Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Mulher-Maravilha 2: Warner afirma que história sobre possível saída de Gal Gadot é falsa
    Por Renato Furtado — 14 de nov. de 2017 às 17:32
    facebook Tweet

    A atriz teria ameaçado deixar a produção caso o produtor Brett Ratner, acusado de assédio sexual, não fosse demitido.

    Neilson Barnard

    A notícia do adiantamento da estreia de Mulher-Maravilha 2 alegrou muitos fãs e, certamente, outros tantos. Afinal de contas, o tablóide britânico Page Six havia divulgado uma história afirmando que a estrela Gal Gadot deixaria a sequência de um dos filmes mais bem-sucedidos de 2017 caso o produtor Brett Ratner, acusado de assédio sexual, não fosse demitido. No entanto, a maior revelação da semana é fake news.

    De acordo com um representante da Warner, entrevistado pelo site Business Insider, Gadot sequer precisaria ter realizado tal ultimato porque, na verdade, Ratner não está envolvido com a produção de Mulher-Maravilha 2. Ainda que a Rat-Pac, companhia da qual o produtor é sócio, tenha produzido e cofinanciado algumas das obras do Universo Estendido da DC - incluindo Mulher-Maravilha -, Ratner não foi creditado no longa dirigido por Patty Jenkins. Ou seja, ele não faz parte do universo da amazona nos cinemas.

    Além disso, o acordo entre Ratner e a Warner expirará logo após o lançamento de Rampage - Destruição Total, aventura estrelada por Dwayne Johnson, em 18 de abril de 2018. Portanto, como o estúdio não deve renovar o contrato com a Rat-Pac por causa das denúncias contra o produtor, o envolvimento de Ratner em uma obra que só chegará aos cinemas no fim de 2019 já seria praticamente impossível por si só.

    De qualquer forma, é interessante perceber como a reação da internet à fake news do Page Six mostra o prestígio alcançado por Gadot - que não comentou a história do tablóide - e como a atriz israelense tornou-se um símbolo da luta pelos direitos das mulheres e do feminismo como um todo. Ícone que é, a estrela foi aplaudida por inúmeras apoiadoras, fãs e atrizes nas redes sociais, incluindo Rose McGowan, uma das vítimas de Harvey Weinstein.

    E se você já está com saudade da Mulher-Maravilha e não vai aguentar esperar até o dia 12 de dezembro de 2019, data de estreia da continuação, não se desespere: Gadot retorna ao papel da super-heroína a partir de amanhã, dia 15, quando Liga da Justiça começará a ser exibido nas telonas brasileiras.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top