Meu AdoroCinema
    Netflix anuncia que vai reconsiderar seus investimentos em estado norte-americano se a proibição do aborto entrar em vigor em 2020
    Por Caqui Bandeira — 28/05/2019 às 15:34
    facebook Tweet

    Imagina se essa moda pega no Brasil?

    Desde o anúncio de que o estado da Geórgia, nos Estados Unidos, irá passar a lei que bane o aborto após batimentos cardíacos do feto possam ser ouvidos, diversos protestos contra a decisão ocorreram ao redor do país. Em silêncio até a agora, a Netflix fez a sua primeira declaração sobre o decreto que deverá entrar em vigor dia 1º de janeiro de 2020, rejeitando investir no estado.

    "Nós temos muitas mulheres trabalhando em produções na Geórgia, dos quais seus direitos, além de milhares de outras, serão extremamente restritos por esta lei. É por isso que trabalharemos juntos com a ACLU [União de Liberdade Civil Americana] e outras instituições para lutar contra isso no tribunal. Dado que a legislação ainda não foi implementada, continuaremos a filmar lá, além de continuar com nosso apoio a parceiros e artistas que concordam com nosso posicionamento. Se a lei realmente entrar em efeito, nós repensaremos todo o nosso investimento na Geórgia."

    A Netflix não é a primeira empresa de entretenimento a se afastar de negócios com o estado. O diretor Reed Morano parou de procurar locações para as filmagens da série The Power, produzida pela Amazon Studios, e Jordan Peele e J.J. Abrams, apesar de continuar com seus planos de gravar no estado, anunciaram que vão doar 100% de seus ganhos para instituições que estão lutando contra a lei.

    Apesar da Geórgia não ser o único estado americano com leis cada vez mais restritas em relação ao aborto, saúde feminina e liberdade de escolha, o estado é um dos centros de filmagens para produções hollywoodianas.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Daniel Asimov
      1)Veja que interessante, você diz que posição moral mesmo é apenas a preocupação que você tem com a sua família e não por estranhos. Ora, no exemplo citado você ataca a empresa por questão de moral pelo que ela está fazendo POR ESTRANHOS, os habitantes desse estado americano não são seus familiares, então sim, você coloca como se fosse uma questão moral quando é ajudar fetos de estranhos que nem sequer são de seu país mas não acha que é moral ajudar estranhos carentes dentro do seu próprio país...2)Você coloca de forma vitimista que está sendo chantageado pela empresa como se ter umna Netflix fosse algo essencial a sua sobrevivência! Quer dizer que se eu gosto muito da franquia do Burguer King e a direção do Burguer King quiser ir embora da minha cidade porque o candidato que eles apoiavam não ganhou a eleição pra prefeito eue starei sendo chantageado pela Burguer King? Vou morrer se não puder comer lá ou algo assim?3)Sem falar que sequer a Netflix é a única empresa com streaming pra você colocar como se as pessoas fossem ficar sem opção depois da saída dela. Existe a Amazon Prime, existe a HBO Go, vai entrar lá agora os streamings da Disney e da Apple, ou seja, existem muitas opções a dispor, que elas migrem para as empresas que sigam o ponto de vista delas e a tal mágica mão invisível do mercado vai aceitar tudo, não é isso o que vocês da direita defendem?4)Você se equivoca ao escrever que os consumidores não poderiam ter força de pressão. Ora, bastava as milhões de pessoas nos outros estados boicotarem a Netflix que diante do prejuízo ela poderia voltar atrás. Agora se vocês não tem capacidade de mobilização a culpa é de vocês e não da possibilidade de haver pressão dos consumidores5)Qual seria sua brilhante alternativa a combater essa posição da Netflix além de xingar muito na internet? Ou vocês querem que a Netflix seja obrigada pelo Governo e continuar atuando naquele estado? Ué, que engraçado vocês de direita a favor do Governo praticar intervenções dentro das empresas...6)E sim, considero sua moral relativista, DUVIDO MUITO que se sua irmã fosse estuprada, ficasse grávida do estuprador e quisesse abortar você iria lá encher o saco dela chamando que o filho do estuprador é um bebê inocente
    • Daniel Asimov
