Minha conta
    Ridley Scott fala sobre decisão de remover Kevin Spacey de Todo o Dinheiro do Mundo
    Por Renato Furtado — 29 de nov. de 2017 às 14:25

    Um comercial de TV, já com Christopher Plummer no lugar do ex-protagonista de House of Cards, foi divulgado recentemente.

    Poucos acreditaram que Ridley Scott conseguiria remover o acusado de assédio sexual Kevin Spacey e substituí-lo por Christopher Plummer no corte final de Todo o Dinheiro do Mundo a tempo de lançar o filme nos Estados Unidos (22 de dezembro). Mas o veterano diretor foi bem-sucedido, e logo após lançar um clipe protagonizado pelo novo intérprete do magnata J. Paul Getty, Scott quebrou o silêncio sobre sua louca decisão em entrevista à Entertainment Weekly:

    "O filme já está pronto. Comecei a filmar no dia 20 de novembro e editei o novo material toda noite desde então. Não estamos lidando com celulóide mais; é tudo digital, e eu enviava os arquivos para minha editora, ela cortava e eu podia ir e visualizar o que tinha sido feito depois da filmagem. Tudo que filmei já está no corte final", declarou Scott, que precisou ligar em segredo para o agente de Plummer - sua primeira opção - logo após tomar a decisão de retirar Spacey.

    Primeira foto oficial de Plummer como J. Paul Getty III.

    O diretor, ainda, confirmou que jamais pensou em adiar o lançamento porque tinha certeza que poderia completar a missão: "Sou rápido como um trovão. Sempre estou duas cenas à frente. É simples! Se você sabe o que está fazendo, você não precisa filmar 19 takes. Você faz um para o ator, um para você. Tudo está planejado. Quando você faz um storyboard, você já pré-filmou o longa em sua cabeça - os planos mais abertos, os closes, os planos gerais. Você tem algumas ideias loucas sentado, fazendo o storyboard sozinho. Depois de um tempo, você aprende a ouvir e confiar na sua intuição. E ouço e confio na minha".

    Scott lamentou o fato de ter que retirar Spacey de Todo o Dinheiro do Mundo, mas não deixou de condenar novamente o comportamento inapropriado do ator e reafirmou que os erros de uma pessoa não podem atrapalhar o trabalho feito por toda uma equipe. No caso do vindouro longa, inclusive, a manutenção de Spacey não só lançaria uma sombra sobre o lançamento da obra como também destruiria, de uma vez por todas, as chances de Todo o Dinheiro do Mundo no Oscar.

    Narrando uma história real e tão tensa como a do sequestro de J. Paul Getty III (Charlie Plummer), cujo resgate milionário foi recusado pelo avô, o suspense de Scott pode ter chances durante a temporada de premiações. Por mais que a disputa pelo troféu de Melhor Filme tenha ficado ainda mais complicada com a chegada de The Post - A Guerra SecretaTodo o Dinheiro do Mundo estaria cotado para os prêmios de Melhor Diretor (Scott), Melhor Atriz (Michelle Williams) e Melhor Ator (Mark Wahlberg). Será que ainda dá?

    Todo o Dinheiro do Mundo chega aos cinemas brasileiros no dia 25 de janeiro.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top