Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Fear the Walking Dead: Produtor revela o que vem a seguir após a midseason finale
    Por Laysa Zanetti — 23 de mai. de 2016 às 13:34

    Dave Erickson comentou os eventos do episódio "Shiva", e respondeu se aquele personagem morre ou não.

    ATENÇÃO: Contém spoilers do episódio 2x07 de Fear the Walking Dead, Shiva.

    Neste domingo, a AMC chegou ao meio da segunda temporada de Fear the Walking Dead, e podemos dizer que fez isso com um episódio... explosivo. Em "Shiva", vimos o porto seguro pelo qual o grupo procurou durante toda a temporada simplesmente acabar, enquanto a família se partiu em alguns pedaços. Travis (Cliff Curtis) ficou com para trás com Chris (Lorenzo Henrie) para tentar recuperá-lo; Ofelia (Mercedes Mason), Madison (Kim Dickens), Alicia (Alycia Debnam-Carey) e Strand (Colman Domingo) vão tentar voltar para o barco; e Nick (Frank Dillane)... decidiu ficar com os mortos.

    Em entrevista para a Entertainment Weekly, o produtor Dave Erickson respondeu algumas das perguntas que ficaram após o episódio, falou sobre a decisão de Daniel (Rubén Blades) e para onde cada pequeno grupo agora vai se destinar.

    Segundo Erickson, não termos visto mais de Daniel após ele ter ateado fogo no abrigo foi intencional, e "ainda não vimos tudo" que o personagem tem a oferecer. Ele afirmou que Daniel não deve retornar para a segunda metade da temporada, mas espera que retorne na terceira.

    "Acho que o que é importante no final da midseason é o impacto sobre Ofelia e o resto do grupo agora que Daniel se foi (...) A história dele não acabou. E o que é bom sobre isso é que concede um tipo de conclusão sobre a primeira metade da temporada. Dá à história de Daniel um tipo de reconciliação e tentativa de redenção pelos crimes que ele cometeu — esse é meio que o ponto, e ele encontra isso através do fantasma de Griselda, basicamente."


    Então, será que isso significa que Daniel está vivo, ou o personagem voltaria em algum tipo de flashback ou outra forma? O produtor não chegou a revelar diretamente, e embora seja bastante provável que ele retorne com vida, o foco a partir de agora será na repercussão disso para Ofelia:

    "[Ela] é alguém que desistiu de uma boa oferta para cuidar dos pais, e o que ela percebe agora é que eles não precisavam de ser cuidados. E agora, no momento em que ela poderia se tornar quem quisesse, ela está presa no apocalipse. Então, vai ser interessante ver como isso se manifesta e o que Ofelia vai fazer para se recuperar da perda dos pais."

    Não foi apenas Daniel que acabou se perdendo de si mesmo em meio ao apocalipse zumbi, e vimos as repercussões disso também para Chris. Ao longo da temporada, ele veio demonstrando sinais de desequilíbrio, o que culminou no seu auto-exílio do grupo. Erickson explica que a decisão dele de se afastar não foi por que ele não confia nos outros, mas porque ele não confia em si mesmo:

    "A atitude dele no momento é, 'algo está errado comigo, e eu preciso me remover deste lugar em que as pessoas que deveriam me amar, não me amam'. A única forma que ele encontra é ficando o mais longe o possível, e para a sua sorte, Travis não está disposto a deixá-lo ir. (...) E ele percebe que seu filho não vai melhorar se estiver com uma família que olha para ele com ódio, então ele faz um sacrifício (...) para ajudar o filho a se curar."


    Ainda em "atitudes radicais para salvar o filho", Madison também toma algumas decisões drásticas no que diz respeito a Celia e a sua influência sobre Nick. "Na primeira metade da temporada, nós vemos uma mulher que começa a ficar muito apreensiva sobre Nick e as direções que ele está tomando, e a sua aparente fascinação, se não vício, pelo apocalipse e pelos mortos. E quanto ela conhece Celia e percebe que essa mulher está abraçando os mortos na mesma maneira que o seu filho, e ele está basicamente arriscando a própria vida, o que ela compara com os interesses dele com os mortos é o vício em heroína."

    Reprodução / Instagram @FearTWD
    Por isso, ela vê Celia como um incentivo a Nick continuar por este caminho bastante perigoso e do qual ela teme pelo filho. Erickson explica que Nick acredita piamente que ele pode caminhar entre os mortos e não ser tocado. Por isso, matar Celia é uma forma que Madison encontra de protegê-lo.

    Agora que o grupo está separado, a segunda metade da temporada terá, segundo Erickson, três ou potencialmente quatro narrativas diferentes.

    "O interessante da primeira metade é que inicialmente nós tínhamos um santuário, relativamente. Nós tínhamos o barco até que ele foi comprometido. Nós tínhamos um lugar em que conseguir comida, nós poderíamos conseguir água, e então tínhamos o abrigo, e novamente aquilo era um lugar seguro. E essa é a primeira vez que veremos Travis e Madison, Alicia, e Nick, e Chris em uma posição em que eles terão que sobreviver de uma forma que ainda não precisaram, e isso será um dos grandes desafios para eles."

    Fear the Walking Dead entra agora em hiato e retorna com o restante da temporada a partir de agosto. A série é exibida pelo canal a cabo AMC. 


    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top