Minha conta
    Somos Todos Iguais
    Média
    4,2
    148 notas
    Você assistiu Somos Todos Iguais ?

    30 Críticas do usuário

    5
    19 críticas
    4
    8 críticas
    3
    3 críticas
    2
    0 crítica
    1
    0 crítica
    0
    0 crítica
    Rosalvo Castro
    Rosalvo Castro

    Seguir usuário 2 seguidores Ler as 53 críticas

    3,0
    Enviada em 1 de julho de 2022
    É baseado numa história real. Poderia ser melhor reproduzido. O motivo para a aproximação da família com o homem de rua não ficou bem explicado no meu modo simples de entender.
    Carlos Taiti Yaguinuma
    Carlos Taiti Yaguinuma

    Seguir usuário 5 seguidores Ler as 134 críticas

    5,0
    Enviada em 12 de setembro de 2021
    Minha opinião: #Filme #tocante, #forte #emocionante #refletiravida #reflexão #perdão #preconceito #amor #compaixão #fatoveridico #fé Mais um filme #top Mistura uma parte #cristã #preconceito #acreditarnoproximo tipo #aprovadefogo #desafiandogigantes #umsonhopossivel #aprocuradafelicidade Uma mulher forte e com um coração de ouro, levanta uma associação para ajuda dos necessitados e de pessoas de rua. Papel de Renee uma atuação primordial, desde sua fé até o abalo com o câncer e sua luta e momentos em família. Coloca o marido uma pessoa com sucesso a dobrar suas mangas e também auxilia-la no trabalho da associação, mas na verdade quem esta sendo ajudado é ele Greg. Uma ótima atuação também, como marido, pai, ajudador, mas tinha seu calcanhar de aquiles, seu pai Jon (pai da atriz #angelinajolie) com quem tabém na vida real teve problemas de relacionamento com ela. Ele atua de forma gloriosa, em seu pouco tempo na tela. Djimon um ator que sempre fez o papel de soldado, guerreiro, esculdeiro,... sempre nesses papeis mais brutais, aqui com certeza sua melhor interpretação na sua carreira. Surreal, onde ele conta sua história de ser negro e viver o preconceito, desde sua infância. Sem entender a discriminilização sendo escravo e conhecendo a ku klux klan, até fugir e ser preso, por ser negro, e tendo de matar para sobreviver na prisão. E por fim morando na rua como mendigo, mas com muitas marcas pelo corpo de toda a sua história vivida até ali e que não pararam o preconceito. Nunca havia sentido o amor ou amizade com brancos. E aqui ele quebra este tabu com renee e Greg. Tendo até sua convivência com a família e suas festas e clubes. Para compreender tudo isso é só assistindo, prepare seu coração, para fortes emoções. E refletir se não estamos fazendo o mesmo de forma incociente ou até mesmo consciente. Se estamos vivendo uma vida de mesquinhos. Veja e reflita.
    Roteiro: #impecavel
    Vale apena assistir? Sim e se não assistir irá se arrempeder.
    Nota: 10
    Karina Aissum
    Karina Aissum

    Seguir usuário Ler as 3 críticas

    5,0
    Enviada em 6 de setembro de 2021
    História real maravilhosa, emocionante, que mexe com a gente e nos faz querer ser diferentes, melhores; além da impecável atuação de "Denver".
    Luci R.
    Luci R.

    Seguir usuário 1 seguidor Ler as 21 críticas

    5,0
    Enviada em 22 de agosto de 2021
    Otimo Filme, que a gente não seja o cara que "assina o cheque" e acha que está fazendo obra social, precisamos dar nosso tempo, dar nosso ouvido, nosso abraço. O discurso final do Denver é de refletir pra vida.
    "Rico ou pobre Somos todos desabrigados, tentando voltar pra casa"
    Crismika
    Crismika

    Seguir usuário 740 seguidores Ler as 499 críticas

    3,5
    Enviada em 18 de agosto de 2021
    Filme baseado em fatos reais, esperava mais, um pouco arrastado mas cumpre direitinho a história que pretende contar.
    Marco Antonio Mirão
    Marco Antonio Mirão

    Seguir usuário Ler as 2 críticas

    5,0
    Enviada em 15 de agosto de 2021
    Excelente filme gosto de histórias reais uma luta contra o câncer inspiradora, ótimo elenco e mudança de vida interessante.
    Miguel Figueiredo
    Miguel Figueiredo

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 13 de agosto de 2021
    Muito bom o filme. Não li o livro para saber se foi fiel , mas vendo só o filme achei muito bom. Vale a pena assistir.
    marli k.
    marli k.

    Seguir usuário Ler as 4 críticas

    5,0
    Enviada em 9 de agosto de 2021
    Maravilhoso. Tem história, tem conteúdo. Lindo, emocionante. Te faz refletir sobre a vida no sentido de querer ser uma pessoa melhor. Amei. Há muito tempo estava buscando um filme nesse estilo. Vale a pena assistir!
    Kaussar Kaussar
    Kaussar Kaussar

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 8 de agosto de 2021
    O filme "todos somos iguais" me chamou a atenção ao citar sobre um hobbie de pessoas "ricas" no contexto do filme.
    Ron e sua mulher Debbie fazem um trabalho voluntário as pessoas carentes e conhecem Denver, um sem teto agressivo de apelido "Suicida", Debbie havia sonhado com ele antes de conhecê-lo.
    E um fato que me chamou muita atenção foi Ron amansando o coração de Denver e pedindo para ser seu amigo.
    Denver cita uma curiosidade junto de uma afirmação sobre os homens ricos pescar e devolver, eles tem todo um trabalho, empenho pra fazer a pesca, e depois que conseguem o peixe devolvem para água, e Denver ressalta: se vc vai querer ser meu amigo, e depois me devolver, eu não quero ser seu amigo!
    Isso me tocou muito, pois nós seres humanos temos tanto trabalho pra conquistar, e depois por problemas, emoção e afins, devolvemos aquilo que lutamos pra ter. Para todos nós, se não vamos até o fim, não pesque, pois além de machucar o peixe, brincamos com o mundo e as pessoas q realmente precisam desse alimento, literalmente, emocionalmente, espiritualmente.
    Fica uma reflexão.
    Jorge Fernandes I.
    Jorge Fernandes I.

    Seguir usuário Ler a crítica

    4,5
    Enviada em 5 de agosto de 2021
    Em um mundo cheio de barreiras, a verdade é que somos todos iguais, mesmo com diferenças sociais, culturais, étnicas etc. Mas nada disso pode nos tornar mais ou menos humanos; apenas humanos na essência, e diferentes quanto as coisas gerais. Tanto se fala em amor como nunca antes se falou, mas boa parte desse amor foi ideologizado, se tornando nada mais do que uma peça publicitária para o discurso e a retórica por trás de um sistema de ideias.
    O próprio filme, num letreiro no refeitório, reproduz parcialmente os escritos do Apóstolo Paulo sobre o amor:
    “E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha” (1 Coríntios 13:3-8)
    E esta é a proposta do filme, falar do amor incondicional, colocar o próximo acima de si mesmo, dos seus obstáculos, e tratá-lo como superior a si mesmo; é abrir mão de fazer ou ser o que se quer para cuidar do outro; em suma, o amor é a única “afirmação” de que a humanidade precisa; o restante é legitimar manobras e programas e interesses nada amorosos.
    Com ótimas interpretações, um roteiro emocionante sem ser piegas, o filme é recomendado a todos aqueles que não somente queiram acender uma tocha (a luz, não a destruição), mas mantê-la acesa.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top