conflitos anteriormente previstos em Corpo Fechado e Fragmentado se desenrolam.

    Quem está em Vidro?

    Três personagens são cruciais para seguir o curso áspero da trama:

    • David Dunn (Bruce Willis), o herói, é quase invulnerável. Quando ele toca outras pessoas, ele pode ver os crimes que cometeram.
    • Kevin Crumb (James McAvoy) combina 23 personalidades diferentes em seu corpo, que se unem para formar uma nova personalidade, a fera.
    • Elijah Price (Samuel L. Jackson) é o Mr. Glass. Ele sofre de doença dos ossos frágeis e está confinado à sua cadeira de rodas. É o grande mentor do mal puxando as cordas em segundo plano.

    Vidro subverte a ideia de grande espetáculo inerente a muitos filmes de super-heróis. Em vez disso, a ação se desenrola nas salas e corredores claustrofóbicos de uma instituição psiquiátrica. Um Estranho no Ninho serviu como um modelo importante para o filme anti-Vingadores de M. Night Shyamalan.

    Em vez da computação gráfica, nos é oferecido um thriller psicológico que apresenta algumas reviravoltas inesperadas e comentários ácidos sobre a inundação de super-heróis dos últimos anos. Mesmo que não seja perfeito, M. Night Shyamalan nos mostra de forma impressionante o que é possível no gênero.

    Além disso, Vidro é um dos poucos filmes de Bruce Willis na história recente que não chegou às prateleiras das lojas diretamente para DVD. O ator não esconde o fato de que ele tem poucas ambições para personagens interessantes neste momento de sua carreira. É muito bom vê-lo novamente como David Dunn, um de seus melhores papéis.

    Por que filmes de super-heróis vêm fazendo tanto sucesso ultimamente? (Análise)
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top