José Padilha diz que produção de Robocop está sendo um inferno

De AdoroCinema - Trip ▪ terça-feira, 28 de agosto de 2012 - 08h56

Fernando Meirelles conversou com o diretor de Tropa de Elite e revelou que ele está sofrendo bastante para realizar sua visão do novo filme do "policial do futuro".

por Lucas Salgado

Parece que as coisas não estão nada fáceis para José Padilha em Robocop, seu primeiro trabalho em Hollywood. Na semana passada, foi divulgada a notícia de que Hugh Laurie desistiu de interpretar o vilão do longa. Agora, surge a informação de que o diretor brasileiro não estaria conseguindo impor sua visão da história ao estúdio.


O fato foi revelado por Fernando Meirelles em entrevista à revista Trip: "Eu falei com o Zé Padilha, que fez o Tropa de Elite (foto), uma semana atrás por telefone. Está em Toronto e vai começar a filmar o Robocop. Ele falou que está sendo a pior experiência da vida dele. De cada dez ideias que ele tem, nove são cortadas. Qualquer coisa que ele quer, ele tem que brigar. ‘Isso aqui é um inferno, Fernando. O filme vai ficar bom, mas eu nunca sofri tanto e não quero fazer isso de novo’, ele me disse."

Meirelles, que acaba de lançar 360 nos cinemas brasileiros, conversou com o AdoroCinema há alguns dias e admitiu que não tem interesse em trabalhar em um blockbuster hollywoodiano. "Não dá pra dizer que eu não aceitaria, mas os que me propuseram eu não topei. Prefiro continuar nas produções independentes, em que o produtor é seu parceiro e não seu patrão", disse. Leia a entrevista completa aqui.

Ver comentários

Comentários

  • JPaulo2015

    Primeiro ele pode até achar um inferno trabalhar lá, mas se Fernando Meirelles, fosse amigo mesmo dele tinha dado um toque sobre como é trabalhar para um grande estúdio. Padilha deve ter amigos lá fora ele deveria saber no que estava se metendo. Então não tem desculpa, é muito dinheiro envolvido os estúdios vão interferir mesmo, o negócio é ter jogo de cintura.

  • Edipo

    vix, já vir que o filme não vai prestar....

  • Jacqueline

    O Fernando Meirelles tinha dito a mesma coisa na Marília Gabriela e acrescentou que nem os diretores "medalhões" têm autonomia .

  • C?cero P.

    As produções lá fora são muito caras, não tem o dinheiro fácil do nosso governo nos horríveis "salvo exceções" produções brasileiras. Filme americano tem final feliz, ao contrário dos brasileiros! Então nada de lição de moral, realidade nua e crua!

  • Cid R.

    Por isso que filmes Brasileiros não ganham o respeito do telespectador. Primeiro falta qualidade visual e som, os diretores brasileiros querem fazer o que bem querem deixando os filmes cada vez mais medíocres. Quando pega uma produção de verdade, conhece como nem sempre é fácil se fazer uma coisa bem feita. Então dá licença ta bom! Parem de reclamar e respeitem a hierarquia.  Ou então vão fazer filmes independentes, torcendo pra que um dia sejam indicados ao Oscar como um melhor filme estrangeiro, mesmo porque nenhum nunca ganhou e pelo visto desse jeito nunca ganhará.