Minha conta
    Sense8: "Não faço parte do grupo de sensates, mas me sinto parte da família", diz Alfonso Herrera (Entrevista)
    Por Lucas Salgado / Transcrição: Renato Furtado — 22 de abr. de 2017 às 08:24

    Ator fala sobre o que esperar da segunda temporada da série da Netflix.

    Criada por Lilly Wachowski e Lana Wachowski, Sense8 é uma série sobre um grupo de oito pessoas ligadas mentalmente que acabam no meio de uma ameaça de orgem global. Ao longo da primeira temporada e do especial de final de ano já lançado, o foco sempre esteve nos oito personagens e em seus inimigos principais. Mas alguns nomes conseguiram destaque mesmo sem fazer parte do grupo. Este é o caso de Hernando, vivido por Alfonso Herrera.

    AdoroCinema foi até Miami, nos Estados Unidos, para conversar com o ator sobre o segundo ano da produção, que retorna às telas da Netflix no dia 5 de maio.

    O que podemos esperar de Hernando na segunda temporada?

    Não quero falar muito sobre isso porque posso me perder na tradução e acabar soltando spoilers. E não quero fazer isso. Mas o que posso dizer é que se você é um fã da primeira temporada, também gostará muito da segunda. Muitas questões surgirão e outras serão formuladas. Será uma temporada muito profunda. Lembro que quando estávamos lendo os roteiros juntos em Berlim, ficamos impressionados com as coisas que Lana Wachowski escreveu. A série chegará a lugares muito interessantes. Os fãs ficarão muito felizes.

    Um desses lugares é o Brasil.

    Sim!

    Como foi a experiência de filmar lá?

    Foi incrível! Filmamos durante a Parada Gay de São Paulo e tinham quatro milhões de pessoas estavam na Avenida Paulista. Todos foram incríveis conosco e os brasileiros têm uma energia singular. Nunca vi nada assim. Vocês são muito apaixonados por tudo: no futebol, na religião, na dança.

    Em Sense8, são oito pessoas conectadas. Você se sente como o nono integrante do grupo?

    Não faço parte do grupo, mas me sinto parte da família. Sempre que trabalhamos juntos, somos uma família, uma equipe. Tenho muita sorte.

    Como você vê Hernando?

    Acho que Hernando é muito sensível, inteligente e realista. Ele é o responsável por manter os pés de Lito no chão e traz uma nova perspectiva das coisas para Lito. Tenho muita sorte de fazer parte dessa série, de ser Hernando e de continuar sendo na segunda temporada.

    Sense8 é sobre conectividade e empatia. Você acha que os produtores de séries e filmes têm uma responsabilidade em promover coisas como a empatia?

    Definitivamente. Ter a chance de falar no microfone traz uma grande responsabilidade. Nós somos, de certa forma, responsáveis pelo que fazemos e falamos. E acho que precisamos conduzir as coisas dessa maneira. Mas sim, especificamente, essas ideias estão começando a ser formuladas, aqui nos Estados Unidos e em outros lugares. É muito importante ter, atualmente, histórias que promovam, encorajem e percebam a diversidade como uma força. Precisamos de histórias que aplaudam e promovam a diversidade e essa visão está começando a surgir. Quando finalmente ultrapassarmos esses tempos medievais, de uma forma ou de outra, creio que não retornaremos a eles.

    O AdoroCinema viajou a convite da Netflix.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top