Meu AdoroCinema
    Mitos do Pop: Paul Walker, de Velozes e Furiosos, foi assassinado porque sabia demais?
    Por Pablo Miyazawa — 29 de jul. de 2019 às 18:00

    O astro da franquia morreu em circunstâncias misteriosas em 2013. Teria sido um acidente ou "queima de arquivo"? O novo episódio esclarece.

    Mitos do Pop é o novo programa semanal do AdoroCinema que tem como missão desvendar os maiores mistérios do mundo do entretenimento.

    Todas as semanas, o colunista Pablo Miyazawa apresenta e investiga alguma teoria da conspiração, lenda urbana ou questão pertinente sobre o mundo do cinema e da televisão, passando também pelas histórias em quadrinhos, literatura, videogames, música e internet.

    O tema do episódio 16 pega carona no lançamento do filme Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw e ilumina um dos mistérios mais recentes de Hollywood: a morte do ator Paul Walker, astro da franquia cinematográfica Velozes e Furiosos. Em novembro de 2013, Walker sofreu um grave desastre automobilístico em uma pequena estrada da Califórnia. Em princípio tudo foi visto como uma fatalidade, mas as circunstâncias obscuras fizeram muitos pensarem que talvez não tenha sido um mero acidente.

    Não deixa de ser uma ironia o fato de Walker, na época com 40 anos, ter perdido a vida dentro de um carro esportivo em alta velocidade -- justamente a atividade que o tornou mundialmente famoso nas telonas. Após anos atuando em papéis de pouco destaque, Walker finalmente alcançou o sucesso mundial ao ser escolhido para interpretar o policial Brian O'Conner no primeiro filme Velozes e Furiosos em 2001 ao lado de Vin Diesel. A partir daí, Walker viria a repetir o papel em mais cinco longas. 

    E aí está a origem dessa tese conspiratória muito elaborada: há quem acredite que o crescimento meteórico da carreira de Walker estaria relacionado a uma ligação obscura entre ele e organizações super secretas, como os Illuminati. De acordo com a tese, após ter descoberto alguma informação que não deveria e ameaçado vir a público, o ator imediatamente teria se tornado um alvo a ser derrubado. Qual a possibilidade de uma trama tão absurda ser verdade? É o que o novo episódio do Mitos do Pop vai discutir. Assista abaixo.
    Debater esse tipo de questão é a função deste novo programa do AdoroCinema, baseado nas histórias contadas no livro 52 Mitos Pop - Mentiras e Verdades nos Boatos do Mundo do Entretenimento, lançado pelo próprio Pablo em 2017, e que agora ganha uma versão em vídeo semanalmente. 

    Veja o episódio 16 e clique aqui para conferir mais vídeos do canal do AdoroCinema no YouTube.
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Ramsés Abreu
      duvido de mais nada nesse mundo não
    • Ricardo Fortes
      Adoro teorias de conspiração, mesmo as mais absurdas!
    Mostrar comentários
    Back to Top