      1)Hahaha. Não preciso ser psiquiatra para notar que existe uma coisa chamada BOM SENSONão são psiquiatras que definem o que é bom senso, aliás você apenas escreveu outro termo subjetivo: bom senso2) Eu não disse que não devemos ajudar desconhecidos. No post anterior quem chamava de canalhas aqueles que querem IMPEDIR E NEGAR o dever do Estado de ajudar os desvalidos, foi eu. O que falei foi que NÃO TEMOS UMA RESPONSABILIDADE de ajudá-los, se pudermos, TÃO QUAL temos com nossos familiares.Toda responsabilidade deriva de um NEXO CAUSAL. Ficou claro? Isso deveria ser obvio. Você nega que uma mãe tem uma responsabilidade maior para com seu filho do que para comigo ou você?Isso é o que você acha, ser iluminadoÉ muito conveniente VOCÊ escolher o que é responsabilidade sua ou não, engraçado que você se incomoda quando outra pessoa define também o que seria responsabilidade de uma pessoa para com os componentes da sociedade3) Eu pergunto quem e você responde você ... E? Parece-me que você está tentando equiparar a ajuda a quem precisa à ajuda a seus filhos, de modo que se você não tem obrigação de ajudar desconhecidos, não tem também de manter uma gravidez, podendo assim abortar. É esse o seu argumento? Porque se for é ABSURDO em tantos níveis, que é até dificil começar dizendo por onde. É como tentar explicar que um círculo não é um quadradoAqui apenas bla bla bla e você não disse nadaVocê elencou SEU CONJUNTO DE VALORES que pode não ser o mesmo de outra pessoa4) Que BESTEIRA o que você falou sobre obrigração do Estado e obrigação individual. O Estado existe para aquilo que nós sozinhos não somos capazes de fazer, meu amigo. Por exemplo, tenho a obrigação moral de policiar e proteger a sociedade em que vivo? Nem se quisesse teria condições disso. Mas tenho a obrigação moral de proteger minha família frente a uma ameaça? Claro que sim. Percebe a diferença?!Pelo visto quem não percebe a semelhança é você, o Estado é apenas uma ferramenta para que você pode ajudar JUNTO A OUTRAS PESSOAS, você falar que sozinho não pode fazer nada não serve como desculpa pra se eximir da responsabilidade social e de fazer esses atos junto a uma sociedade
    • Daniel Asimov
      por estar certaÉ mesmo, ser iluminado?Pra você a empresa que está certa e não você e aí?Chantagear? Engraçado que na hora que o empresário paga um salário de fome ao trabalhador e fala pra ele que se ele não aceitar pode ir pra rua vocês não acham que é chantagemao invés de nós consumidores termos o poder de decisão final, quem o terá serão as corporaçõesOnde foi que eu disse que era liberal?Engraçado que você fala como se quem defende o aborto não fosse consumidor também...Eu que tenho que ouvir um capitalista atacar o direito de uma empresa tomar as decisões que ela quiser...
    • Daniel Asimov
      Não espero, eu apresentei uma hipóteseE sim, eu duvido que você seja favorável a continuar a gestação se fosse a sua irmã, aliás duvido sua irmã aceitar continuar
    • Jean Gomes
      Então você espera que minha irmã seja estuprada? Em todo caso, esse fruto não deixaria de ser um ser humano, e logo, seu aborto, um assassinato.
    • Jean Gomes
      A empresa tem o direito de gravar onde ela quiser, mas não é por ela ter esse direito, que ela está certa. Ele está praticamente chantagiando um povo, e o motivo é torpe: matar bebês. E caso isso não seja suficiente para sua mente liberal, pense que se a moda pega, ao invés de nós consumidores termos o poder de decisão final, quem o terá serão as corporações.O SENSATO seria todo mundo achar um absurdo (primeiro pelos bebês, depois pela chantagem ao consumidor) e ameaçar boicotar de volta a Netflix. Mas não, tenho que ouvir liberal e esquerdista defendendo a empresa.
    • Jean Gomes
      1)Hahaha. Não preciso ser psiquiatra para notar que existe uma coisa chamada BOM SENSO.2) Eu não disse que não devemos ajudar desconhecidos. No post anterior quem chamava de canalhas aqueles que querem IMPEDIR E NEGAR o dever do Estado de ajudar os desvalidos, foi eu. O que falei foi que NÃO TEMOS UMA RESPONSABILIDADE de ajudá-los, se pudermos, TÃO QUAL temos com nossos familiares. Ficou claro? Isso deveria ser obvio. Você nega que uma mãe tem uma responsabilidade maior para com seu filho do que para comigo ou você?3) Eu pergunto quem e você responde você ... E? Parece-me que você está tentando equiparar a ajuda a quem precisa à ajuda a seus filhos, de modo que se você não tem obrigação de ajudar desconhecidos, não tem também de manter uma gravidez, podendo assim abortar. É esse o seu argumento? Porque se for é ABSURDO em tantos níveis, que é até dificil começar dizendo por onde. É como tentar explicar que um círculo não é um quadrado.4) Que BESTEIRA o que você falou sobre obrigração do Estado e obrigação individual. O Estado existe para aquilo que nós sozinhos não somos capazes de fazer, meu amigo. Por exemplo, tenho a obrigação moral de policiar e proteger a sociedade em que vivo? Nem se quisesse teria condições disso. Mas tenho a obrigação moral de proteger minha família frente a uma ameaça? Claro que sim. Percebe a diferença?!
