Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Cannes 2013: Assistimos Bling Ring, Jeune & Jolie, Fruitvale Station e ainda A Touch of Sin
    17 de mai. de 2013 às 08:23
    facebook Tweet

    Quatro sessões bem distintas em plena quinta-feira aqui na 66ª edição do super cultuado Festival de Cannes e os filmes eram para todos os gostos. Dá só uma olhada no panorama que a gente fez!

    por Roberto Cunha (direto de Cannes) 

    Quinta-feira foi dia de ver quatro filmes numa batida só e dá para dizer que foi punk. Isso porque não é simplesmente entrar numa sala e ficar lá esperando os filmes rolarem. Nada disso. Você tem que sair da sala, às vezes ir para outra, e existem as tais filas que não são pequenas. Se bem que o AdoroCinema está bem na fita (ou na fila) e tem uma credencial forte, que dá uma força nessa hora. ;)

    Falando em hora, às 8:25 da matina, lá estávamos nós subindo as escadas do Grande Teatro Lumière para assistir Jeune & Jolie. Escrito e dirigido por François Ozon (em cartaz com Dentro de Casa no Brasil), o longa traz um assunto bastante conhecido e já abordado no cinema: a adolescência e suas descobertas. A diferença, talvez, esteja na maneira de mostrar as experiências sexuais da protagonista (a bela Marine Vacth), temperando as cenas calientes com uns clássicos dos anos 60, que ajudam a contar a história. Resultado? Ajudamos nos muitos aplausos que ele recebeu da plateia.

    Aguardado pelos fãs da cineasta Sofia Coppola (Encontros e Desencontros) e também pela galera que curte o trabalho da atriz Emma Watson (foto), a segunda sessão do dia foi Bling Ring: A Gangue de Hollywood, que abriu a Mostra Um Certo Olhar e chega aos cinemas brasileiros no dia 12 de julho.

    Fazendo uso de uma linguagem atual, a cineasta trouxe uma obra correta, enxuta e com uma boa dose de sarcasmo pra cima do mundinho de certas personalidades. O tema, inclusive, é a fixação que elas causam nas pessoas, como esses jovens que viraram ladrões na vida real de tanto admirarem seus "ídolos". A recepção também foi boa e existem boas chances de isso se repetir nos cinemas.

    Também exibido na mesma Mostra, Fruitvale foi produzido pelo ator Forest Whitaker (O Último Rei da Escócia) e dirigido pelo estreante Ryan Coogler. Baseado no triste episódio do assassinato do jovem Oscar Grant, ocorrido após uma confusão no Metrô de Los Angeles e em plena noite de ano novo, o longa arrancou aplausos entusiasmados da plateia.

    Além da boa interpretação de Michael B. Jordan, como protagonista, os créditos finais revelando o desfecho de toda a situação deu uma turbinada nos ânimos. Vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias CruzadasOctavia Spencer também atua no longa, que não possui previsão de lançamento no Brasil.


    Último longa do dia, o chinês A Touch of Sin surpreendeu com suas cenas brutas, inclusive, envolvendo animais. Terceira indicação do diretor no evento, a trama mostra diferentes pessoas passando por situações limite que as levam a tomar medidas extremas, quase todas regadas a violência.

    Devido ao ritmo mais lento e a longa duração (133 minutos), foi possível ver várias pessoas tirando um cochilo. Por outro lado, o impacto das tais imagens parece ter agradado porque uma parcela do público aplaudiu. E teve cara de pau que mesmo dormindo durante boa parte da projeção se juntou a eles. Vai entender... Nós não fizemos isso! Nem dormimos e nem aplaudimos. ;)


    LEIA MAIS
    Matéria Especial - Festival de Cannes 2013 - Informações & Novidades
    Outras notícias
    Cannes 2013: Está começando a festa do cinema mundial
    Steven Spielberg reforça o momento de celebração
    Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire e Baz Luhrmann falam sobre O Grande Gatsby
    Entrevista Exclusiva com Emma Watson
    Veja um panorama da primeira sessão de O Grande Gatsby e do longa Heli na competição

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top