Minha conta
    Cine Ceará 2015: "O Clube não é uma crítica à Igreja Católica, é um filme sobre a corrupção do poder"
    Por Bruno Carmelo — 19 de jun de 2015 às 18:15

    O simpático ator Alejandro Goic conversou com a imprensa brasileira e internacional esta manhã.

    Após a exibição do impactante O Clube na abertura do Cine Ceará 2015, o ator chileno Alejandro Goic encontrou jornalistas e críticos de cinema para conversar sobre o filme dirigido por Pablo Larraín. A história gira em torno de um pequeno grupo de padres, isolados de suas atividades após cometerem delitos graves (pedofilia, adoção ilegal, violência contra crianças), vivendo em uma espécie de prisão, longe dos olhos da sociedade.

    Confira um pouco dessa conversa:

    Percurso

    Alejandro Goic possui uma carreira extensa como ator de teatro, e diz ter retornado à atuação, em especial nos cinemas, nos últimos oito anos. Desde então, ele se sente "honrado" de ter trabalhado nos maiores e mais conhecidos filmes chilenos: A Criada, Carne de Cão, No, Gloria, Jovem Aloucada, Os 33...

    Questionado sobre a sua semelhança com o personagem do padre em O Clube, o ator se declara não católico, com um passado de militância em um partido socialista-marxista. Curiosamente, o seu próprio tio, que possui o mesmo nome dele, é um padre que investiga casos de pedofilia dentro da igreja católica.

    Rogério Resende
    Alejandro Goic no Cine Ceará

    Os "clubes" reais

    Por mais que a história de O Clube parece fantasiosa, o ator garante que estas casas são mantidas em condições de semiclandestinidade por todo o mundo, incluindo o Chile e o Brasil. A intenção, de acordo com Goic, é fugir à investigação policial e evitar a exposição negativa da igreja católica.

    O próprio personagem de Goic possui relação com uma história real, embora não tenha sido baseado nela. No Chile, o padre Joignant costumava ajudar em partos e sedar as ricas mães dos bebês. Depois, com apoio dos médicos, dizia que a criança estava morta, realizava um enterro com caixão vazio, e entregava a criança a uma família católica que realmente quisesse cuidar dela. A atitude do padre em O Clube é exatamente esta.

    O Clube

    Sucesso no Chile

    Curiosamente, O Clube chegou aos cinemas de seu país logo após outro lançamento de grande sucesso, tratando igualmente da pedofilia na igreja católica. O filme Os Bosques de Karadima explora através da ficção a história real do poderoso sacerdote Fernando Karadima, que abusou de crianças ao longo de três décadas, mas não sofreu sanções por suas relações com políticos influentes.

    O caso de O Clube nos cinemas foi curioso: a estreia mostrou resultados satisfatórios de bilheteria, mas ao contrário da maioria dos filmes, que vão perdendo os espectadores semana após semana, o drama conseguiu aumentar a bilheteria, uma semana após a outra. O caso é fruto da ótima repercussão, e do poderoso boca a boca. 

    Alejandro Goic no Cine Ceará

    A corrupção do poder

    Embora a igreja católica seja o foco do filme, Alejandro Goic afirma que o verdadeiro tema de O Clube é a corrupção do poder e das instituições de modo mais amplo. "A pedofilia também é uma relação de poder", lembra o artista, citando os abusos do roteiro como exemplos da hipocrisia das classes dominantes no mundo contemporâneo. 

    Ele completa, lamentamos o fato de vivermos os tempos do "fim da transparência" e da "perda de poder pelo povo".

    Antonia Zegers em O Clube

    Em tempos de machismo

    Goic se lembra que um jornalista perguntou para ele: "Qual é o melhor ator de O Clube?". Confuso com o que chamou de machismo tipicamente chileno, ele respondeu: "O melhor ator é Antonia Zegers". De fato, esta única mulher entre os homens tem um papel fundamental e surpreendente na história. "Ela é muito ambígua, transita entre a beatitude e a monstruosidade", define o ator.

    Zegers, por acaso, também é a esposa do diretor Pablo Larraín, e acaba de trabalhar com Goic em uma minissérie de televisão sobre assassinos em série que nunca foram punidos. A dupla realmente gosta de enfrentar temas complicados... 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top