Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Anselmo Duarte

    Estado civil

    Atividades Ator, Roteirista, Diretor mais
    Nacionalidade Brasileiro
    Nascimento 21 de abril de 1920 (Salto, São Paulo, Brasil)
    Morte 7 de novembro de 2009 aos 89 anos de idade

    Biografia

    Foi membro do júri no Festival de Cannes de 1971 e foi o diretor do único longa a conquistar a badalada Palma de Ouro do evento. O filme em questão foi O Pagador de Promessas (1962), que disputou ainda o Oscar na categoria Melhor Filme Estrangeiro. Faleceu em São Paulo, em 7 de novembro de 2009, por complicações resultantes de um AVC.

    Primeiras aparições nas telas

    Um Pinguinho de Gente
    Um Pinguinho de Gente
    1949
    O Caçula do Barulho
    O Caçula do Barulho
    1949
    Carnaval no Fogo
    Carnaval no Fogo
    1949
    Aviso aos Navegantes
    Aviso aos Navegantes
    1950

    Carreira em destaque

    60
    Tempo de carreira
    0
    Premiação
    35
    Filmes
    1
    Séries
    0
    Indicação
    0
    Filme

    Gêneros favoritos

    Drama : 59 %
    Comédia : 19 %
    Documentário : 11 %
    Biografia : 11 %

    No AdoroCinema:

    0
    Vídeo
    38
    Imagens
    2
    Notícias
    2
    Fãs

    Trabalhou bastante com

    José Lewgoy
    José Lewgoy
    5 filmes
    Tensão no Rio (1982), Independência ou Morte (1972), Maior que o Ódio (1951), Aviso aos Navegantes (1950), Carnaval no Fogo (1949)
    Os Trombadinhas (1979), O Marginal (1974), Noiva da Noite (1974), Independência ou Morte (1972), Um Certo Capitão Rodrigo (1971)
    Ilka Soares
    4 filmes
    Brasa Adormecida (1986), Depois Eu Te Conto... (1956), Carnaval em Marte (1954), Maior que o Ódio (1951)
    Marina Freire
    3 filmes
    Raul Cortez
    3 filmes
    Tensão no Rio (1982), O Caso dos Irmãos Naves (1967), Vereda da Salvação (1965)
    Tarcísio Meira
    3 filmes
    O Marginal (1974), Independência ou Morte (1972), Quelé do Pajeú (1969)
    Oscarito
    3 filmes
    Aviso aos Navegantes (1950), Carnaval no Fogo (1949), O Caçula do Barulho (1949)
    Zezé Macedo
    3 filmes
    Sinfonia Carioca, Carnaval em Marte (1954), Aviso aos Navegantes (1950)
    Eliana Macedo
    3 filmes
    Sinfonia Carioca, Aviso aos Navegantes (1950), Carnaval no Fogo (1949)
    José Policena
    3 filmes
    Absolutamente Certo (1957), Sinhá Moça (1953), Um Pinguinho de Gente (1949)
    Gloria Menezes
    3 filmes
    O Descarte (1973), Independência ou Morte (1972), O Pagador de Promessas (1962)
    Comentários
    • roseyana20
      rosehakam1@hotmail.comHello.My Name is Rose I was impressed when i saw your profile at www.adorocinema.com and l will like you to email me back to my inbox so that i can send you my picture for you to know who i am.(rosehakam1@hotmail.com)Thanks,waiting to hear from you soonest.Rose. rosehakam1@hotmail.comOlá.Meu Nome é Rose Fiquei impressionado quando vi o seu perfil no www.adorocinema.com e l você vai gostar de me enviar de volta para minha caixa de entrada para que eu possa lhe enviar minha foto para você sabe quem eu sou. (Rosehakam1@hotmail.com)Obrigado, à espera de ouvir de você.Rose.
    • ISGonçalves
      Agradeço a deus por Anselmo Duarte ter nascido aqui, NA TERRA DO SOL. Um gênio do cinema brasileiro, infelizmente em vida não teve o respeito que merecia. Mas como tupiniquim e um eterno apaixonado pelo cinema brasileiro você tem o meu respeito. Muito obrigado Anselmo, por dedicar sua vida a construção do nosso cinema, palmas por favor!
    • Jurandir Bernardes de Lima
      Um homem muito pouco enlevado no nosso cinema por tudo o que fez. Anselmo Duarte nunca dirigiu um filme que não tivesse, ao menos, um valor cultural ou inusitado. Fou um ator que começou no formidável Absolutamente Certo (filme que vi mais de 60 vezes) e, seu perfeito Quelé de Pajeú, nem sequer se tem uma cópia neste país sem memória. Um filme grandioso, perfeito e quem não o viu perdeu mais um bom trabalho de Duarte e um épico brasileiro. Tudo isso independente de suas comédias dos anos 50 e 60 que a todos enchia de prazer e muita alegria.O brasil lhe deve muito, a diretriz CINEMA NACIONAL lhe deve demais e, principalmente, alguma comemoração ou celebração que faça aos que não lhe conheceram saberem que Anselmo Duarte existiu e que fez muito por este cinema inundado de gente ingrata, egoista e invejosa.
    Mostrar comentários
    Back to Top