Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Após fechar acordo com a Netflix, Martin Scorsese critica a experiência de ver filmes em casa
    Por Taiani Mendes — 23 de fev. de 2017 às 15:27
    facebook Tweet

    "Não é a melhor maneira".

    Mais novo "funcionário" da Netflix, Martin Scorsese, cinéfilo inveterado, não vai se tornar defensor do streaming por causa do acordo fechado com a empresa. Num debate ocorrido ontem no BFI Southbank, em Londres, o cineasta criticou a forma como muitas pessoas preferem ver filmes atualmente: em casa.

    "O problema agora é que tudo ao redor do frame é distrativo. Você pode ver um filme num iPad. Você pode colocar ele bem perto do seu rosto, no quarto, trancar a porta e assistir, mas ainda assim algo permanece brilhando aqui e ali. Mesmo quando você está vendo numa grande TV, existem outras coisas no recinto. O telefone toca. Pessoas entram e saem. Não é a melhor maneira."

    Como ele vai lidar com o público vendo The Irishman, seu próximo projeto, na Netflix? Foi noticiado ontem que a companhia "tomou" da Paramount o longa sobre o assassino da máfia Frank Sheeran, previsto para, no mínimo, 2018. Robert De Niro e Al Pacino estão confirmados.

    Silêncio, sobre jesuítas portugueses que vão ao Japão em busca de seu mentor desaparecido, estreia dia 9.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top