Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Rei Leão: Diretor conta como foi criar expressões faciais realistas dos animais
    Por Nathália Gonçalves — 30 de jun. de 2019 às 08:53
    facebook Tweet

    Jon Favreau explicou os desafios de criar performances em animais de computação gráfica.

    O Rei Leão chega aos cinemas em 18 de julho, mas até então pouco se viu dos adorados animais cantando e falando como na animação original. Se propondo a criar uma versão realista de Simba e companhia, um dos grandes desafios do filme é demonstrar as emoções dos personagens de forma crível. Em entrevista ao Fandango, o diretor Jon Favreau explicou como criou as performances dos animais de computação gráfica.

    "Aprendemos muito com Mogli - O Menino Lobo e uma das lições que absorvemos é que se você força demais as expressões faciais de um animal, ele começa a parecer mais com um humano", o diretor explicou. "Parte da abordagem naturalista de O Rei Leão é tentar fazer os animais expressarem emoções sem expressão facial. Então, no caso do Pumba (Seth Rogen) por exemplo, que é um personagem muito cômico com várias expressões faciais na animação original, pensamos: como se torna um javali cômico sem que ele faça caretas? É preciso olhar para referências de javalis na natureza e perceber que eles são engraçados na forma que se movem."

    De acordo com Favreau, essa foi uma das maiores dificuldades dessa reimaginação para o mundo real do clássico da Disney. "Definitivamente foi um dos maiores desafios tentar trazer o charme e a humanidade da produção original para esse filme sem poder manipular as expressões faciais e a natureza dos animais como se poderia em uma animação tradicional."

    A experiência de trabalhar em Mogli garante que o cineasta sabe o que está fazendo com os animaizinhos, por mais que O Rei Leão seja um desafio maior. Para ele, a solução esteve em "dirigir os animadores para expressar as emoções dos personagens, seja o leão, o suricato ou o javali, de maneira que seja consistente tanto com o que as pessoas veriam na natureza, quanto com as escolhas de performances que os atores fizeram. Então, tem muito de linguagem corporal trabalhada na obra. O que é legal é que quando você assiste o filme completo, eu acredito que é bem sucedido".

    Favreau já havia entrado em detalhes anteriormente sobre o processo de filmagens do longa-metragem, deixando o público ainda mais confuso sobre a linha tênue entre animação fotorrealista e live-action em que esse filme anda. Em entrevista a Collider, o diretor explicou a tecnologia de realidade virtual utilizada na produção, possibilitando o uso de técnicas do cinema mais tradicional.

    O Rei Leão, que traz Beyoncé, Donald Glover, Chiwetel EjioforBilly EichnerJames Earl Jones em seu elenco, chega aos cinemas em 18 de julho. Jon Favreau ainda chega aos cinemas como ator, reprisando o papel de Happy Hogan, em Homem-Aranha: Longe de Casa em 4 de julho.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Marco Antonio Silva Da Costa J
      Que ninguém me apedreje, por favor. Não sou fã da animação original, mas vou assistir por curiosidade em ver um live-action sem humanos, possivelmente será uma tendencia a ser seguida por outros estúdios, como a própria animação de toy story o foi em 95...
    • Diário Gay do Diego
      A Disney não tá mostrando expressões (nem boca mexendo) na divulgação e isso me deixou com o pé atrás. Mas torço pelo melhor, sempre. 🦁💕
    • Valdenys Virtuoso de Lima!
      Ah, a ansiedade...
    Mostrar comentários
    Back to Top