Minha conta
    Retrospectiva 2018: Conheça os 10 campeões de bilheteria no Brasil
    Por Renato Furtado — 3 de jan. de 2019 às 09:28

    Spoiler: a Disney lidera tudo.

    10) Venom
    1. 10) Venom +
    Renda: R$ 71,9 milhões | Público: 4,6 milhões
    Leia mais

    Em um ano de fortes lançamentos hollywoodianos, a lista de 10 maiores bilheterias no Brasil não é exatamente uma surpresa e segue quase que à risca a compilação dos campeões de bilheteria dos Estados Unidos. Dominando o topo do ranking de maiores arrecadações das telonas nacionais com folga, a Disney reafirmou seu poderio e a influência de seus super-heróis, seja no âmbito live-action, seja no âmbito da animação.

    Mas a casa de Mickey Mouse não foi a única das majors a emplacar um trio de seus títulos. Nestes últimos 12 meses, a Sony também entregou ótimos resultados. Mesmo que não tenha lançado nenhuma produção do calibre de Vingadores: Guerra InfinitaPantera Negra ou Os Incríveis 2, a companhia encontrou enormes êxitos no Brasil com Jumanji: Bem-Vindo à SelvaHotel Transilvânia 3 - Férias Monstruosas e Venom.

    Ainda no campo dos super-heróis, a Warner atingiu um sucesso tardio: Aquaman, que em poucas semanas em cartaz passou da barreira dos 5 milhões de espectadores levados às salas de cinema. A produtora responsável pelo Universo Estendido da DC ainda conseguiu outro hit com A Freira, do Universo Invocação do Mal. Dos grandes estúdios de Hollywood, portanto, a Fox foi a única companhia que não atingiu o top 10, especialmente após ver Deadpool 2 ser desbancado por Aquaman — já será essa uma das consequências da bilionária venda das propriedades da empresa para a casa de Mickey Mouse?

    A única produção prata-da-casa no ranking é Nada a Perder, drama baseado em eventos reais encomendado pelo biografado em pessoa, o líder religioso Edir Macedo. O longa vendeu quase 12 milhões de ingressos, mas vale apontar que relatos acerca de uma megaoperação de distribuição de tíquetes chama atenção para possíveis disparidades entre a quantidade comercializada e o montante usufruído de fato pelos espectadores, como no caso de Os Dez Mandamentos.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Marcos Adriano Dams
      Nada a Perder não deveria estar na lista, a bilheteria desse filme é uma fraude.
    • Vidamell Vida R.
      Sério?! Nada a perder?
    • Jonathan Kennedy
      Nada a perder não conta, fizeram manipulação e como sessões esgotados tem lugares vazios no horário de exibição do filme, as pessoas viraram pó, kkkkkkkkk, não vale esse filme na lista.
    Mostrar comentários
    Back to Top