Minha conta
    15 finais alternativos que mudariam totalmente nossos filmes preferidos
    Por Bruno Carmelo — 21 de mai. de 2016 às 06:23

    Thelma e Louise não terminariam nos ares, Rose daria lição de moral em Titanic, Alien nunca seria uma franquia.

    6. E.T. - O Extraterrestre (1982)

    Levanta a mão quem não chorou com o final de E.T., quando o protagonista se despede do amigo humano com um abraço apertado, prometendo estar sempre presente. (A música sentimental ajuda, é claro). Mas outra versão, filmada e descartada, mostra o que acontece depois, incluindo um momento mal atuado no qual o garotinho faz um discurso sobre como é importante viver novas aventuras, sem as quais "não é possível sobreviver neste mundo". Ele ainda agradece E.T. Muito pior, não acha?

    7. Atividade Paranormal (2007)

    Outro filme de final famoso, e bastante controverso: na versão conhecida pelos fãs, Katie mata o próprio namorado, antes de se transformar num demônio diante das câmeras. Esta era provavelmente a pior conclusão entre todas as imaginadas, mas foi a sugestão de Steven Spielberg, que via na história uma possível franquia. Por isso, era importante manter Katie viva.

    Outras possibilidades: 1. Katie mata o namorado, vai até a câmera e corta o próprio pescoço, caindo ensanguentada no chão, 2. Katie pega a câmera e dá vários golpes na cabeça do namorado, até ele morrer, 3. Katie mata o namorado e fica tranquilamente ao lado da cama, até sua irmã chegar dias depois e descobrir o cadáver no chão.

    8. Dr. Fantástico (1964)

    A conclusão deste clássico de Stanley Kubrick é bastante cínica e enlouquecida, mas poderia ser ainda ainda mais. Ao invés do final conhecido, com o major voando na bomba nuclear e detonações ocorrendo no mundo inteiro, ao som da romântica canção "We'll Meet Again", a ação poderia se fechar dentro do Pentágono, com Dr. Fantástico tentando se matar em vão, enquanto todos ao redor participam de uma grande guerra de tortas de creme. Mesmo o cineasta admitiu que essa versão não faria sentido em relação ao resto do tom do filme. 

    9. Alien, o 8º Passageiro (1979)

    Se a ideia de Ridley Scott prevalecesse, Alien nunca teria se tornado uma franquia: o diretor pretendia que a Tenente Ripley (Sigourney Weaver) perdesse a batalha contra o Alien, tendo sua cabeça arrancada. A criatura então usaria a cabeça dela e imitaria sua voz para se comunicar com a Terra. Seria uma cena incrível, mas ela nunca foi filmada. Os produtores preferiram manter a Tenente viva, traumatizada, falando sobre o fim de sua missão com os correspondentes na Terra.

    10. Os Pássaros (1963)

    Este é um caso raro em que a versão original agradava a todos, mas foi substituída por questões financeiras. Alfred Hitchcock pretendia terminar seu clássico com uma imagem da Golden Gate Bridge, em São Francisco, coberta de pássaros, dando a entender que o ataque continuaria. Mas os produtores acharam a cena cara demais, e preferiram a ameaça silenciosa dos pássaros, calmamente pousados enquanto a família foge de casa.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top