Minha conta
    Templo Satânico celebra A Bruxa e diz que filme é uma "experiência satânica transformadora"
    Por Joao Vitor Figueira — 4 de fev. de 2016 às 16:20

    Organização The Satanic Temple, que não é religiosa, mas sim ateísta e humanista, irá realizar sessões gratuitas do filme de terror.

    Desde que foi exibido no Festival de Sundance de 2015, o filme A Bruxa, de Robert Eggers, ganhou a reputação de clássico instantâneo do terror moderno por críticos entusiasmados, rendendo comparações a filmes como O Exorcista e O Iluminado.

    Agora, a instituição O Templo Satânico manifestou seus elogios pela produção, que definiu como sendo uma "experiência satânica transformadora" para quem assiste. O grupo irá realizar pré-estreias do filme nos Estados Unidos, nas cidades de Nova York, Los Angeles, Austin e Detroit. Durante os eventos, serão realizadas performances interativas e um anúncio ritualístico da "Nova Era Satânica".

    Segundo um comunicado oficial, a instituição "está confiante que o filme representará uma chamada às armas para uma nova revolta satânica contra os vestígios tirânicos de supersitições fanáticas". Jex Blackmore, porta voz do grupo, afirmou que a narrativa de A Bruxa é "empoderadora" e "uma declaração de independência feminina".

    Ao contrário do que se poderia imaginar, a organização O Templo Satânico não é religiosa, ou seja, não acredita no Diabo como uma entidade sobrenatural ou como uma espécie de deídade. Eles seguem a filosofia do Satanismo ateísta e enxergam no arquétipo de Satã um símbolo de liberdade. O grupo costuma militar pela separação entre Igreja e Estado e causas humanistas.

    The Witch (título original) se passa no século XVII, nas primeiras colônias dos Estados Unidos, formadas por puritanos na região da Nova Inglaterra. Na década de 1630, a ultra religiosa família formada pelo fazendeiro William (Ralph Ineson), sua esposa Katherine (Kate Dickie) e seus cinco filhos é expulsa do vilarejo onde vivem depois que William começou a criticar seus conterrâneos por supostamente não seguirem à rigor os princípios cristãos.

    A família se muda para uma pequena cabana próxima a uma floresta que logo mostra ser mal-assombrada. Um dia, uma das filhas está brincando com o filho recém-nascido da família e o bebê some, literalmente, num piscar de olhos. Depois de dias de busca, William declara que o filho está morto, mas suspeita que ele tenha sido raptado por uma bruxa, que o assombra em visões. Daí em diante, uma aterrorizante escalada se segue: A fazenda morre, ovos quebram com sangue podre dentro e a cabra da família desenvolve um comportamento bizarro.

    A Bruxa estreia no Brasil no dia 3 de março de 2016.

     

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Pablo HP
      O filme é bom, mas a propaganda difamatória da igreja dizendo que o filme de terror com várias mortes é coisa do Diabo só mostra como a igreja não conhece nada sobre o satanismo.
    Mostrar comentários
    Back to Top