Minha conta
    Como Nossos Pais: Luiz Bolognesi explica o papel de um roteirista homem num filme sobre mulheres (Entrevista exclusiva)
    Por Bruno Carmelo — 18 de mar. de 2017 às 10:23

    O filme aborda o conflito entre três gerações de mulheres numa família de classe média em São Paulo.

    Entre os diversos filmes brasileiros exibidos no festival de Berlim 2017, um dos mais bem recebidos pela crítica e pelo público foi Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky. O drama fechou acordos de distribuição em uma dezena de países, e tem estreia garantida no Brasil no segundo semestre.

    A história gira em torno de Rosa (Maria Ribeiro), mulher casada e mãe de dois filhos, que sonha em se tornar escritora de teatro, embora escreva para a publicidade. Enfrentando uma crise com o marido Dado (Paulo Vilhena), ela descobre um segredo importante no passado de sua família. Depois disso, passa a enxergar de maneira diferente a relação entre o pai (Jorge Mautner) e a mãe (Clarisse Abujamra).

    O AdoroCinema já assistiu ao filme - leia a nossa crítica. Aproveitamos para conversar com o roteirista Luiz Bolognesi sobre este projeto feminino e feminista, escrito em parceria com a diretora. De que maneira ele criou a história de três gerações? Como o humor se insere nesta história realista? Respostas no bate-papo acima.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top