Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Cabras da Peste: Matheus Nachtergaele e Edmilson Filho refletem sobre fuleragem e empatia na comédia da Netflix (Entrevista)
    Por Bruno Botelho dos Santos — 16 de mar. de 2021 às 14:00
    facebook Tweet

    Cabras da Peste acompanha Bruceuilis e Trindade, uma dupla improvável de policiais que se unem para combater um criminoso.

    Cabras da Peste, nova comédia nacional da Netflix que está entre os lançamentos da plataforma para março, traz os atores Edmilson Filho e Matheus Nachtergaele como uma dupla improvável de policiais que se juntam para resolver um crime e prender o criminoso. 

    A comédia brasileira conta a história de Bruceuilis (Edmilson), um policial do interior do Ceará que, para resgatar Celestina, uma cabra considerada patrimônio da cidade, viaja até São Paulo. Lá encontra Trindade (Nachtergaele), um escrivão da polícia que resolve se aventurar em campo, mesmo não sendo sua especialidade. Cabras da Peste conta com os dois policiais com personalidades pra lá de opostas trabalhando juntos para resolver um crime e vencer um criminoso, ao mesmo tempo em que desenvolvem uma amizade bastante especial.

    O AdoroCinema conversou com os protagonistas Matheus Nachtergaele e Edmilson Filho para saber mais sobre a produção.

    Cabras da Peste é um filme sobre brasilidade e fuleragem

    Cabras da Peste tem influência dos filmes buddy cop – com tramas que mostram duas pessoas de personalidades muito diferentes e conflitantes, que são forçadas a trabalhar juntas para solucionar um crime e derrotar criminosos, muitas vezes aprendendo uma com a outra –, como Máquina Mortífera e Os Bad Boys.

    Edmilson Filho afirma que o filme não chegou para "reinventar a roda" desse formato, mas apresenta suas próprias peculiaridades: "O que a gente levou em consideração foi colocar a brasilidade no filme, uma comédia com roteiro muito bem elaborado, com dois atores com uma química bacana, com as fuleragens que eu trago nos meus trabalhos, essa coisa da comédia do nordeste, trazendo as lutas que dão um valor de produção maior", afirma o ator.

    Para quem não sabe, "fuleragem" é uma gíria comum no Nordeste do Brasil – Edmilson nasceu no Ceará e seu personagem Bruceuilis também é da região – que significa bagunça, palhaçada ou sacanagem, refletindo o clima brincalhão e descontraído típico no humor brasileiro.

    O ator também fala sobre o que a presença de Matheus Nachtergaele agrega ao filme, como um dos atores nacionais mais prestigiados, participando de filmes aclamados como O Auto da Compadecida. "Matheus traz o norral dele, a grandiosidade, quando eu estou do lado dele eu me torno um ator melhor, isso tudo fica claro em Cabras da Peste".

    Cine Holliúdy: Adaptação pela Globo é um misto de O Auto da Compadecida com Os Trapalhões (Visita a set)

    "Recuperação da dupla de palhaços"

    Segundo Matheus Nachtergaele, Cabras da Peste surgiu do encontro dele com Edmilson na série Cine Holliúdyprodução do Globoplay que é inspirada nos filmes Cine Holliúdy e Cine Holliúdy 2 - A Chibata Sideral. Os atores estão gravando a segunda temporada da série com seus personagens Olegário e Francisgleydisson. O ator comentou sobre o que é Cabras da Peste.

    "Eu acho que esse filme é um conjunto de filmes de gênero, não acho que seja só de policial, é de luta, de artes marciais, é de várias coisas. Mas, na verdade, ele é a recuperação da dupla de palhaços: o inteligente (racional) e o instintivo, o corajoso e o medroso, complementares", reflete Nachtergaele.

    Grande parte do filme se passa em São Paulo, que segundo o ator, moram pessoas de todos os lugares do Brasil. O filme consegue consegue passar muito bem essas experiências distintas presentes na comédia: "Duas pessoas extremamente diferentes vão ter que se aceitar e se amar para a aventura ter um bom término. Enquanto isso, os atores, que são dois atores muito diferentes, mas muito apaixonados pelo cinema brasileiro e pela brasilidade, vão tentando criar esses palhaços complementares".

