Minha conta
    Sangue e Honra
     Sangue e Honra
    Data de lançamento desconhecida / 2h 01min / Ação, Aventura
    Direção: Jonathan English
    Roteiro Jonathan English
    Elenco: James Purefoy, Paul Giamatti, Kate Mara
    Título original Ironclad
    Usuários
    3,9 62 notas e 7 críticas
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse

    Inglaterra, 1215. Os barões forçam o Rei John a aprovar a Magna Carta, um documento que controla os poderes da monarquia. Entretanto, o Rei não cumpre sua palavra e resolve forçar seu súditos à submissão. Buscando fazer justiça, um grupo de cavaleiros da Ordem dos Templários decide começar uma batalha em defesa do castelo de Rochester.

    Trailer

    Sangue e Honra Trailer Original 1:37
    Sangue e Honra Trailer Original
    8.435 visualizações
    Pela web

    Elenco

    James Purefoy
    Personagem : Marshall
    Paul Giamatti
    Personagem : King John
    Kate Mara
    Personagem : Lady Isabel
    Brian Cox
    Personagem : Albany
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Seguir usuário 11.348 seguidores Ler as 697 críticas

    1,5
    Enviada em 31 de outubro de 2016
    Muito Sangue, Pouca Honra. O uso de temáticas medievais podem engrandecer muito uma obra quando fazem uso da histórias reais, mesmo que ainda insiram as devidas liberdades poéticas no roteiro. Sangue e Honra busca desenvolver sua história em um ocorrido inglês do século XIII, mas faltou entusiasmo para criar empatia com o espectador. Situado na Inglaterra de 1215, o filme conta como o Rei John (Paul Giamatti) é forçado pelos barões e ...
    Leia Mais
    Sidney  M.
    Sidney M.

    Seguir usuário 22.868 seguidores Ler as 1.082 críticas

    3,0
    Enviada em 11 de janeiro de 2015
    Com cenas com muita violência, e boa trilha sonora, sangue e honra não decepciona tanto.
    Luiz S.
    Luiz S.

    Seguir usuário 57 seguidores Ler a crítica

    3,0
    Enviada em 19 de novembro de 2014
    A cena em que Kate Mara levanta o vestido até a cintura para seduzir o templário está entre as mais excitantes do cinema.
    João Victor T.
    João Victor T.

    Seguir usuário 3 seguidores Ler as 52 críticas

    4,0
    Enviada em 6 de outubro de 2015
    Excelente filme, a história é bem elaborada com ação e drama. Vale muito a pena.
    7 Comentários do leitor

    Fotos

    18 Fotos

    Detalhes técnicos

    Nacionalidades EUA, Reino Unido
    Distribuidor IMAGEM FILMES
    Ano de produção 2011
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades -
    Orçamento 25 000 000 $
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Comentários

    • Klaus Nickel
      Bom filme.
    • Andries Viljoen
      Bom filme. São raros filmes que deixem em primeiro plano o contexto histórico, preterindo romance ou alguma melação. Eu nunca tinha visto alguma obra sobre a primeira guerra dos barões, dei uma lida na Wiki (First_Barons'_War) e achei bem interessante. Também acabei de ficar sabendo que esse filme tem uma continuação:Sangue e Honra 2 - Batalha dos Clãs - 2014Mais sangue do que honra (ks). Gostei bastante do figurino, as cenas de luta são brutais e captou bem o drama de uma batalha da baixa idade media. É legal porque retrata de maneira mais crua a Idade Média, bastante sangue/violência, sujeira, só faltou os personagens com dentes podres, porque no geral os caras ficaram atentos a muitos detalhes.Achei legal a presença do Vladimir Kulich, o cara nasceu para fazer filmes assim. (The 13th Warrior). Ponto positivo também pela violência explícita e muito bem feita. E as cenas de Paul Giamatti, especialmente aquelas em que ele tenta defender e argumentar pró-poder absoluto, herança de sangue real, etc. As cenas de ação, no entanto, têm determinado realismo principalmente porque violentas o suficiente para vermos membros decepados, pesados golpes de espadas dilacerado troncos e flechas, banhos de óleo quente, e a catapulta humana, dentre outros.E a honra começa do início ao final do filme, onde todos tinham devoção e disciplina aos seus princípios até seu último suspiro em batalha. Destaque para Kate Mara que consegue converter qualquer um em pecador!!Um filme bom de ação, cheio de sangue e ainda podemos desfrutar da beleza de Kate Mara.
    • Andries Viljoen
      Os barões ingleses revoltados com os vários fracassos do Rei, em 10 de junho de 1215 tomam a cidade de Londres com apoio do clero, fazendo com que João Sem-Terra fosse forçado a assinar a Magna Carta, documento que determina que os reis ingleses tenham seus poderes limitados, garantindo que apenas poderiam elevar os impostos ou criar novas leis mediante aprovação de um grande conselho formado por nobres. A carta recebeu o selo real no dia 15 de junho de 1215, ou seja, 5 dias após a tomada de Londres, e teve várias cópias enviadas a funcionários, xerifes e bispos. Em troca disso, os barões revigoraram seus juramentos de fidelidade ao rei João Sem-Terra 4 dias depois, no dia 19 de junho de 1215.A Magna Carta estabelecia um comitê de 25 barões com poderes para reformar qualquer decisão real, até mesmo com o uso da força, se necessário, pois, os barões queriam garantir que João Sem-Terra não declinasse de sua decisão, uma vez que apenas tinha assinado tal documento devido a coerção dos próprios barões.No entanto, assim que os barões se retiraram de Londres, João Sem-Terra impugnou a Magna Carta, gerando uma intensa guerra civil na Inglaterra. Contudo, após a morte de João Sem-Terra em outubro de 1216 por disenteria, seu filho e sucessor, Henrique III, repristinou a Magna Carta, retirando apenas algumas clausulas, como o artigo 61, que anulava as prerrogativas monárquicas. Quando completou 18 anos, Henrique III retalhou ainda mais a Magna Carta, reeditando-a, para que se reduzisse para apenas 37 artigos. Inicialmente a Magna Carta tinha 63 artigos.Posteriormente, com a morte de Henrique III, a Magna Carta já havia sido incorporada ao direito inglês, se tornando mais forte e mais complicada de ser anulada. Em 21 de outubro de 1297, o filho de Henrique III a confirmou mais uma vez, como parte de um preceito versado como confirmatio cartarum, ratificando a versão curta dessa carta em 1225. [...]A Magna Carta é considerada um marco constitucional importante, o primeiro da história europeia, servindo inclusive de base para que outros países elaborassem suas próprias Constituições.Fonte: Jusbrasil
    • Helbert Alves C.
      Filme muito bom recomendo.
    • Rosemary M.
      Excelente filme de ação baseado em fatos: Rei João Sem Terra, após perder poder régio total, através da assinatura da Magna Carta, se volta com apoio papal, contra os seu opositores, que criam uma resistência com poucos homens, no castelo de Rochester. Muita ação, carne, sangue, luta, códigos de honra e um pouquinho de afair......
    Mostrar comentários
    Back to Top