Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Rosamund Pike compara Eu Me Importo com Garota Exemplar: Confira 5 semelhanças entre os filmes
    Por Nathalia Jesus — 1 de mar. de 2021 às 16:00
    facebook Tweet

    A vencedora do Globo de Ouro 2021 entregou uma de suas melhores performances na nova produção da Netflix, assim como fez no famoso filme de David Fincher.

    A matéria contém spoiler!

    Rosamund Pike foi uma das grandes vencedoras do Globo de Ouro 2021, e ganhou o prêmio na categoria de “Melhor Atriz em Comédia ou Musical” por sua performance em Eu Me Importo, novo filme da Netflix. A produção, inspirada em histórias reais, acompanha Marla Grayson e sua cúmplice Fran (Eiza González), duas golpistas que se tornam guardiãs legais de idosos para roubar suas fortunas.

    Eu Me Importo: Por que o filme da Netflix teve aquele final?

    Durante a coletiva de imprensa com os indicados ao Globo de Ouro, Rosamund Pike disse ao site Variety sobre suas expectativas para a noite e, também, comparou Eu Me Importo com Garota Exemplar, outro importante trabalho protagonizado por ela. Dirigido por David Fincher, o suspense conta a história de Amy Dunne, uma mulher que desaparece repentinamente e, conforme os eventos se desenvolvem, seu marido Nick (Ben Affleck) se torna o principal suspeito do sumiço. Em sua comparação, a atriz relatou:

    "A audiência que este filme [Eu Me Importo] teve na semana de estreia foi a coisa mais próxima que eu experienciei do apetite que cercou Garota Exemplar. E [sobre] os paralelos com Garota Exemplar, a esse respeito, talvez a conexão seja eu, porque acho que Amy e Marla são mulheres muito diferentes. Mas o que vejo as pessoas respondendo é que há um pólo entre o que elas estão fazendo. E eu acho que essa é a similaridade entre elas."

    Apesar da resposta de Rosamund Pike, há diversas outras semelhanças entre as personagens Amy Dunne e Marla Grayson e as histórias contadas em Garota Exemplar e Eu Me Importo. Por este motivo, o AdoroCinema preparou uma lista com cinco pontos que conectam os dois enredos que tanto cativaram o público. E embora já tenhamos avisado anteriormente, vale relembrar: a matéria contém spoilers!

    Vilania das protagonistas

    Quando Amy Dunne desapareceu, ninguém (nem seus vínculos próximos e nem o público) imaginava que ela era uma fria vilã que estava arquitetando um plano para acabar com a vida do marido. Além de causar uma maré de caos na vida de Nick, seus atos de ódio também respingaram no ex-namorado Desi Collings (Neil Patrick Harris). Quanto à inteligente Marla Grayson, esta lidera uma poderosa máfia que atua em todas as áreas médicas e jurídicas para limitar a vida de idosos, roubando suas liberdades e bens. A tirania e capacidade de causar mal a outras pessoas sem sentir remorso une Amy e Marla.

    Vítimas supostamente inocentes

    Em Garota Exemplar, a princípio, o personagem de Ben Affleck parece um rapaz injustiçado pela cruel esposa, mas ao longo do filme, o público percebe que ele não é tão inocente quanto aparenta. Apesar de suas atitudes não serem minimamente comparáveis com as de Amy, o rapaz era adúltero e se mostrou como o famoso “canalha boa pinta”, com caráter tão questionável quanto o da esposa.

    No enredo de Eu Me Importo, a brilhante Dianne Wiest interpreta Jennifer Peterson, a suposta aposentada que é enganada por Marla Grayson e colocada em um asilo sem ter chances de se defender. Ela parece inofensiva e dá até pena vê-la naquela situação, até descobrirmos que a idosa é uma ameaçadora mafiosa, cuja identidade falsa foi roubada de um bebê morto, e tem uma perigosa equipe para fazer a golpista pagar pelos seus atos.

    Crimes absurdos

    Amy Dunne é esperta e, para alcançar seus objetivos, não poupa ninguém. Com isso, a personagem forja a própria morte, cria cenários de crime com vestígios do próprio sangue, instiga a polícia a chegar em provas da suposta gravidez e ao caso extraconjugal do marido, e até mesmo incrimina o ex-namorado de estupro para justificar tê-lo assassinado brutalmente. E Marla Grayson é igualmente sórdida ao enganar idosos e suas famílias, cometer perjúrio e usar de sua persuasão para convencer juízes a passarem as guardas legais para o seu nome. A vilã acaba com a vida destas pessoas a partir de uma série de processos burocráticos arquitetados em prol de sua conquista pessoal.

    Adversários fortes

    Não importa o quão imbatível seja Amy Dunne, o jogo começa a virar quando bons adversários se mostram à sua altura. A polícia e a mídia tornam o caso nacionalmente viral, fazendo com que a vilã se afunde nas próprias mentiras, gerando comoção pública e, automaticamente, transformando o marido em uma figura digna de empatia. Já Marla Grayson também enfrenta um inimigo tão determinado quanto ela quando Roman (Peter Dinklage) entra em seu caminho. Filho de Jennifer Peterson, o mafioso ameaça, destrói, mata e usa de todas as suas armas para tornar miserável a jornada da golpista — e consegue, a longo prazo.

    Ambos os filmes causam raiva no público

    Tanto Garota Exemplar quanto Eu Me Importo são produções brilhantes, mas o público passa por um grande desconforto em mais de 50% dos longa-metragens. Os filmes provocam raiva e sede de justiça a quem está assistindo, principalmente devido aos desfechos em que as vilãs, de certo modo, vencem a batalha maldosa que as mesmas criaram. Marla e Amy são igualmente irritantes e repulsivas e, apesar de cometerem atos indefensáveis, involuntariamente nos vemos torcendo pela vitória delas.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top