    "Esse foi o grande prazer durante o trabalho, e espero que seja o grande sabor do filme: você ver sempre a aceitação do outro em andamento, sempre em construção, esse é o grande barato de Cabras da Peste", completa.

    Cine Holliúdy: Matheus Nachtergaele deseja reviver a alegria do brasileiro com série de TV (Entrevista Exclusiva)

    Comédia nacional fala sobre empatia e faz rir sem ofender

    Matheus e Edmilson revelaram para o AdoroCinema o que faz a comédia brasileira tão especial e diferente do restante do mundo, que Cabras da Peste consegue refletir bem.

    "Eu acho que o que nos diferencia é sim uma certa fuleragem, mas também uma certa desproteção, algo em nós sempre é desprotegido e isso causa muita empatia. Tem a ver também com a falta de grana para as produções, em todas as épocas do cinema brasileiro, e com o tipo de humor físico nosso", explicou Nachtergaele."Eu sinto que o que a gente traz é isso: um tipo de fuleragem misturada com um desejo de piedade, você quer salvar os humoristas brasileiros", completou.

    Edmilson comentou sobre uma característica muito presente na comédia brasileira, a "teoria da superioridade", que segundo ele você sempre vai rir do outro quando você se sente superior ao outro ou da situação que ele está passando. Porém, o ator ressalta que o filme consegue fazer isso de uma maneira que não seja ofensiva.

    "No Cabras, a gente consegue fazer isso de uma forma sem ofender ninguém, sem rebaixar ninguém, mas quando você está assistindo vai ver situações engraçadas. Tem vários elementos que a gente conseguiu colocar nesse filme mostram essa teoria da superioridade, mas de uma forma que ninguém sai humilhado. Eu não curto esse tipo de comédia que você tem que apontar o dedo ao outro para trazer riso, que tem que menosprezar. Na verdade, é uma comédia de união, de aceitação, quando o nordestino vai para São Paulo e eles se tornam melhores amigos".

    As melhores comédias na Netflix para maratonar esse fim de semana

    Cabras da Peste faz rir e refletir durante o momento conturbado do mundo 

    O mundo vive um momento triste e conturbado por causa da pandemia do coronavírus. Com isso, os atores comentaram sobre qual é a importância do humor em situações tão complicadas como essa, e o que eles esperam que Cabras da Peste possa significar para as pessoas que assistirem ele. 

    "É uma celebração. É um filme terno e para o sorriso. Aceitação do outro e a ternura. Eu nem acho que é um filme de gênero policial, eu acho que são dois palhaços (dois atores) muito representantes da brasilidade cada um a seu modo, e convidados que também representam a comédia atual no Brasil, todos alocados em São Paulo, que é essa grande panela, onde tudo se cozinha e se mistura", refletiu Matheus Nachtergaele.

    Com isso, Cabras da Peste é "um filme de pedido de aceitação mútua. Ele é para ternura, e o fato de estar estreando agora em plena pandemia eu acho muito legal, é o que mais me alegra. Afinal, é um filme para todo mundo, para todas as classes sociais, todos os níveis culturais, todas as sexualidades, todas as nacionalidades e partidos políticos, que todo mundo pode ver junto e em casa, protegido", completa.

    Segundo Edmilson Filho, "Cabras da Peste vai cumprir muito bem sua missão de dar um alento para muitas pessoas que estão precisando neste momento".

    Confira todos os filmes brasileiros que estreiam em 2021

    "Eu acho que o humor é um gênero que consegue falar de coisas muito profundas de maneira mais transversal, e consegue falar de coisas muito instintivas de maneira muito direta. Acredito também que uma certa leveza neste momento para o Brasil será extremamente bem-vinda", explicou Nachtergaele sobre a importância do humor.

    "Os artistas têm sido vistos muito como detentores de um partido ideológico, não é nem político, eles estão representando um tipo de ideologia que se quer calar e nesse filme os artistas estão cumprindo sua função em tempos de guerra, em tempos de peste, que é divertir você, fazer você sorrir e, obviamente, fazer um pedido de ternura humanista que a gente sempre acha bem-vindo", continuou o ator.

    "Ele não é um filme para ser avaliado por uma inteligência crítica, ele é um filme para ser saboreado com inteligência emocional. É para se divertir e pronto!", encerra Matheus Nachtergaele.

    Cabras da Peste estreia dia 18 de março na Netflix.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top