Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Viola Davis vai produzir adaptação norte-americana de O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues
    Por Laysa Zanetti — 9 de ago. de 2019 às 10:13
    facebook Tweet

    Celebrada peça do dramaturgo brasileiro será adaptada para o cinema, a TV e o teatro nos Estados Unidos.

    Do Brasil para o mundo. O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, vai ganhar novas adaptações produzidas por ninguém menos que Viola Davis.

    A produtora Wise Entertainment, fundada pelo neto de Nelson Rodrigues, Maurício Mota, fechou uma parceria com Viola Davis e seu marido, Julius Tennon, através da JuVee Productions, comandada por ambos. A ideia é adaptar o texto tanto em três frentes diferentes: para os palcos, em Los Angeles e na Broadway, para o cinema e para a TV. A informação é do Deadline.

    Uma das peças mais celebradas do escritor pernambucano, O Beijo no Asfalto foi publicada em 1960 e ambientada no Rio de Janeiro, que lida com temas como sensacionalismo, brutalidade e julgamentos. Embora aberta a múltiplas interpretações, a obra faz uma reflexão a respeito de juízos de valor, o poder da imagem e, sobretudo, dúvidas e afeto.

    A história acompanha o jovem Arandir, que ao ajudar um homem que está morrendo em uma praça lotada, concede a ele seu último pedido: um beijo. O ato causa espanto na população e gera uma série de consequências para Arandir e sua família.

    "O Beijo no Asfalto fala sobre brutalidade policial no Brasil", declarou Sonia Rodrigues, filha de Nelson, em comunicado. "É sobre desrespeito contra mulheres, especificamente a tortura de mulheres negras e pobres pela polícia. Tratou de 'fake news' muito antes da invenção do termo. E fala sobre homofobia através do retrato do amor de um homem por outro homem, mesmo que os personagens não tenham ideia do significado da palavra."

    Ainda não há mais detalhes sobre as novas adaptações, mas as produtoras estão em busca de roteiristas e diretores para trabalharem nas versões para a TV e para o cinema.

    O Beijo no Asfalto já ganhou duas adaptações para os cinemas brasileiros. A primeira, lançada em 1981, foi dirigida por Bruno Barreto (O que é isso, Companheiro?, Flores Raras) e protagonizada por Ney LatorracaDaniel Filho e Christiane Torloni. A mais recente, lançada em 2018, tem direção de Murilo Benício e conta com Lázaro Ramos, Débora FalabellaOtávio MüllerStenio Garcia no time de protagonistas. Confira acima nossa entrevista com Murilo Benício e Débora Falabella.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • will
      Q orgulho, espero q faça sucesso !!!
    Mostrar comentários
    Back to Top