Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Fleabag: 5 motivos para assistir à série vencedora do Emmy
    Por Nathalia Jesus — 28 de set. de 2019 às 08:00
    facebook Tweet

    Venha se apaixonar pela série que se destacou no Emmy.

    Amazon

    Durante a 71ª Edição do Emmy Awards, Fleabag conquistou seis importantes prêmios e se tornou um dos maiores destaques da noite. Mas quem é que nunca tinha ouvido falar dessa série?

    A cada vez que Phoebe Waller-Bridge subia ao palco para receber a estatueta e realizar seu discurso de agradecimento, muitos internautas estavam desnorteados sobre quem era ela, o que era Fleabag e qual o motivo dessa obra ter ganhado tantos prêmios.

    Fleabag é uma série britânica produzida pela Amazon em parceria com a BBC. Criada, escrita e estrelada por Phoebe Waller-Bridge, a trama gira em torno de uma mulher de 33 anos que enfrenta dificuldades em relacionamentos amorosos e familiares, enquanto tenta lidar com a morte da melhor amiga, que se suicidou acidentalmente.

    Apesar da descrição acima ser parecida com algumas sitcoms, Fleabag está longe de ser uma série comum ou previsível.

    Em relação a sucesso de críticas, o seriado é melhor conceituado do que grandes produções como Game of Thrones, Stranger Things e The Walking Dead, com 92 pontos em uma média de 38 críticas, de acordo com o Metacritic.

    Retirando os holofotes de Game Of Thrones e outros queridinhos no Emmy, Fleabag entrega muito mais do que promete. Por isso, o AdoroCinema resolveu reunir alguns motivos pelos quais você deveria começar a assistir a este fenômeno e, finalmente, entender toda a aclamação que a série tem recebido.

    Phoebe Waller-Bridge

    Frazer Harrison/Getty Images
    Phoebe Waller-Bridge na 71ª Edição do Emmy Awards.

    Se você não faz parte do grupo de pessoas que assiste a algum filme ou série só porque seu ator favorito está no elenco, provavelmente irá desconsiderar este tópico. Mas calma, não julgue o livro pelo título.

    Phoebe Waller-Bridge tem um currículo extenso e bem sucedido. Atriz, roteirista e dramaturga britânica, além de criar Fleabag, também criou e protagonizou Crashing, exibida pela Netflix. Transitando entre streamings, Waller-Bridge escreveu e produziu Killing Eve, estrelada por Sandra Oh e pela vencedora do Emmy de “Melhor Atriz em Série Dramática”, Jodie Comer.

    Emmy 2019 se destaca apostando no novo sem tirar o pé do chão (Análise)

    A atriz também emprestou sua voz para o dróide L3-37, em Han Solo: Uma História Star Wars, está escrevendo o roteiro do novo 007, No Time To Die, e recentemente fechou um contrato milionário para realizar novas produções para a Amazon. 

    Além de suas brilhantes criações, Waller-Bridge tem muita força em sua atuação. Se encaixando perfeitamente com a mulher irônica e deprimida de Fleabag, a expressividade da atriz e identificação excessiva com a personagem tornam impossível imaginar qualquer outra pessoa interpretando esta protagonista. Não há ninguém tão Fleabag quanto Phoebe Waller-Bridge.

    Quebra da Quarta Parede

    Amazon Studios

    O recurso que se tornou marca registrada de Curtindo a Vida Adoidado é utilizado com muita frequência em Fleabag. A personagem de Waller-Bridge faz do espectador um cúmplice, contando histórias, fazendo comentários, flertando e brincando com a câmera.

    Ao quebrar a quarta parede, a protagonista conversa com o observador, fazendo-o imergir em sua vida, causando a sensação de intimidade e confiança. Esse aspecto colabora no desenvolvimento de empatia pela intérprete, de forma que conseguimos sentir e decifrar os seus sentimentos. O impacto desta quebra é tão grande que o espectador normalmente se sente ignorado ou aflito quando a Fleabag não olha para a câmera depois de um momento de tensão. É como se sua melhor amiga se recusasse a desabafar com você.

    Humor britânico e muito drama

    Amazon

    Fleabag é uma obra excêntrica em todos os sentidos. Até mesmo na arte de divulgação da primeira temporada em que uma série de comédia é ilustrada por uma mulher chorando, com a maquiagem borrada.

    O seriado sabe utilizar magistralmente o humor e a melancolia, de forma organizada, sem que um esteja competindo com o outro. Fleabag aparenta ser uma trama leve, mas sequer está perto disso. Aborda assuntos como luto, aborto, feminismo, traição e depressão, com a sensibilidade e cuidado necessários, mas sem perder o caráter humorístico. O espectador consegue rir em meio a tantas desgraças, sem se sentir culpado.

    “Isso é uma história de amor”

    Amazon

    Fleabag é uma série reconhecida pelo humor ácido e a carga dramática dos diálogos. Mas existe uma complexidade nos relacionamentos da personagem-título que não pode ser ignorada.

    Apesar do distanciamento causado pela morte da mãe, a protagonista tem uma ligação muito forte com sua família desajustada. O pai, a madrasta e a irmã têm um papel fundamental em todas as etapas da evolução pessoal da Fleabag. A relação mais intensa e profunda da personagem é com a sua irmã Claire, vivida por Sian Clifford. Elas são extremamente incompatíveis e a forma com que lidam com essa diferença traz outras definições sobre o que é o amor.

    Fleabag utiliza o sexo como forma de preencher o vazio interno causado por uma série de fatores, incluindo o relacionamento complicado com a família. Desta forma, o amor romântico fica em segundo plano na vida da protagonista, sem necessariamente deixar de ser importante. Quem aprecia o amor em suas diversas faces, com certeza vai se encantar por Fleabag.

    Tem curta duração

    Se você não gosta de acompanhar séries longas, Fleabag é o caminho. 

    Com 12 episódios de, no máximo, 25 minutos e duas temporadas, o seriado pode ser assistido rapidamente. Em pouco tempo, você embarca na vida intensa da Fleabag, se apaixona pelos personagens e finaliza uma jornada completa, sem exageros, enrolação ou pontas soltas no roteiro.

    Fãs de The Walking Dead nunca conhecerão este sentimento.

    E então, o que está esperando para começar a assistir Fleabag?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Joseilton Junior
      Valeu pelo esclarecimento. De toda forma, o nome da protagonista não é mencionado em nenhum episódio.E isso não influencia em nada na compreensão da história.Muito legal isso
    • jv bcb
      Na verdade Fleabag não é nome de pessoa, parece que é uma palavra para se referir a uma pessoa suja ou despenteada, pelo menos foi isso que eu vi no google. Como o nome da personagem nunca é mencionado a gente chama ela de Fleabag, mas não é realmente o nome dela, parece que o nome do Padre também não é mencionado, e o do pai também não.
    • Joseilton Júnior
      Vcs notaram que em nenhum episódio ela é chamada pelo nome?Ninguém que se dirige a ela diretamente (fala com ela) pronuncia seu nome. Não sei se isso foi de propósito ou não. Só sei que percebi que ninguém começa um diálogo com ela com Fleabag, ...
    • Arthur Dayne
      Já tinha assistido! Vou assistir de novo!
    • Fernanda Linhares
      Essa série é maravilhosa!! pena que é tão curtinha.
    Mostrar comentários
    Back to Top