Meu AdoroCinema
Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal
Sessões Trailers em destaque Créditos Críticas dos usuários Críticas da imprensa Críticas do AdoroCinema Fotos
Filmes Online Curiosidades Bilheterias Filmes similares Notícias
Críticas AdoroCinema
3,5 Bom
Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal

Novos rumos

por Francisco Russo

Desde o primeiro filme, Atividade Paranormal fez sucesso apostando na proposta estética de câmeras filmando o que acontecia em “tempo real”, como se fosse o que o próprio personagem vê. O tempo passou, novos filmes foram lançados, tecnologias mais avançadas possibilitaram que breves alterações pudessem ser inseridas, como o uso de câmeras em um laptop (Atividade Paranormal 4) e a pequena GoPro, câmera portátil que é uma das estrelas deste novo filme. De toda forma, a estrutura básica da série jamais foi alterada. Quem assiste a qualquer um de seus filmes pode ter uma boa ideia do que está por vir nos demais.

Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal - FotoDiante desta constatação, Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal tenta renovar a franquia, explorando uma realidade diferente dos filmes anteriores, ao mesmo tempo que se mantém fiel à cronologia da série como um todo. O foco desta vez está em Jesse (Andrew Jacobs), que acaba de completar 18 anos. De família mexicana mas vivendo nos Estados Unidos, ele leva uma vida típica dos jovens de sua idade e classe social, com direito a zoações, empolgação pelo sexo oposto e idiotices de todo tipo – há até mesmo um “momento Jackass” dentro do filme. Tudo para que o público latino, seu alvo prioritário nos Estados Unidos, se reconheça nas telas – uma tática parecida com a utilizada por Atividade Paranormal 4, que teve como protagonista uma jovem adolescente de classe média. Em meio a esta nova realidade - para a franquia  -, é apresentado um velho conhecido: o demônio que tanto atormentou as irmãs Katie e Kristi, assim como o enigmático clã das parteiras. É justamente aí que o filme ganha força.

Por mais que siga uma estrutura esquemática, bem conhecida por quem assistiu os filmes anteriores da série, Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal traz algumas novidades divertidas – como é usual na franquia. Se em Atividade Paranormal 3 o grande trunfo era a câmera presa a um ventilador e no quarto filme o Kinect chamava a atenção, graças ao efeito visual explorado dentro da história, aqui quem ganha destaque é o bom e velho Genius, utilizado como se fosse uma tábua ouija. A própria GoPro traz uma nova dinâmica, permitindo que a câmera não permaneça a todo instante nas mãos de seu portador. São estes detalhes, aliados à nova realidade apresentada, que dão um certo frescor à fórmula já explorada à exaustão. Isto aliado às intrigantes conexões com a cronologia da franquia, que fazem a alegria de quem curte a série como um todo.

Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal - FotoAtividade Paranormal: Marcados pelo Mal é um filme que diverte e também instiga a curiosidade, graças a algumas explicações em torno do clã das parteiras e uma novidade um tanto quanto surpreendente – e também arriscada para o futuro da franquia. Para quem curte a série Atividade Paranormal, é um programa altamente recomendável. Aos demais, é possível também se divertir com as típicas sequências de suspense explorando a expectativa sobre o que está por vir e também com Arturo (Richard Cabral), de participação essencial - e divertidíssima - no desfecho do filme. Destaque também para a cena em que Jesse e seu melhor amigo, Hector (Jorge Diaz), acompanham os comentários de um de seus vídeos no YouTube. As opiniões sobre os efeitos toscos, que poderiam ter sido feitos em um programa caseiro de computador, são o exemplo maior de ser este um filme sem grandes pretensões que assume, de forma escancarada, suas próprias limitações e ainda brinca com elas.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema