Minha conta
    Coletiva "Federal" - Michael Madsen
    Por Lucas Salgado — 1 de nov. de 2010 às 14:52

    "É duro ser durão"

    Em passagem pelo Rio de Janeiro para promover o lançamento de Federal, de Erik de Castro, o ator norte-americano Michael Madsen (Cães de Aluguel e Kill Bill) concedeu uma entrevista coletiva à imprensa presente no Festival do Rio. Irmão da atriz Virginia Madsen (Sideways - Entre Umas e Outras) e parceiro constante de Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios), Madsen falou não apenas sobre a produção brasileira, mas também sobre sua visita ao Brasil e sua carreira como um todo. O Adoro Cinema marcou presença na entrevista e traz para você o que ocorreu de mais relevante. FEDERAL "Eu só aceitei o trabalho porque queria vir ao Brasil (risos). Sempre quis conhecer essa parte do mundo e queria saber mais sobre o cinema brasileiro. Fiquei muito orgulhoso de receber um convite para um projeto com este. Foi uma ótima oportunidade de trabalhar com cineastas brasileiros e achei a história muito boa. Tive a oportunidade de interpretar um intermediário (no tráfico de drogas). É o típico papel que me atrai. Não apareço no filme tanto quanto gostaria. Quem sabe na sequência Sam (seu personagem) volte com seu jato? (risos)" FILMAGENS NO BRASIL "Foi tudo muito desorganizado (risos). Estou brincando, mas acho que nunca trabalhei em um filme que tenha sido organizado. Foi um bom trabalho, todo mundo atuou com muito empenho e eu estava cercado de bons profissionais. Foi uma boa experiência, que eu repetiria. E não posso falar isso de 70% dos filmes em que trabalhei." POESIAS "Acho que será difícil não fazer uma poesia sobre o Brasil. Ontem visitei a estátua de Jesus em cima da montanha (Cristo Redentor) e achei incrível e inspirador. Nunca vi nada tão bonito em minha vida. Fiquei mais impressionado lá em cima do que da primeira vez que vi a Estátua da Liberdade. Foi simplesmente incrível. Preciso de um tempo para as coisas se acomodarem na minha cabeça, mas sim, irei escrever algo sobre isso." EPIFANIA "Hoje é meu aniversário e poder via ao Brasil, lançar um filme brasileiro e sentar naquela montanha vendo a estátua de Jesus com seus braços abertos é algo que me faz sentir a pessoa mais sortuda do mundo. Passei por muitas coisas em minha vida, tive muitos altos e baixos, e acho que como um homem descente levei algum tempo para entender algumas situações." TARANTINO Ao ser questionado se achava que Tarantino poderia filmar um filme no Brasil envolvendo a violência do país, Madsen destacou que acha que não. "Se você pensar em filmes como Cidade de Deus, não há nenhum humor naquele tipo de violência. E Quentin tem esse lado doentio de procurar o humor na violência." IRMÃ "É duro ser durão. Aprendi a me defender com meu pai muito cedo e sempre defendi minha irmã (Virginia Madsen) na escola. Ela é uma ótima garota."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top