Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    The Boys: O que o lançamento de episódios semanais significa para o universo das séries?
    Por Ygor Palopoli — 15 de set. de 2020 às 10:00
    facebook Tweet

    Adotando uma estratégia de lançamento diferente da inicial, a segunda temporada de The Boys acabou gerando raiva de uma parcela de fãs.

    Atualmente, com uma rotina cada vez mais corrida e uma liquidez crescente na maneira como acompanhamos qualquer tipo de conteúdo, tem se tornado impossível ser tão regrado em relação aos episódios de séries: e talvez tenha sido justamente por isso que uma parcela de fãs furiosos foi aos sites de reviews e fóruns online para reclamar da nova estratégia de lançamento de The Boys, que chegou recentemente em sua segunda temporada no Amazon Prime Video.

    Para começar a entender, pense com a gente: chegar em casa cansado(a) depois de um longo dia de trabalho, correr para o sofá antes mesmos de realizar outras necessidades biológicas e ligar a televisão com pressa para poder o novo episódio da série que você já acompanha religiosamente há um tempo: parece uma realidade completamente distante, mas há pouco mais de 10 anos esta era uma cena muito comum em milhares de lares mundo afora.

    Segundo o showrunner de The Boys, Eric Kripke, os três primeiros episódios foram disponibilizados primeiro enquanto os outros sairiam ao longo das semanas seguintes para que o público pudesse "assimilar o impacto". Mas da nova estratégia da série ao hate descabido de alguns fãs, que outros pequenos significados traz essa história?

    O NOVO HATE AOS EPISÓDIOS SEMANAIS

    the-boys-frenchie-mothers-milk-the-woman-hughie-butcher-amazon-prime-video  - Pitaya Cultural

    "Estamos em 2020... não queremos episódios lançados aos poucos. Que vergonha, eu estava ansioso para assistir, mas agora vou apenas esperar e torcer para que seja cancelada, assim eu assisto logo todos de uma vez". Por mais sem sentido que pareça, é um dos vários comentários que classificaram a segunda temporada da série com apenas uma estrela, nota mínima em muitos sites de reviews. 

    Mas se o problema dos episódios serem lançados aos poucos é aparentemente geracional, por que no Brasil não há tantas opiniões parecidas com esta? Tantas respostas caberiam aqui, mas a principal diz respeito à demora que tivemos por anos para adotar tendências comuns nos Estados Unidos: demoramos para ter o costume de assistir séries semanalmente e demoramos para perder o costume, o que tornou a questão mais "tranquila". 

    Um dos comentários de com nota baixa que chama atenção finaliza com: "desisto, vou voltar para a Netflix". Atualmente considerada a maior plataforma de streaming do planeta, a Netflix foi uma grande contribuinte para que o consumo ficasse cada vez mais acelerado, e isso apenas se comprova com a adição da ferramenta que permite assistir séries e filmes em velocidade mais rápida. E como The Boys se aproveitou disso?

    A NOVA ESTRATÉGIA DE THE BOYS

    Crítica | The Boys - 1ª Temporada (Erik Kripke, 2019) - Plano Crítico

    Segundo Erick Kripke, a decisão de lançar os episódios de maneira semanal acontece especialmente porque vivemos um momento no qual séries são lançadas de uma vez só, rápido demais, e acabam caindo no esquecimento: "Quando lançamos a série toda de uma vez, as pessoas consomem tudo, ela vira um sucesso por um tempo, e depois cai no esquecimento."

    "Mas desse jeito você pode falar a respeito da temporada num geral, mas também sabe que pode ser muito bom analisar as particularidades de cada episódio. Há tantos momentos ótimos na 2ª temporada e queremos dar tempo para causar impacto", concluiu. E isso acaba indo bastante de encontro também com o que foi dito sobre a influência da Netflix. Produtos são consumidos rápido, esquecidos rápido e refeitos rápido. 

    Talvez The Boys esteja revivendo uma condição quase que necessária de lançamentos semanais em grandes séries do cenário mainstream. Pode parecer por um instante que estou falando a respeito de algo que continua sendo super comum, mas para realizar um último exercício, pare para pensar: quantas das suas séries preferidas ainda estão no ar e lançam um episódio por semana? E caso elas lancem, você assiste tudo de uma vez ou prefere esperar? E caso assista tudo de uma vez, fica a reflexão final: por que acha é assim? Teriam os espectadores se adaptado ao modelo de consumo rápido ou as séries desenvolvendo conteúdo já pensado para ser consumido sempre desta forma?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Carlos Gomes
      Infelizmente em Streaming já nos acostumamos a ter a temporada completa em uma pancada só, daí cada um escolhe como vai assistir (eu mesmo tem séries que assisto rapidão, outras demoro meses assistindo pingado), agora quando disponibilizam semanalmente parece que o serviço tira esse poder de escolha da gente (e parece que voltamos ao tempo da tv a cabo padrão) e daí vem a reclamação
    • Willyam Gonçalves
      smallville passava todo domingo no sbt e ninguem reclamou, faz sentido nenhum oq vc ta falando. E, better call saul ja faz isso faz tempo nos streamings. Pq a indignação agora?
    • Israel Diniz
      Lógico que fazem assim, porque os seriados já chegam aqui com atraso as vezes de uma temporada....
    • Gabriela Floriano
      explico para vocês: o texto é uma crítica a uma crítica. O texto aborda que os usuários de streaming atualmente no Brasil têm o costume de consumir o conteúdo de uma vez só, ou seja, ver tudo de uma vez e não ''digerir os episódios'' analisando os pontos, raciocinando. Nos estados unidos já é costume serem lançados semanalmente, afim de gerar ao telespectador uma maior expectativa para assistir e isso faz com que a série fique ''mais tempo na boca do povo''.
    • Dorli Pasini
      concordo, achei confuso e inconsistente.
    • Anki Sopara
      Li, mas não entendi onde o autor quis chegar com esse texto
    Mostrar comentários
    Back to Top