Minha conta
    Super Bowl 50: Atleta que inspirou Um Sonho Possível tenta hoje sua segunda conquista na NFL
    Por Rodrigo Torres — 7 de fev. de 2016 às 09:09

    Michael Oher defende o Carolina Panthers em jogo contra o Denver Broncos, da lenda Peyton Manning.

    Michael Oher está perto de provar, mais uma vez, que seu sonho é possível. O órfão que pôde se tornar um grande atleta de futebol americano após ser adotado é o personagem da vida real em que foi baseado o filme The Blind Side, conhecido no Brasil como Um Sonho Possível. E um possível bicampeão da NFL, a principal liga de futebol americano do mundo.

    O grandalhão é offensive tackle do Carolina Panthers, franquia que busca seu primeiro título da liga no Super Bowl 50. O time baseado em Charlotte, Carolina do Norte, enfrenta hoje o Denver Broncos, liderado pelo lendário quarterback Peyton Manning. Michael Oher terá um papel fundamental nessa final, defendendo o "lado cego" do jovem quarterback de seu time, Cam Newton.

    Campeão, milionário, Michael Oher quer esse segundo título como ninguém. Após vencer o Super Bowl XLVII, pelo Baltimore Ravens, o jogador transferiu-se para o Tennessee Titans, num retorno à sua terra natal. Quis o destino que ali ele não fosse campeão. Tampouco feliz. Em menos de um ano, Oher sofreu com contusões e foi dispensado. E, curiosamente, ele atribui parte de seu "fracasso" ao filme Um Sonho Possível.

    "As pessoas olham para mim e me julgam por causa de um filme. Elas não veem minhas habilidades e o tipo de jogador que sou", disse Oher, meses após ser dispensando pelos Titans. Segundo ele, questionamentos sobre se ele poderia ou não continuar a jogar futebol americano, "menosprezando-o", se baseavam em aspectos que nada tinham a ver com o campo, mas com The Blind Side. Antes disso, ele já havia demonstrado seu descontentamento: "Estou cansado do filme. Estou aqui para jogar futebol", foi sua resposta às vésperas de sua primeira conquista na NFL, em 2013.

    Ou seja: a ótima defesa de Denver não terá vida fácil para passar por cima de Michael Oher e conseguir um sack sobre Cam Newton. O atleta entrará em campo com sangue nos olhos, focado em fazer um grande jogo, levar um título inédito para a Carolina do Norte e provar a todos que ele não está, nem nunca esteve acabado para a NFL.  

    O Super Bowl 50 começa às 21 horas, com narração e comentários da grande dupla Everaldo Marques e Paulo Antunes, na ESPN. No intervalo de Broncos x Panthers, show de Coldplay com participações de Beyoncé e Bruno Mars. Imperdível!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top