    • Daniel Asimov
      Eu poderia achar errado o Google fazer isto, mas é decisão da EMPRESA, dela, dos acionistas dela, você não manda na empresa
    • Daniel Asimov
      mas quem em sã consciência dirá que tenho essa obrigação moral com você?sã consciência é um critério altamente subjetivoQuem você é psiquiatra?Eu digo que temos uma obrigação ÉTICA e MORAL de ajudar os desvalizados, isso caso queiramos nos chamar de CIVILIZADOS. Ao meu ver a sua moral é que é limitada e só se limita a pessoas próximas da sua família, essa moral até os nazistas tinham, eles se preocupavam com a família e o resto que não fosse ariano que se explodaE aí, você perguntou quem e eu respondi, eu e uma porção de pessoas que conheçoVocê falar que O Estado tem obrigação moral e Eu não tenho obrigação moral não tem como você separar totalmente, pois o Estado só tem como ajudar alguém com a sua ajuda pois ele é mantido por você, por mim, por todos
    • Jean Gomes
      O Estado pode te obrigar a monte de coisas, mas se é justo ou não, aí são outros quinhentos. O Estado pode me obrigar a te ajudar, mas quem em sã consciência dirá que tenho essa obrigação moral com você? Já meu filho, meus parentes ou as pessoas que estão sob meu cuidado, eu tenho essa obrigação MORAL, é por isso o descumprimento dela, torna-se um crime.PS: Agora o Estado tem a obrigação moral, ele mesmo, de ajudar os desvalidos, pois estes também fazem parte da sociedade.
    • Daniel Asimov
      Ter responsabilidade direita ou indireta para o critério de sobrevivência tanto fazO Estado pode obrigar o cidadão a ajudar um desvalido ou obrigar uma mãe a manter a gravidade. A finalidade-sobrevivência é a mesma
    • Arthur Oliveira Souza
      Lembrando que essa lei proíbe atém em casos de estupro,anencefalia e risco para vida da mãe.Vai ser contra o aborto nesses casos agora ? Pois gerar uma criança nestas circunstâncias é insano, para dizer o mínimo.E sou a favor do aborto apenas nestes casos.
    • Matheus
      Vc pode argumentar o quanto quiser que minha opinião sobre vai ser a mesma, não desperdice seu tempo.
    • Jean Gomes
      1) Embora não seja o papel principal do Estado, acredito que o Estado tem que ter uma função social também, e portanto deve amparar na medida do possível os menos favorecidos.2) Penso que os liberais que não querem que o Estado nem isso faça, e que deixe os desvalidos à própria sorte, no mínimo nunca pararam para pensar um pouco no próximo e se pararam e mesmo assim tem a política do eles que se fodam,não digo que são criminosos, mas canalhas, gente ruim, desumanos.3) Porém, a defesa que o estado promova ações sociais e etc. não tem nada a ver com as questões que coloquei como o aborto e abandono de incapazes. Caso, o cara tenha a politica do eles que se danem, ele é só um canalha, mas ele não tem responsabilidade direta sobre o ser humano em questão, como uma mãe que decide abortar ou um familiar que abandona um parente incapaz.
    • Jean Gomes
      Quantos anos você tem? Porque você parece aquele tipo de moleque que fica gritando: eu posso, eu posso, eu quero, como se isso transformasse o universo à sua vontade. Rebate racionalmente meus argumentos anteriores: 1) o feto é outro ser vivo, e 2) sustar ajuda à incapazes é como condená-los à morte, e isso vale para o aborto como para abandono de incapaz; e para de gritar besteira.Qual é o seu argumento? Meu corpo, minhas regras... isso lá é argumento?! Um médico, por exemplo, é lícito para cortar o seu braço fora? Não. Então você tem limitações sobre seu corpo, porra!Você com essa conversinha, não chega nem a honrar as dores do parto de sua mãe, que com certeza, não teve essa sua mentalidade porca, visto que estas aqui, falando besteira.
