Minha conta
    Kingsman: Julianne Moore explica como criou uma vilã tão terrível e tão doce (Entrevista exclusiva)
    Por Francisco Russo, com a colaboração de Renato Furtado — 30 de set. de 2017 às 09:25

    E ainda deu uma palinha em português!

    "Tudo bem?" Foi assim mesmo, em bom português, que Julianne Moore nos recepcionou em Londres, ao conceder uma entrevista exclusiva ao AdoroCinema sobre Kingsman: O Círculo Dourado. Mas não pense você que a ganhadora do Oscar por Para Sempre Alice é fluente na nossa língua pátria. "Tudo bem, tudo bom. That's all." Em um de seus raros filmes de ação, Julianne dá vida à megavilã Poppy Adams, que atormenta a vida não só da Kingsman mas também da Statesman, a agência de espionagem americana que é, também, uma das novidades desta sequência. Cercada de símbolos típicos dos anos 60, a atriz explicou como foi criar uma personagem ao mesmo tempo tão terrível e tão doce. "Foi divertido, muito divertido. Ela criou o próprio mundo, então não precisa responder a ninguém, determina as próprias regras. De certa forma, é como uma criança", explicou a atriz. Dirigido por Matthew Vaughn e com Colin Firth, Taron Egerton, Mark Strong, Channing TatumJeff Bridges e Halle Berry, Kingsman: O Círculo Dourado já está em cartaz nos cinemas brasileiros. Confira nossa crítica!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top