Minha conta
    Festival de Cannes 2015: Woody Allen fala sobre seu método de trabalho, o sentido da vida e a possibilidade de filmar no Rio de Janeiro
    Por Francisco Russo — 16 de mai. de 2015 às 00:01

    O diretor participou de uma concorrida entrevista coletiva para falar de seu novo filme, Irrational Man.

    Woody Allen não para! O veterano diretor de 79 anos e 47 longas no currículo esteve em Cannes nesta sexta-feira para promover seu novo trabalho, Irrational Man. Apesar de estar acompanhado pelas atrizes Emma Stone e Parker Posey, que estrelam o longa-metragem, os holofotes obviamente ficaram nele.

    Em uma coletiva que durou cerca de 40 minutos, Woody falou sobre os mais diversos assuntos: a divulgada série que escreverá para a Amazon, seu método de trabalho, a possibilidade de filmar no Rio de Janeiro e até mesmo o sentido da vida! Confira os principais destaques.

    CARREIRA

    "Você aprende [o ofício] após dois ou três filmes, o resto é instinto. Às vezes funciona, às vezes não", disse o diretor ao ser questionado se ainda havia algo a aprender ao rodar novos filmes. "Tive que me tornar um diretor de comédias porque tenho este dom e ninguém queria me dar dinheiro para rodar filmes sérios."

    "Quando faço um filme nunca olho novamente para o que foi rodado, porque você sempre acha algo que poderia ficar melhor. Os custos não permitem."


    © FDC / Mathilde Petit
    MÉTODO DE TRABALHO


    "O segredo é contratar grandes atores e sair da frente deles. O grande mérito dos meus filmes é que eles acreditam em mim. A ideia é não bagunçar tudo, apenas isto."


    O SENTIDO DA VIDA

    "Não há uma resposta positiva para a existência da vida. Não há sentido! Todos estaremos em uma situação ruim, mais cedo ou mais tarde. O único meio de viver é distraindo as pessoas. O que me distrai é fazer filmes, são momentos em que você não enfrenta a realidade. Se fizer um filme ruim, não irei morrer por isso."


    FILMAR NO RIO DE JANEIRO

    Há anos existe a intenção de que Woody Allen rode um filme no Rio de Janeiro, nos mesmos moldes que já fez em Barcelona, Roma, Paris e Londres. O projeto, encabeçado pela Conspiração Filmes, jamais saiu do papel. Há esperança?

    "Nunca fui ao Rio, nem tenho uma ideia para o Rio. Preciso conceber uma ideia para uma cidade. Quando estou em casa pensando em ideias sempre imagino se alguma cidade seria ideal para a trama. Não sei como começar uma história situada no Brasil, mas assim que algo ocorrer e for perfeito para o país, faço na hora."

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top