    • Filipe
      Aborta mais que tá pouco, já tem muita gente no mundo, e a maioria contra o aborto tá cagando pra quem tá desabrigado.
    • Matheus
      Posso sim, e vc não é ninguém pra me impedir, e nem venha com essas comparações idiotas.
    • Jean Gomes
      Se eu fizer uma votação para matar todos os pacientes em coma, mas só eles podem votar, então tudo bem né? Porque esse é o seu ridículo argumento.
    • Jean Gomes
      Os empregos são aqueles que são gerados quando um filme é rodado no estado. E engraçado você falar da Netflix estar reagindo a lei, mas uma lei aprovada certamente, pelo próprio do estado. Que direito a Netflix tem sobre isso? Se fosse uma lei econômico tudo bem, mas não é.Veja, imagine que foi aprovado uma lei aqui no Brasil para aumentar as penas aos corruptos ou estupradores ou o que quer que seja. Aí aparece o Google e diz que vai deixar de investir aqui se essa lei for aprovada. Em que essa lei beneficia o Google? Em nada, mas a empresa, por causa da mentalidade perversa de seu dono faz isso? Não parece absurdo? Pois é. É o mesmo caso. Os cidadãos que antes boicotavam as empresas, agora serão boicotados por ela, e todo mundo acha isso lindo.
    • Jean Gomes
      É, porque as mulheres reproduzem sozinhas, né? É cada idiotice que eu vejo.
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Últimos lançamentos de séries
    Jungle Pilot
    Direção: Carolina Garcia, Pedro Perazzo, Bianca Lenti
    Elenco: Démick Lopes, Clarissa Pinheiro, Álamo Facó
    Drama, Ação
    Inacreditável
    Direção: Susannah Grant
    Elenco: Kaitlyn Dever, Toni Collette, Merritt Wever
    Drama, Policial
    Marianne
    Direção: Samuel Bodin
    Elenco: Victoire Du Bois, Lucie Boujenah, Tiphaine Daviot
    Terror
    Undone
    Direção: Raphael Bob-Waksberg, Kate Purdy
    Elenco: Rosa Salazar, Siddharth Dhananjay, Bob Odenkirk
    Drama, Fantasia
    Novas séries para assistir
    Últimas notícias de séries
    Elite: Especulações para a 3ª temporada
    NOTÍCIAS - Produção
    domingo, 15 de setembro de 2019
    Elite: Especulações para a 3ª temporada
    Hawkeye: Conheça Kate Bishop, a aprendiz do Gavião Arqueiro na série do Disney+
    NOTÍCIAS - Visto na web
    domingo, 15 de setembro de 2019
    Hawkeye: Conheça Kate Bishop, a aprendiz do Gavião Arqueiro na série do Disney+
    10 séries brasileiras que viraram filmes
    NOTÍCIAS - Visto na web
    domingo, 15 de setembro de 2019
    10 séries brasileiras que viraram filmes
    Enquete da Semana: Qual é o melhor vampiro da TV?
    NOTÍCIAS - Visto na web
    domingo, 15 de setembro de 2019
    Enquete da Semana: Qual é o melhor vampiro da TV?
    Emmy 2019: Entenda a disputa nas séries limitadas
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sábado, 14 de setembro de 2019
    Emmy 2019: Entenda a disputa nas séries limitadas
    Erica de Stranger Things conta quantos sorvetes tomou durante as gravações (Entrevista)
    NOTÍCIAS - Entrevistas
    sábado, 14 de setembro de 2019
    Erica de Stranger Things conta quantos sorvetes tomou durante as gravações (Entrevista)
    Notícias de séries
    Top séries
    La Casa de Papel
    1
    Direção: Álex Pina
    Elenco: Álvaro Morte, Álvaro Morte, Úrsula Corberó
    Drama, Suspense
    O Mecanismo
    2
    Direção: José Padilha, Elena Soárez
    Elenco: Selton Mello, Caroline Abras, Enrique Díaz
    Drama
    Riverdale
    3
    Direção: Roberto Aguirre-Sacasa
    Elenco: K.J. Apa, Lili Reinhart, Camila Mendes
    Drama, Suspense
    The 100
    4
    Direção: Jason Rothenberg
    Elenco: Eliza Taylor, Paige Turco, Bob Morley
    Aventura, Drama
    Séries mais consultadas
    Back to Top