Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Real x Cinema: Bohemian Rhapsody, das cenas do filme às imagens verdadeiras
    Por Redação — 31 de ago. de 2019 às 07:20

    Relembre como Rami Malek encarnou o astro do rock Freddie Mercury.

    Estrelado por Rami Malek e vencedor em quatro categorias no Oscar 2019, Bohemian Rhapsody acompanha o cantor Freddie Mercury e seus companheiros, Brian May (Gwilym Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello), enquanto tentam mudar o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Como o filme se baseia na história real do grupo, muitas das cenas foram coordenadas de forma similar às gravações do passado. Pensando em uma forma de refrescar a memória dos nossos leitores, o AdoroCinema montou uma lista comparando cenas reais com as que estão em Bohemian Rhapsody. Confira abaixo!

    Live Aid 

    Sem dúvida, a apresentação do Queen no show beneficente Live Aid em Wembley, Londres, em 1985, foi a mais famosa da história da banda. Rami Malek, intérprete de Freddie Mercury, e os outros atores do elenco fazem uma verdadeira coreografia para interpretar os passos da apresentação original: Malek entra no palco, se senta ao piano e começa a tocar a música-título do longa. Porém, diferente do que se viu nas telonas, a cena não foi gravada em um estádio, mas em um campo aberto com um pequeno grupo de fãs e uma tela verde atrás deles — que introduziu o resto do público, enlouquecido com o show.

    Love Of My Life

    Freddie Mercury e Mary Austin (Lucy Boynton) se conheceram em 1970. O casal namorou por seis anos e, para homenagear a amada, o cantor compôs "Love of My Life". Lançada em 1975, ela falava da importância de Mary para Freddie. A música também é reponsável por uma das cenas mais marcantes do longa, onde o casal está sentado no sofá assistindo a apresentação da banda. A imagem que aparece na TV é do show realizado no Brasil, com o público cantando "Love of My Life". Mesmo após a separação, os dois continuaram muito amigos, especialmente quando a saúde do vocalista do Queen já estava fragilizada. Mary estava ao lado do companheiro em novembro de 1991, quando o músico morreu, aos 45 anos, por complicações relacionadas ao vírus HIV.

    I Want To Break Free

    Uma das canções mais famosas — e incompreendidas — da banda, especialmente em território britânico, é "I Want to Break Free", escrita por John Deacon (Joseph Mazzello). Lançada em 1984, a música gerou polêmica no Reino Unido e Estados Unidos, onde foi banida pela MTV. O motivo? Todos os membros estavam vestidos de mulheres, parodiando a novela Coronation Street. Apesar disso, acabou se tornando um hino em vários países oprimidos, politica e socialmente. Nas telonas, Malek e os outros membros recriaram o momento da gravação do videoclipe, que ficou idêntico à versão original.

    Ficou de vontade de rever ou conferir pela primeira vez? Vale lembrar que Bohemian Rhapsody está disponível no catálogo do Telecine a partir de hoje, 31 de agosto. Aproveite!

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top